Filarmónica da Marmeleira dá Concerto em Rio Maior

No Cineteatro de Rio Maior, dia 7 de janeiro, às 21h30

Aos 95 anos a Banda Filarmónica da Casa do Povo da Vila da Marmeleira dá Concerto de Ano Novo

A Banda Filarmónica da Vila da Marmeleira festejou o seu 95º aniversário em maio a rufar bombo novo!

Bombo novo, mas não um bombo qualquer!

De facto, o velho bombo da Banda Filarmónica da Casa do Povo de Rio Maior, de “pele” sintética, foi substituído por um bombo maior e de pele natural – o chamado bombo de concerto ou de orquestra –, instrumento que terá custado 1 340 euros e foi oferecido pela Câmara Municipal de Rio Maior que assim cumpriu uma subentendida promessa da presidente, que quando do Concerto de Ano Novo, de 2016, se comprometeu a ver que “prenda” seria possível à autarquia dar à Banda lá para maio, ou seja pela passagem do seu 95º aniversário.

A “prenda” foi aprovada por unanimidade na reunião de Câmara de 13/5/2016.

Coberto pela bandeira do Município, o bombo esteve exposto em cavalete no salão da Casa do Povo até ao intervalo do Concerto de Aniversário, altura em que foi entregue à Banda, após ser descerrado pela presidente da Câmara, Isaura Morais, o presidente da Casa do Povo da Vila da Marmeleira, Mário Manuel Figueiredo dos Santos e o maestro Acácio Silva, gesto saudado por estrondosa salva de palmas do salão lotado.

O bombo, que estava coberto pela bandeira do Município, foi decerrado pela presidente da Câmara, Isaura Morais e o presidente da Associação Casa do Povo da Vila da Marmeleira, Mário Santos.

O bombo, que estava coberto pela bandeira do Município, foi decerrado pela presidente da Câmara, Isaura Morais e o presidente da Associação Casa do Povo da Vila da Marmeleira, Mário Santos.

Findo o intervalo, o bombo entrou ao serviço. Notou-se logo a diferença, e de que maneira! A banda passou a dispor de um rufar mais profundo e harmonioso, para grande contentamento dos músicos, dos dirigentes e  do público.

O novo bombo entrou logo em uso e foi notória diferença.

O novo bombo entrou logo em uso e foi notória diferença.

Em seu nome e no do Município, Isaura Morais manifestou contentamento por ter sido possível dotar a Banda da Vila da Marmeleira do instrumento que mais falta lhe estava a fazer conforme indicação previamente recebida e atribuiu-lhe o simbolismo de significar o reconhecimento municipal pelo trabalho da Casa do Povo e da sua Banda, esperando assim incentivar a continuidade do bom trabalho que têm vindo a fazer. A edil aproveitou a ocasião para dar a conhecer que na mesma reunião de Câmara (13/5/2016) também tinha sido aprovada uma verba de 2 000€  para a Casa do Povo da Vila da Marmeleira.

Mário Santos, presidente da Casa do Povo da Vila da Marmeleira.

Mário Santos, presidente da Casa do Povo da Vila da Marmeleira.

Coube a Mário Santos falar em nome da “casa”. Fê-lo para dizer, entre outras coisas, que:

– os “95 anos” da Banda são “de uma história que nem sempre tem sido fácil. Contudo, hoje podemos dizer que está viva e de saúde, tendo na sua retaguarda uma Escola de Música com duas dezenas de alunos, que se preparam para a integrar num futuro próximo”;

– sem “o empenhamento do Mestre Acácio Silva e dos músicos de fora da Vila da Marmeleira (…) não teria sido (…) possível reerguer a Banda Filarmónica!” e que sem “os músicos” (da Vila da Marmeleira), “que contra ventos e marés, esquecendo a idade ou as dificuldades, têm estado à altura do desafio de fortalecer e renovar a Banda”, esta “não faria sentido”;

– os pais e demais familiares, ao levarem “as crianças e jovens para a Escola de Música” têm permitido a criação do “fermento primeiro da criação de novos músicos”;

–”a Banda precisa agora de renovar o seu espólio instrumental e as suas fardas, com a aquisição de peças que permitam aos músicos atuar no exterior e de fardas para os músicos novos”.

