Aldeias do Xisto lançam Grande Rota do Zêzere

Neste fim de semana de 26 e 27 de setembro, atletas de renome percorrem os 370 km da nascente à foz do rio Zêzere – a pé, de bicicleta e de canoa – para celebrar o Dia Mundial do Turismo

Agora já é possível percorrer os 370 km de extensão que ligam a nascente do Rio Zêzere, no Covão D’Ametade, na Serra da Estrela, até à sua foz, em Constância, onde encontra o Rio Tejo. A GRZ – Grande Rota do Zêzere é a primeira grande rota multidisciplinar do país, podendo ser percorrida a pé, de bicicleta e de canoa. Ontem, sábado, dia 26 e hoje, domingo, 27 de setembro, um grupo de atletas está a fazer todo o percurso em estafeta, transportando um testemunho com água da nascente e dos vários pontos de paragem ao longo da rota. Entre esses atletas contam-se o alpinista João Garcia, o atleta olímpico de BTT, David Rosa, e o canoísta Emanuel Silva, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres.

ferreirazezeretopo

Os atletas transportam um testemunho que contém água do Covão D’Ametade e dos vários pontos de passagem ao longo do rio, e que será simbolicamente guardada no final do trajeto, celebrando assim o Dia Mundial do Turismo. Em cada um dos pontos de passagem e de enchimento do testemunho com mais um pouco de água do rio, cada um dos Município parceiros da GRZ preparou uma festa para celebrar a inauguração dos respetivos troços da rota, sendo que qualquer pessoa pode juntar-se à festa e acompanhar o percurso  dos estafetas.

A Estafeta, iniciada no Covão D’Ametade (Manteigas), em BTT, passou ontem, sábado, por:

  • Vale de Amoreira (Manteigas) – Trail Running
  • Valhelhas (Guarda) – BTT
  • Ponte de Alvares (Covilhã) – Trail Running
  • Camping Tortosendo (Covilhã) – BTT
  • Aldeia do Xisto da Barroca (Fundão) – Pedestre
  • Dornelas do Zêzere (Pampilhosa da Serra) – BTT
  • Aldeia do Xisto de Janeiro de Cima (Fundão) – Pedestre
  • Aldeia do Xisto de Janeiro de Baixo (Pampilhosa da Serra) – BTT
  • Cambas (Oleiros) – Trail Running
  • Abitureira (Oleiros) – BTT
  • Sobral (Oleiros) – Trail Running
  • Arrochela (Sertã) – BTT
  • Sra. da Confiança (Sertã) – Trail Running
  • Ponte Filipina (Pedrógão Grande) – BTT
  • Bouçã – Foz de Alge (Figueiró dos Vinhos) – Trail Running

Hoje, domingo, dia 27, a Estafeta passa por:

  • Foz de Alge (Figueiró dos Vinhos) – BTT
  • Dornes (Ferreira do Zêzere) – Canoa
  • Trízio (Sertã) -­‐ Canoa
  • Zaboeira (Vila de Rei) – Pedestre
  • Cabeça Gorda (Vila de Rei) – BTT
  • Macieira (Vila de Rei) – Trail Running
  • Penedo Furado (Vila de Rei) – BTT
  • Fontes (Abrantes) -­‐ BTT
  • Souto (Abrantes) – Trail Running
  • Cabeça Gorda (Abrantes) – BTT
  • 17h25  às  17h35 –  Constância  –  Chegada  conjunta  Trail  Running, BTT, Pedestre e canoa

A rota é multimodal

Os 370 km de extensão da GRZ percorrem 13 concelhos: Manteigas, Covilhã,   Guarda, Fundão, Pampilhosa da Serra, Vila de Rei, Oleiros, Sertã, Pedrógão    Grande, Figueiró dos Vinhos, Ferreira do Zêzere, Abrantes e Constância. O percurso desta Grande Rota foi projetado para ser multimodal, podendo ser feito a pé, de bicicleta ou de canoa. Assim, pode realizar-se de forma contínua   e encadeada, por troços ou mesmo em circuitos multimodais, recorrendo a mais do que uma disciplina. Para este aspeto contribui o caráter inovador das 13 Estações Intermodais existentes ao longo do percurso.

