A APAV convida a «Dançar Contra a Violência» em Santarém

dancarcontraviolencia

A APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, no âmbito da celebração dos 25 Anos, promove no dia 30 de maio, a iniciativa «Dançar Contra a Violência», em Santarém. A ação terá lugar às 11h00, na Praça Sá da Bandeira (Largo do Seminário) e pretende homenagear todas as vítimas de crime e violência, para além de ser uma forma de protesto contra qualquer crime.

“Quando se fala na celebração de 25 anos, lembramo-nos de um casamento em que se celebra o amor e a partilha. Infelizmente, muitas mulheres, crianças, jovens e também homens, vivem histórias de medo. Nada é mais vil, do que descarregarmos sobre o outro o nosso dia-a-dia, as adversidades e as frustrações, que levam algumas pessoas a atitudes indignas e condenáveis”, deplorou Susana Pita Soares, vereadora da Ação Social e Saúde do Município scalabitano, quando do recente anúncio do evento na capital do distrito, acrescentando que “as denúncias estão a aumentar mas os casos de violência não, o que demonstra que hoje, as pessoas têm mais coragem para denunciar maus tratos”.

Carmen Ludovino, gestora do GAV – Gabinete de Apoio à Vítima da APAV em Santarém convida a população a associar-se a esta iniciativa “de modo a que se juntem mais de mil pessoas a dançar, como forma de protesto contra a violência e o crime”.

Diana Chaves será a apresentadora deste evento comemorativo dos 25 anos da APAV, em que todos os participantes são convidados a dançar as coreografias apresentadas, que são dedicadas a grupos específicos de vítimas: crianças abusadas sexualmente, mulheres vítimas de violência doméstica, vítimas de homicídio tentado, pessoas idosas vítimas de crime e de violência, vítimas de discriminação racial e étnica, entre outros.

Os participantes são convidados a levar uma t-shirt branca vestida, como símbolo da paz e podem adquirir uma fita encarnada para o pulso, como símbolo de protesto contra o crime, pelo preço de 1 euro, à venda no evento ou antecipadamente, na APAV – Gabinete de Apoio à Vítima de Santarém e no Ginásio Scape.

Todos os participantes são convidados a dançar as coreografias dinamizadas pela professora “pro bono” Mara Almeida, do ginásio Scape.

A canção-hino da APAV, pelas vítimas de violência doméstica (letra e música de Rodrigo Guedes de Carvalho), vai ser cantada por Maria Teresa Azoia.

No final será dançada uma coreografia da canção «Cansada», pelos dançarinos Vasco e Carla Serranho da Escola Jardim de Tango, que homenageia todas as vítimas.

Vá a Santarém dançar por esta causa!

Categorias:Social Tags: , ,

Também pode ser do seu interesse:

CMRM constitui fundos de maneio e atribui apoios financeiros CMRM constitui fundos de maneio e atribui apoios financeiros
Livre-se do medo – uma campanha APAV Livre-se do medo – uma campanha APAV
Alcanede no contexto da 3ª Invasão Francesa, no CIJVS Alcanede no contexto da 3ª Invasão Francesa, no CIJVS
Violência Doméstica contra Homens preocupa APAV Violência Doméstica contra Homens preocupa APAV

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.