– “alguns instrumentos estão a precisar de substituição” e que “outros estão em falta”.

– “é urgente dar continuidade às obras da remodelação e manutenção”, da sede, “nomeadamente no que aos sanitários diz respeito”.

– apesar de terem conseguido “refazer o palco”, ainda falta “o pano de cena, peça muito importante para a sua finalização”, mas que não têm “disponibilidade para adquirir”.

Alguns dos músicos que tocam instrumentos de sopro na Banda Filarmónica da Vila da Marmeleira.

Alguns dos músicos que tocam instrumentos de sopro na Banda Filarmónica da Vila da Marmeleira.

O Concerto de Aniversário

Dirigida pelo Mestre Acácio Silva, a Banda Filarmónica da Casa do Povo da Vila da Marmeleira tem denotado um crescendo notável de nível e conta com a total confiança do maestro, a pontos de este ter assumido ao jornal Região de Rio Maior encontrar-se a mesma capaz de sustentar sem dificuldade um concerto de uma hora e meia.

Da vereadora da Cultura soubemos que no verão de 2016, pelo reatar dos «Concertos de Verão», ao ar livre, na cidade de Rio Maior, o seu pelouro estava a contar com o contributo da Banda da Casa do Povo da Vila da Marmeleira, o que realmente aconteceu e agradou aos citadinos que a viram atuar e tiveram assim a oportunidade de apreciar a mestria deste agrupamento musical.

No Concerto de Aniversário, em 14 de maio de 2016, a Banda vilamarmeleirense executou o seguinte programa: «La Rodana», paso doble de Ferrer Ferran; «Invicta, Overture for Concert Band» de James Swearingen; «Blue Robert» de W. Smith; Trumpet by Candlelight» de Terry Keny (solo de trompete por António Bento); «Hootenanny, Folk Festival for Band» de Harold Laurence Walters; «Canções de Tradição», rapsódia de Luís Cardoso (com a Banda e a assistência a interagirem) e «March Jubilee» de James Swearingen.

Uma perspetiva da assistência no Concerto do 95º Aniversário da Filarmónica da Vila da Marmeleira.

Uma perspetiva da assistência no Concerto do 95º Aniversário da Filarmónica da Vila da Marmeleira.

Na assistência contavam-se entre os autarcas, além da presidente do Município os vereadores Ana Filomena Figueiredo e Augusto Figueiredo, a deputada municipal Antónia Corrêa que também é diretora da Casa do Povo e estava ali nessa função, a presidente da Junta da Freguesia de Vila da Marmeleira e Assentiz, Amélia Simão e outros eleitos locais, bem como várias personalidades da vida vilamarmeleirense, como por exemplo José Pacheco Pereira e Teresa Calçada.

O dia 14 de maio, de celebração do 95º aniversário da Banda Filarmónica da Casa do Povo de Rio Maior ficou ainda assinalado por uma romagem ao cemitério local para homenagear os sócios e os dirigentes da Casa do Povo, e os músicos da Banda já falecidos. À noite houve um baile.

O Concerto de Ano Novo

É já no dia 7 de janeiro de 2017 que a Banda Filarmónica da Vila da Marmeleira dá um Concerto de Ano Novo, no palco do Cineteatro de Rio Maior. O início do espetáculo está marcado para as 21 horas e a entrada é livre.

 Não perca!

Texto e fotos: Carlos Manuel

Categorias:Em Destaque, Música Tags: , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Visita ao Património Geológico e Mineiro de Rio Maior Visita ao Património Geológico e Mineiro de Rio Maior
Alda Oliveira está focada na solidariedade Alda Oliveira está focada na solidariedade
Blue Light acende-se em Rio Maior no fim do mês Blue Light acende-se em Rio Maior no fim do mês
Piscinas de Rio Maior foram a escolha do verão! Piscinas de Rio Maior foram a escolha do verão!

Responder

Enviar Comentário


4 + = dez

© 2017 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.