14 de fevereiro – Dia Nacional do Doente Coronário

Dia Nacional do Doente Coronário assinala-se a 14 de fevereiro

Ausência de sintomas dificulta diagnóstico precoce.

coracaoEmbora a doença coronária seja frequentemente sintomática, apresentando-se com queixas como a dor torácica, tipicamente desencadeada pelo esforço, ou o cansaço para esforços da vida diária, existem doentes assintomáticos com o mesmo risco de complicações, como a morte súbita. Deste modo é importante o diagnóstico atempado da presença de doença coronária.

João Abecasis, cardiologista do Hospital Lusíadas Lisboa, refere que “embora o diagnóstico de doença coronária possa ser facilitado pela presença de sintomas típicos, é importante identificar doentes que podendo ser assintomáticos, têm idêntico risco de sofrer consequências da doença, como sejam de enfarte agudo do miocárdio, morte súbita e insuficiência cardíaca”.

O médico cardiologista acrescenta ainda que a “presença de fatores de risco de aterosclerose em pessoas assintomáticas, como sejam a idade, o tabagismo, o sedentarismo, a obesidade, a diabetes e a dislipidémia (colesterol elevado) é determinante do risco cardiovascular individual. A determinação deste risco permite a investigação dirigida de doentes, em particular recorrendo a métodos de imagem – meios auxiliares de diagnóstico, como a tomografia computorizada das artérias coronárias (Angio-TAC)”.

Os homens estão em maior risco de desenvolver doença coronária do que as mulheres. O risco das mulheres aumenta após a menopausa. Para a deteção precoce de doença coronária é necessária a realização de exames complementares de diagnóstico, como a tomografia computorizada (TC).

De acordo com Ricardo Lopes, especialista em imagiologia cardíaca no Hospital Lusíadas Lisboa: “Uma das ferramentas mais fiéis e útil na avaliação da doença coronária é a angio-TC, um exame realizado com recurso a um aparelho de tomografia computorizada (TC), sendo injetada uma substância de contraste que permite a visualização das artérias coronárias”.

A recente evolução tecnológica de equipamentos de AngioTAC permite um diagnóstico mais rápido, preciso e seguro da doença coronária. O Hospital Lusíadas Lisboa é o primeiro hospital do país a disponibilizar um aparelho de TC inovador pela rapidez de aquisição de imagens. Os doentes cardíacos são um dos grupos que beneficiam do novo equipamento, uma vez que o aparelho pode fazer o estudo completo do coração durante um único batimento cardíaco, em apenas 0,1375 segundos.

“Com a evolução tecnológica é possível fazer um TC cardíaco/coronárias, com a duração de 1 batimento cardíaco, permitindo um diagnóstico seguro de doença coronária, com uma dose de radiação inferior e uma menor quantidade de contraste, o que representa uma mais-valia para o examinado”, conclui o imagiologista.

A doença coronária aterosclerótica é caracterizada por acumulação de gordura na parede das artérias responsáveis pelo suprimento de sangue ao músculo cardíaco. A acumulação de gordura associa-se a inflamação e envelhecimento acelerado das artérias, com progressiva redução do calibre dos vasos e diminuição do fornecimento de sangue ao miocárdio, podendo provocar sintomas. A rutura ocasional das mesmas placas pode condicionar a trombose e oclusão súbita das artérias tendo como consequência o enfarte agudo do miocárdio e/ou a morte súbita.

Fonte: Hospital Lusíadas

Categorias:Uncategorized Tags: ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Cláudio Matias é o Bombeiro de Mérito 2017 da AHBVRM Região | Cláudio Matias é o Bombeiro de Mérito 2017 da AHBVRM
Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Aos 21 anos a ESDRM viu tomar posse o 5.º diretor: Luís Cid Região | Aos 21 anos a ESDRM viu tomar posse o 5.º diretor: Luís Cid
Região | Bombeiros reúnem em Santarém para decidir futuro Região | Bombeiros reúnem em Santarém para decidir futuro

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.