Agravamento severo do estado do mar a partir de 1/2/2017

A Marinha e a Autoridade Marítima Nacional alertam para o agravamento severo do estado do mar a partir do dia 1 de fevereiro

mar_123_topo

A partir desta quarta-feira, dia 1 de fevereiro, é esperada forte agitação marítima no arquipélago dos Açores, do quadrante de oeste-noroeste passando a noroeste com altura significativa que pode chegar aos 8 metros no final da manhã, nas ilhas do grupo ocidental.

No final do dia de quarta-feira a altura significativa das ondas poderá atingir os 10 a 12 metros, em particular na área mais a norte das ilhas do triângulo.

Para o continente o mau tempo no mar terá especial incidência na quinta-feira, dia 2 de fevereiro. Este agravamento é considerado de risco, pelo que devem ser tomadas medidas de prevenção por todos aqueles que se encontram no mar, nas infraestruturas portuárias e outras áreas ao longo da costa. Esta instabilidade poderá atingir ondas com altura significativa de 8 a 10 metros ao longo de toda a faixa litoral.

A comunidade marítima deve adotar medidas de precaução, equacionando, se possível, o regresso antecipado aos portos de abrigo.

À população em geral a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional recomendam, em absoluto, a abstenção de se deslocarem até à orla costeira exposta à agitação marítima.

As condições do mar só deverão começar a melhorar a partir da noite e madrugada de sábado, dia 4 de fevereiro.

A Marinha reforçará o seu dispositivo habitual para a resposta a situações de busca e salvamento no mar, através da presença no grupo central da Região Autónoma dos Açores de navio patrulha oceânico, no Continente através da presença de mais uma corveta na zona marítima do norte, de uma corveta na zona de Sines, de uma fragata e de mais uma corveta em prontidão de 2 horas na Base Naval de Lisboa e de três lanchas de fiscalização rápidas na costa sul do Algarve.

Também a Autoridade Marítima Nacional, através das capitanias dos portos, das estações salva-vidas e dos meios marítimos da Polícia Marítima, manter-se-á em elevado estado de prontidão e de prevenção, pronta a responder a situações que implique a sua pronta intervenção.

ATUALIZAÇÃO

Alerta de precipitação, queda de neve e vento

Aos avisos da Marinha Portuguesa para o agravamento do estado do mar, a Autoridade Nacional de Proteção Civil vei agora juntar alertas para o agravamento das condições meteorológicas previsto para as próximas 48 horas, destacando:

– Períodos de chuva, que poderá ser por vezes forte (entre 30 e 40 mm em seis horas) nas regiões do Norte e do Centro a partir do fim da madrugada até ao início da tarde de quinta-feira.

– Queda de neve acima de 1 000 metros de altitude, podendo acumular mais de 5 cm, durante o dia de quinta-feira.

– Vento de sul (rodando para o quadrante oeste a partir da tarde de quinta-feira) soprando forte no litoral com rajadas até 75 km/h e nas terras altas com rajadas até 95 km/h, a partir do final do dia de quarta-feira.

Face a estas previsões a ANPC recomenda:

– Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;

– Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível acumulação de neve e formação de lençóis de água nas vias;

– Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;

– Proceder à colocação das correntes de neve nas viaturas, sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve;

– Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

– Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte.

Categorias:Nacional Tags: , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Enfarte aumenta risco de morte súbita Enfarte aumenta risco de morte súbita
Voltam a agravar-se os riscos de incêndio Voltam a agravar-se os riscos de incêndio
Diabetes gestacional e a diabetes tipo 2 Diabetes gestacional e a diabetes tipo 2
Tasquinhas de Rio Maior seguem de vento em popa Tasquinhas de Rio Maior seguem de vento em popa

Responder

Enviar Comentário


− 4 = quatro

© 2017 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.