Diplomadas da ESAD.CR na ARTROOMS em Londres

ARTROOMS é a maior feira gratuita de arte para artistas independentes

Diplomadas da ESAD.CR/IPLeiria são as únicas portuguesas a integrar esta exposição em Londres

Mariana Sampaio e Patrícia Shenriq, diplomadas pela Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha do Politécnico de Leiria (ESAD.CR/IPLeiria), são as duas únicas portuguesas a integrar a ARTROOMS, a maior feira gratuita de arte para artistas independentes. À exposição concorreram artistas de todo o Mundo, sendo pré-selecionados 800, dos quais foram efetivamente selecionados apenas 78 artistas. Patrícia Shenriq é estudante do mestrado em Artes Plásticas, e Mariana Sampaio é licenciada e mestre em Artes Plásticas pela ESAD.CR/IPLeiria.

A ARTROOMS 2017 vai decorrer de 20 a 23 de janeiro, no Hotel Meliá White House, no coração de Londres. Trata-se de “uma exposição interativa dos artistas mais provocadores, alucinantes e inspiradores de hoje, cuidadosamente selecionados de todo o Mundo (…) esta é a oportunidade única de Londres ver as novidades e tendências na arte”, explica a organização. Os artistas são desafiados a expor o seu trabalho dentro do quarto do hotel (de 24 m² aproximadamente), sem que nada do que existe no quarto saia para efeitos da exposição, tendo assim de encontrar uma maneira criativa de expor o seu trabalho num espaço completamente mobilado. Podem também apresentar um projeto/instalação de sitefunction pensado no espaço em si.

Projeto mingle,  instalação de Mariana Sampaio.

Projeto mingle, instalação de Mariana Sampaio.

Sobre a sua peça, Mariana Sampaio explica que “é uma instalação da sitefunction, funciona em todos os lugares (…) anfiteatros, escadas, espaços de formato irregular ou numa sala completamente mobilada, uma vez que os materiais utilizados são muito flexíveis: a pele sintética, o feltro, o plástico”. O seu prjeto em si “evolui de um trabalho anterior sobre objetos do quotidiano; as formas são o resultado dos objetos, pelo menos, o que restou deles, sendo que o que agora prevalece são as suas cores fortes. Ao libertar-se da sua ligação com a realidade, a peça caminha para um campo mais abstrato, entrando no reino tridimensional. O espaço «desaparece» na cor e texturas presentes nos materiais usados e o espectador é convidado a entrar dentro da instalação e a explorar o espaço. O objetivo é fazer com que se sinta absorvido pela cor, como se entrasse noutra dimensão, sentindo-se parte integrante da obra,” detalha a artista.

Feltro Roxo, peça de Patrícia Shenriq.

«I’llfixyou», feltro roxo, peça de Patrícia Shenriq.

Patrícia Shenriq conta: o trabalho “«I’llfixyou» representa a história do meu corpo, funcionando como metáfora do mesmo. Cada peça contém folhas de feltro unidas através de linhas de algodão ou lã, com o auxílio de uma tesoura, uma luva de borracha e uma agulha. Podemos encontrar costuras bastante destacadas comparando com as cores dos feltros, o que confere um carácter pictórico a estes objetos, bem como o fazem a sua cor e colocação na parede. A escolha do feltro justifica-se pela sua maleabilidade, onde em cada dobra e cada viragem constitui um processo pessoal terapêutico.”

Mariana Sampaio

Mariana Sampaio.

Mariana Sampaio.

Mariana Sampaio nasceu a 27 de agosto de 1991 no concelho da Golegã, mas vive e trabalha nas Caldas da Rainha. Estudou artes visuais na Escola Secundária Maria Lamas, em Torres Novas, e simultaneamente realizou um workshop de cerâmica e azulejaria na Faculdade de Belas Artes do Porto, no programa de Universidade Júnior de Verão. Licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha do Politécnico de Leiria, e, no âmbito do programa Erasmus, estudou seis meses no Birmingham Institute of Arts and Design, em Birmingham, Inglaterra. Em 2012 iniciou o mestrado em Artes Plásticas, também na ESAD.CR/IPLeiria, conciliando-o com várias exposições pelo país e alguns workshops na área do vidro no CENCAL – Centro de Formação Profissional para a Indústria Cerâmica, na Marinha Grande.

