30 de novembro é Dia das Cidades contra a Pena de Morte

A próxima segunda-feira é Dia Internacional Cidades pela Vida – Cidades contra a pena de Morte

Dominique Jerome Green foi executado e até sem prova cabal da sua culpa.

Dominique Jerome Green foi executado e até sem prova cabal da sua culpa.

O Dia Internacional Cidades pela Vida – Cidades contra a pena de Morte é uma ação promovida pela Comunidade de Sant’Egídio e pela Amnistia Internacional, que convidam todas as cidades do planeta a participar através da iluminação de um edifício público.

Por exemplo em Porto de Mós o dia será assinalado com a iluminação do Castelo, que na noite de segunda-feira refletirá diferentes cores.

Também no castelo, a partir das 17h00, a Câmara Municipal acenderá 500 velas, convidando a população a participar neste momento simbólico com a colocação de uma vela no local.

O Dia Internacional Cidades pela Vida – Cidades contra a pena de Morte comemorou-se, pela primeira vez, em 2002, por iniciativa da Comunidade de Sant’Egídio. O objetivo é comemorar a primeira abolição da pena de morte, que ocorreu no Grão-Ducado da Toscana, em Itália, a 30 de novembro de 1786.

Desde 2002 que mais 2.000 cidades no mundo se declararam “Cidades pela Vida” e estão empenhadas na abolição da pena de morte. Hoje, depois de vários esforços, há 141 países abolicionistas e 57 que ainda mantêm a pena capital.

Apesar do esforço de sensibilização para o direito à vida e a rejeição da pena de morte desenvolvido pela Comunidade de Sant’Egídio, que havia entrado no chamado “corredor da morte” intercedendo por Dominique Jerome Green que ali aguardava execução havia 12 anos, a verdade é que em 2004 ele foi executado, por injeção letal, sem que houvesse prova conclusiva da sua culpa.

A história daquele condenado originou um apelo a que se apresentasse uma moratória universal inter-religiosa e secular, que viria a reunir 5 milhões de assinaturas em 153 países, contra a pena capital. Esse apelo foi entregue à Organização das Nações Unidas, que aprovou a resolução A/RES/62/149 (2007), em que rejeita a pena de morte como forma de justiça.

cidadescontrapenamorte-fim

Se quiser saber mais sobre este tema aceda a:

http://nodeathpenalty.santegidio.org/

http://www.santegidio.org/

https://www.facebook.com/santegidio.pt

Categorias:Sociedade Tags: , ,

Também pode ser do seu interesse:

De «O Rodinhas» a «O Polivalente» com Nelson Manuel da Cruz Gaspar De «O Rodinhas» a «O Polivalente» com Nelson Manuel da Cruz Gaspar
Cineteatro de Constância: Município adquire edifício por usucapião Cineteatro de Constância: Município adquire edifício por usucapião
A Voz tem Rastreio Nacional da GDA em Santarém dias 20 e 21 de junho A Voz tem Rastreio Nacional da GDA em Santarém dias 20 e 21 de junho
Crónicas de Lisboa: «Os livros que ninguém lê» Crónicas de Lisboa: «Os livros que ninguém lê»

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.