Microsoft Word - PRESS RELEASE GRZ.docx

Instaladas em locais próximos do rio, as Estações Intermodais são estruturas multifuncionais de apoio, que permitem aos utilizadores da rota alternarem o modo de locomoção ao longo do itinerário (pedestre, BTT e canoa), sem necessidade de sair do percurso para trocar o equipamento utilizado, ou seja, bicicletas e canoas.

No decorrer dos trabalhos do planeamento da GRZ, foram-se desenvolvendo diferentes  conceitos  capazes  de  transportar  este  itinerário  para  um  patamar superior aos que atualmente existem a nível nacional e mesmo internacional – as estações intermodais são um deles –. Outra das características é a existência de percursos  complementares,  quer  circulares  tipo Pequenas Rotas em torno de pontos onde a GRZ passa, fixando utilizadores mais tempo num determinado ponto, quer derivações a partir do itinerário principal que levam os utilizadores a áreas geográficas e pontos de interesse próximos, como as Aldeias do Xisto, as praias fluviais, as albufeiras e barragens, entre outros.

O território, a marca e o espírito de parceria

Com o lançamento da GRZ, e à semelhança da rede de percursos pedestres Caminhos do Xisto e da rede de Centros de BTT, as Aldeias do Xisto dotam o território de mais uma infraestrutura de animação permanente, passível de ser usufruída por qualquer pessoa em qualquer altura.

triptico

A abordagem macro ao território assente numa lógica supramunicipal tem sido a chave da intervenção que a marca Aldeias do Xisto tem liderado em prol do desenvolvimento turístico da Região. A GRZ, pela sua extensão e importância, pela sua multimodalidade e fator de atração, pelo conjunto de parceiros que agrega e carácter inovador, representa o espírito experimentador das Aldeias do Xisto.

Os Municípios e os agentes privados parceiros das Aldeias do Xisto farão em conjunto a gestão e dinamização da Grande Rota do Zêzere, cuidando da sua manutenção e desenvolvendo programas e eventos de animação em torno da rota. Para tal, existe já um Grupo de Trabalho constituído.

Usufruir o Zêzere

O vale do Rio Zêzere é uma das unidades territoriais que compõem o território das Aldeias do Xisto e uma das áreas naturais de maior diversidade ambiental do país. A criação da Grande Rota do Zêzere foi pensada para permitir aos utilizadores usufruir de um contacto mais próximo com este património natural.

O Rio Zêzere nasce na Serra da Estrela, a cerca de 1.900 m de altitude, junto ao Cântaro Magro, onde se define o início do maior vale glaciar da Europa (13 km).

Seguindo para sudoeste, pela região da Beira Interior, Pinhal Interior e Médio Tejo, conflui com o rio Tejo a oeste de Constância, após um curso de cerca de 248 quilómetros. Depois do Mondego, é o segundo maior rio exclusivamente português.

O percurso da GRZ atravessa uma variedade de cenários, onde é possível apreciar a riqueza da fauna e flora da região, bem como a paisagem humanizada que se foi estabelecendo ao longo das suas margens. Natureza e cultura humana mesclam-se em matizes surpreendentes ao longo do trajeto, revelando um dos segredos mais bem escondidos de Portugal.

triptico2

triptico3

triptico4

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável,  de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, em parceria com 20 municípios da Região  Centro e com cerca de 100 operadores privados. A ADXTUR congrega, assim, as vontades públicas e privadas de uma região, que se reveem na gestão partilhada de uma marca, na promoção conjunta de um território, na criação de riqueza através da oferta de serviços turísticos e, finalmente, na preservação  da cultura e do património do mundo rural beirão.

Categorias:Regional Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Rio Maior Sport Clube na Série 5 da Taça do Ribatejo Região | Rio Maior Sport Clube na Série 5 da Taça do Ribatejo
Região | Open de Outono de Ténis e Padel de Rio Maior vem aí Região | Open de Outono de Ténis e Padel de Rio Maior vem aí
Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Região | CDS a favor da continuidade da coligação com PSD na Câmara Região | CDS a favor da continuidade da coligação com PSD na Câmara

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.