Realizou a sua primeira exposição a solo na Galeria Mercearia de Arte Alves & Silvestre em Coimbra; ganhou o prémio «Toma lá Arte» 2013, na categoria de Escultura, e foi selecionada, na categoria de Pintura, para estar presente com alguns trabalhos seus no S.Ü.N.D. Festival – Festival Internacional de Artes, com artistas portugueses e sérvios, na Fábrica Braço de Prata, em Lisboa. Fez parte da exposição de inauguração da Fundação Eugénio de Almeida (Évora) juntamente com artistas dos cinco continentes. No mesmo ano, a sua vida artística deu um grande salto ao ser premiada com o Prémio Jéunne Création Européenne 2013/2015, prémio bienal onde são escolhidos apenas seis artistas de cada país participante, representado assim Portugal numa exposição itinerante pela Europa, que passou por França, Holanda, Lituânia, Hungria, Itália, Espanha e Portugal (no Museu Amadeo Souza-Cardoso, em Amarante).

Em 2015 termina o mestrado e inicia o curso técnico de Cerâmica Criativa, no CENCAL nas Caldas da Rainha. Em 2016 inicia um curso de Modelação de Gesso no CENCAL de Alcobaça e é selecionada para fazer parte do coletivo de exposição do mês de julho para a Galeria Eixo, no Rio de Janeiro, Brasil. No mesmo mês participa no primeiro festival de arte contemporânea público, Paratíssima 2016, juntamente com artistas de todo o Mundo, em Lisboa.

Atualmente produz cerâmica em pequenas quantidades no seu ateliê em casa, mas pretende ter o seu próprio estúdio aberto ao público. Continua a trabalhar na área das Artes Plásticas, fazendo várias exposições pelo país e pelo estrangeiro.

Patrícia Shenriq

Patrícia Shenriq.

Patrícia Shenriq.

Patrícia Shenriq (nome artístico) nasce no dia 1 de abril de 1993, em Lisboa, Portugal. Atualmente encontra-se a viver em Caldas da Rainha e a frequentar o 2º ano de mestrado em Artes Plásticas, na Escola Superior de Artes e Design do Politécnico de Leiria, onde também se licenciou. Trabalha no campo da ilustração, serigrafia, pintura, instalação, escultura e fotografia, quase sempre a abordar o corpo feminino, as suas imperfeições íntimas, e a vida pessoal/social que cada corpo experiência.

No ano letivo 2013/2014 faz Erasmus em Veneza, Itália, durante nove meses, no âmbito do qual participa em duas exposições coletivas. Em julho do mesmo ano colabora na representação oficial portuguesa da 14.ª Exposição Internacional de Arquitetura – La Biennaledi Venezia 2014. De volta a Portugal no mesmo ano, exibiu coletivamente algumas pinturas na galeria Via Ideia (Setúbal).

Em 2015 faz uma formação em técnica de Vitrinismo e Merchandising e em setembro faz a sua primeira exposição individual na loja iPremium das Caldas da Rainha. No mês de março de 2016 participa numa mostra coletiva na RAUM: Residência Artística Online, onde mostra um gif de várias ilustrações sobrepostas, com a parceria da ESAD.CR/IPLeiria. Nos últimos meses expôs em Odivelas, Torres Vedras, Caldas da Rainha e Braga.

Com uma vontade enorme de crescer no seu trabalho, faz do processo criativo uma procura do fazer e mostrar a paixão de criar.

Categorias:Artes e Cultura Tags: , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

100 anos de Aviação Militar Portuguesa 100 anos de Aviação Militar Portuguesa
Seleção para o Mundial de Atletismo de Londres Seleção para o Mundial de Atletismo de Londres
World Press Cartoon 2017 – prémios anunciados na Caldas World Press Cartoon 2017 – prémios anunciados na Caldas
A Beleza da Mãe de Deus é mote de exposição A Beleza da Mãe de Deus é mote de exposição

Responder

Enviar Comentário


+ 3 = sete

© 2017 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.