Antigos hoquistas recordaram Américo Sequeira

Antigos hoquistas prestaram homenagem póstuma a Américo Machado Sequeira
 Aprovada a colocação de uma lápide na sua campa

João Almeida quando usava da palavra.

João Almeida quando usava da palavra.

Um grupo de antigos hoquistas, tal como Américo Machado Sequeira foi, juntou-se na noite de 19 de novembro, num jantar de homenagem à sua memória, que teve lugar no restaurante Fortaleza, no Alto da Serra, precisamente dois meses após o seu falecimento.

“Neste momento de muita tristeza estamos aqui para prestar uma simples mas justa homenagem póstuma a um grande senhor e um grande amigo – o Américo Machado Sequeira”, afirmou João de Oliveira Almeida.

Naquele mesmo dia tinham ido colocar uma coroa de flores na campa daquele que foi um dos grandes impulsionadores do Hóquei em Patins em Rio Maior. “Esperamos, se todos estiverem de acordo, colocar uma lápide” na sua campa, “no próximo ano, recordando a saudade dos velhos hoquistas”, anunciou o orador pedindo que quem estivesse de acordo levantasse o braço. Levantaram todos.

Em primeiro plano, José Palma e Mário Parrilha.

Em primeiro plano, José Palma e Mário Parrilha.

“Figueiredo Lima e Américo Sequeira foram os grandes impulsionadores do Hóquei em Patins em Rio Maior”, recordou João Almeida, tendo Américo Sequeira sido “o principal organizador destes jantares convívio”, iniciativa que os hoquistas não irão deixar acabar. Naquela noite, no 14º Convívio, Américo Machado Sequeira esteve presente naquela “cadeira vazia que ali se encontra mas com a sua fotografia” sobre a mesa, apontou com a voz a embargar-se. “O Américo deixou a nossa companhia física mas nós vamos recordá-lo para sempre na nossa memória, com um minuto de silêncio”, que foi religiosamente observado.

Vítor Romão.

Vítor Romão.

Interveio depois outro antigo hoquista, Vítor Romão, que propôs que falassem mais para o fim do jantar em arranjarem uma comissão que vá junto do executivo municipal “inteirar-se do que a Câmara pretende ou não pretende fazer em relação a uma homenagem”, que na sua opinião “devia ter sido feita em vida, que não foi feita mas é devida ao nosso grande amigo Américo”. Romão foi mais longe afirmando: se a Câmara a não fizer “teremos que ser nós a meter os ombros à obra antes que passe a esquecido”, tendo logo ali a proposta colhido um coro de concordância.

José Palma também quis falar, para “reforçar a ideia” de manter o convívio (…) que foi iniciativa dele mesmo (Américo) e de “não deixarmos morrer nunca este convívio (…) Vamos reforçá-lo mesmo em relação ao número de pessoas que aqui estão, um número bastante agradável mas temos condições de colocar aqui ainda mais pessoas”. “É preciso transmitirmos a essas pessoas o que significa este momento”, não só pela homenagem que constitui a Américo Sequeira mas também o que este convívio significa para “todos nós”.

Também interveio Mário Parrilha Fernandes, que foi um dos antigos hoquistas a organizar “o primeiro destes convívios”, juntamente com “Carlos Beja, José Palma e mais alguém, e que foi a primeira homenagem que o Sr. Américo Sequeira recebeu do grupo de hoquistas. Fiz questão de pertencer a esse grupo (…) e para qualquer coisa que necessitarem da minha pessoa estarei presente”, assumiu.

Manuel, o filho de Américo Sequeira, esteve neste jantar de homenagem a seu pai.

Categorias:Sociedade Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

A Junta de Freguesia de Rio Maior já está em funções. A Junta de Freguesia de Rio Maior já está em funções.
Já há programa para o 6 de Novembro Já há programa para o 6 de Novembro
Máquinas de jogo ilegal apreendidas em Rio Maior Máquinas de jogo ilegal apreendidas em Rio Maior
Polo Aquático: grupo discute qualificação em Rio Maior Polo Aquático: grupo discute qualificação em Rio Maior

Responder

Enviar Comentário


4 − = três

© 2017 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.