15 anos de responsabilidade social festejados

Centro Social Paroquial de S. João Batista festejou o 15º aniversário.

Na última sexta-feira de junho, dia 24, o Centro Social Paroquial de S. João Batista, em S. João da Ribeira organizou uma bonita festa para comemorar os seus 15 anos de existência. A casa encheu-se para festejar a data, entre os utentes, seus familiares e amigos, colaborador/as e dirigentes.

Tiago Tinta, o mágico que é o RM Talento 2016, na festa do Centro Social Paroquial de S. João Batista.

Tiago Tinta, o mágico que é o RM Talento 2016, na festa do Centro Social Paroquial de S. João Batista.

Depois da Missa, rezada pelo padre Valter, o jovem mágico riomaiorense, e RM Talento 2016, de Assentiz, Telmo Tinta encantou a assistência com uma série de números de magia, recebendo merecidos aplausos. Seguiu-se um momento coral, com a surpreendente estreia do Coro do Centro Social Paroquial de S. João Batista, que se apresentou “em palco” ao fim de apenas três ensaios e deu muitíssimo boa conta de si. Dirigido pela maestrina Bernardete Maurício, o novel Coro foi apadrinhado pelo Coro da Universidade Sénior de Rio Maior, também este ensaiado e regido pela mesma senhora. O “público” gostou muito de os ver cantar modas populares portuguesas e até os acompanhou.

Foi a utente mais idosa quem apagou as velas do bolo de aniversário da IPSS.

Foi a utente mais idosa quem apagou as velas do bolo de aniversário da IPSS.

Finalmente, no refeitório do Centro Social Paroquial foi servido um lanche farto e variado, tendo sido cortado e distribuído por todos um enorme bolo de aniversário, depois de a utente mais idosa ter apagado as velinhas.

Presença, no início das atividades, da presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, Isaura Morais e do presidente da Junta da Freguesia de S. João da Ribeira e Ribeira de S. João, Leandro Jorge.
Também esteve presente o secretário da Junta da Freguesia de Azambujeira e Malaqueijo, Luís Delgado Carvalho.

José Silveira, vice-presidente da direção do Centro Social Paroquial de São João Batista, de São João da Ribeira.

José Silveira, vice-presidente da direção do Centro Social Paroquial de São João Batista, de São João da Ribeira.

De José Silveira, vice-presidente da direção do Centro Social Paroquial, o jornal Região de Rio Maior soube que esta IPSS tem agora uma parceria com a Junta de Freguesia local para a requalificação da zona frontal da envolvente intramuros do edifício principal a qual ficará revestida em pavê, para evitar o pó no verão e a lama no inverno ao mesmo tempo que dá um aspeto mais agradável ao local, quer para quem visita a instituição quer para os próprios utentes, que fazendo bom tempo muitas vezes passam a tarde na varanda. “Pelo que o empreiteiro disse esta requalificação deve ter um custo a partir dos 6 000 €”, referiu o responsável. O Centro Social Paroquial agradece antecipadamente as ajudas possíveis…

A equipa do Centro Social Paroquial de S. João Batista de S. João da Ribeira.

A equipa do Centro Social Paroquial de S. João Batista de S. João da Ribeira.

Além dos utentes de centro de dia, este Centro Social também presta apoio de cantina social; “Esperamos que a Segurança Social nos possa alargar mais um bocado o leque – neste momento estamos a servir 50 refeições diárias –, para as 60 refeições por dia, porque já temos mais 5 ou 6 pessoas em lista de espera, além de uma família aqui próxima de nós que temos vindo a apoiar na medida do possível”, expõe José Silveira.

Um coro sénior que promete vir a ser um caso sério!

Pois é! Apenas com três ensaios, os elementos fundadores do Coro do C.S.P. S. João Batista não se ensaiaram nada para darem a cara pela instituição, aceitando imediatamente o desafio da maestrina Bernardete Maurício para cantarem na festa de anos da IPSS.

A maestrina, Bernardete Maurício.

A maestrina, Bernardete Maurício.

Bernardete Maurício, hoje reformada, foi professora do ensino secundário em Rio Maior. Perguntámos-lhe o que é que a leva a correr para junto destas pessoas idosas e a ajudá-las a serem ativas…
“Por hábito o Coro da Universidade Sénior de Rio Maior vem muitas vezes ao Centro Social Paroquial de S. João Batista e um dia pus-me a pensar que tal seria se eu fizesse a mesma coisa que faço na Universidade Sénior, com um grupinho daqui… Eu notava que algumas utentes gostavam de cantar… Falei com o Sr. Silveira e com as educadoras e tive porta aberta! Resolvi fazer este grupinho e não saiu muito mal, o que para mim é muito reconfortante.

O Coral do Centro Social Paroquial de S. João Batista em plena atuação na festa do 15º aniversário da instituição.

O Coral do Centro Social Paroquial de S. João Batista em plena atuação na festa do 15º aniversário da instituição.

Há aqui senhoras que nos dão lições de vida incríveis… Está aqui uma senhora com um filho, que é uma mãe coragem… Parece-me que todos eles sentiram que têm um bocadinho mais de ânimo e de alegria e é isso que nos impele a vir para aqui, para dar um bocadinho mais de alegria a esta gente.

A professora Bernardete descobriu pois uma outra forma de gozar a sua reforma. “Exatamente! Para não ficar em casa, porque se nós ficarmos em casa, sabemos que não temos um compromisso e acomodamo-nos: hoje não me apetece sair, até vou ficar em casa… Assim temos um pretexto para sair, é um compromisso que assumimos mas também é uma maneira de nos fazer sair de casa e de vir ao encontro deles. E eles dizem-me precisamente a mesma coisa: se não fosse esta horita que eu venho aqui, eu não saía de casa; vivo sozinha – muita gente vive sozinha –, o que é que eu fazia? Regava as plantas, regava a minha horta…

Assim acho que lucramos todos nós. Eles lucram muito mas nós também lucramos com a experiência deles, a vivência deles e muitas vezes com a sua alegria. Eles estão à espera, também, que puxemos por eles. E sentem-se úteis! Até cantaram com alegria, não desistiram desde a primeira hora. O que é que vou lá fazer? Eu não sei cantar… Não sabe, aprende, respondia eu. E acaba por ficar e até por gostar e preencher um bocadinho do vazio da vida deles. Acho que isso é muito bom!”

Bernardete Maurício – um pouco da sua experiência de vida.

Texto e fotos: C. M.

Categorias:Social Tags: , ,

Também pode ser do seu interesse:

Os 101 anos de D. Ana, no Lar Fausta Sequeira Nobre Os 101 anos de D. Ana, no Lar Fausta Sequeira Nobre
Festa de fim de ano letivo mostrou a vitalidade da USRM Festa de fim de ano letivo mostrou a vitalidade da USRM
Fim do ano lectivo na Universidade Sénior da Benedita Fim do ano lectivo na Universidade Sénior da Benedita
Quais são as Autarquias Familiarmente Responsáveis? Quais são as Autarquias Familiarmente Responsáveis?

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.