A fronteira de Rio Maior em 1975

Fronteira(s) de Rio Maior

Por coincidência ou talvez não, quando se pensava que a fronteira que separou o norte do sul de Portugal estava esquecida, a mítica fronteira de Rio Maior foi recordada pelo antigo ministro dos Transportes e das Comunicações Rui Vilar na homenagem a Mário Soares pelos 40 anos do 1º Governo Constitucional que tomou posse no dia 23 de julho de 1976, agradecimento que o Primeiro-ministro António Costa prestou ao 1º Governo Constitucional na presença de mais de duas centenas de convidados nos jardins da residência oficial no Palácio de S. Bento.

Em cima, Mário Soares, Maria de Jesus Barroso (à esquerda) e Isabel Soares, na noite de 16 de agosto de 1975 no maior comício partidário alguma vez realizado em Rio Maior. Em baixo, uma perspetiva da multidão que acorreu ao comício. Fotos: Luciano Rodrigues.

Em cima, Mário Soares, Maria de Jesus Barroso (à esquerda) e Isabel Soares, na noite de 16 de agosto de 1975 no maior comício partidário alguma vez realizado em Rio Maior. Em baixo, uma perspetiva da multidão que acorreu ao comício. Fotos: Luciano Rodrigues.

multidao_com_mario_soares_rio_maior

A homenagem que foi transmitida pela televisão destinava-se a agradecer a Mário Soares e ao seu Governo tudo o que tinham feito por Portugal numa altura em que vários sectores da economia, a banca e a comunicação social tinham sido nacionalizadas na sequência do 11 de março; apenas a Rádio Renascença resistiu à ocupação dos estúdios e dos emissores, quando tinha sido essa estação emissora a emitir a senha Grândola Vila Morena que ajudou os militares a saírem dos quartéis para derrubarem o Governo de Marcelo Caetano.

Em Portugal que no 25 de Abril de 1974 se tinha libertado de uma ditadura de partido único com 48 anos, o PREC (Processo Revolucionário em Curso) tentava criar condições para que o país regressasse ao sistema partidário anterior criando divisões graves entre os portugueses, divisões que eram causadas pelas intensas campanhas de dinamização cultural que a 5ª Divisão do EMGFA – Estado-Maior General das Forças Armadas diariamente transmitia através da televisão pública e de terra em terra onde, grupos de militares se manifestavam por não concordarem com as democracias europeias.

A fronteira que os agricultores de Rio Maior traçaram no dia 13 de Julho de 1975 quando se opuseram à ocupação do Grémio da Lavoura em pleno PREC, foi o ponto de partida para que se realizasse o maior comício partidário alguma vez realizado em Rio Maior com a participação de Mário Soares, Maria de Jesus Barroso, Isabel Soares, Manuel Alegre, Jaime Gama e Jorge Lacão Costa na noite de 16 de agosto de 1975, quando milhares de pessoas encheram o Largo Aires de Sá onde funcionavam os correios até à Casa Torre na Rua 5 de Outubro.

No Verão Quente de 1975 os políticos afetos ao «Grupo dos Nove» que era liderado por Melo Antunes e por Vítor Alves vinham assiduamente a Rio Maior. Na Praça da República e na Rua Serpa Pinto chegou a ver-se Francisco Sá Carneiro rodeado por muita gente o mesmo acontecendo com Torres Couto e Alfredo Morgado que era um sindicalista natural de Rio Maior, tinha estado com os mineiros da EICEL nas lutas por melhores salários, e também, por ter pertencido à Juventude Operária Católica nos tempos de jovem trabalhador no comércio local.

Francisco Sá Carneiro, Cavaco Silva e Mário Soares, enquanto primeiros-ministros apreciavam a génese lutadora da população de Rio Maior. Francisco Sá Carneiro teve em Rio Maior o maior banho de multidão que o povo do concelho alguma vez dispensou a um Primeiro-ministro quando no dia 30 de agosto de 1980 veio a Rio Maior em visita oficial três meses antes de morrer em Camarate. Cavaco Silva também veio a Rio Maior como Primeiro-ministro e “ofereceu” um moderno edifício para instalar a Câmara Municipal, edifício que Mário Soares inaugurou em 27 de junho de 1992. Francisco Sá Carneiro tem em Rio Maior uma praça com o seu nome e Mário Soares consta na toponímia de uma das avenidas de Rio Maior.

Voltando à homenagem e como sucede neste tipo de cerimónias, Mário Soares e a família compareceram no Palácio de S. Bento ao lado do Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa e do Primeiro-ministro António Costa e também dos ex-primeiros-ministros Pinto Balsemão, Passos Coelho, Santana Lopes e também de Rui Vilar antigo ministro de Mário Soares no 1º Governo Constitucional.

Foi a abrir um conjunto de revelações dos tempos do PREC que o antigo ministro Rui Vilar titular da pasta dos Transportes e das Comunicações do 1º Governo de Mário Soares e num texto escrito referiu-se à fronteira de Rio Maior nos seguintes termos: “Portugal precisava de sarar as feridas abertas na sociedade portuguesa pelas divisões profundas resultantes do sectarismo e da violenta confrontação ideológica e política do chamado PREC. Era necessário apagar a fronteira de Rio Maior, expressão simbólica dos dois modelos de sociedade em confronto.” A revelação que a fronteira de Rio Maior era uma preocupação do 1º Governo de Mário Soares, foi dita por Rui Vilar na presença do atual Ministro do Planeamento e das Infraestruturas Pedro Marques que estava sentado na primeira fila ao lado do General Ramalho Eanes e da esposa. A referência à fronteira de Rio Maior que foi revelada por Rui Vilar na televisão não seria conhecida se não tivesse sido transmitida em direto devido aos azedumes que 41 anos depois do PREC ainda existem contra Rio Maior.

Texto: Casimiro Lopes

Leia também «A fronteira de Rio Maior em 2016», a publicar neste site brevemente.

Categorias:Rio Maior Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Arruda dos Pisões homenageou os seus ex-combatentes Região | Arruda dos Pisões homenageou os seus ex-combatentes
IV Gala do Desporto: IPSantarém homenageia Inês Henriques IV Gala do Desporto: IPSantarém homenageia Inês Henriques
Está à porta o XXXVII Salão Internacional de Pintura Naïf Está à porta o XXXVII Salão Internacional de Pintura Naïf
Distinção às PME Líder e Excelência 2016 Distinção às PME Líder e Excelência 2016

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.