Arrouquelas promoveu IV Orçamento Participativo

A Freguesia de Arrouquelas levou a bom termo mais uma série de actividades integradas na sinalização de prioridades para o Orçamento e Grandes Opções do Plano para os próximos anos. Trata-se de uma iniciativa que vai na sua quarta edição, habitualmente designada por Orçamento Participativo, e cujo início remonta já ao ano de 2008.

Desde então, várias propostas viram a sua efectiva implementação, reforçada pela participação dos habitantes da freguesia, residentes ou não, abrangendo as várias faixas etárias, com especial destaque para o arranjo dos passeios na Rua Principal, a construção de um parque infantil e a instalação de pontos de livre acesso à internet (wireless).

Nesta edição do Orçamento Participativo coube à Assembleia de Freguesia, através dos vários membros eleitos, coordenar o painel de actividades, todas elas tendo em vista a sinalização de prioridades comuns, retiradas do conjunto de resultados globais (propostas).

O grupo focal de não residentes.

O grupo focal de não residentes.

De entre as iniciativas, destacaram-se neste domínio, algumas novas modalidades de intervenção, nomeadamente: o fórum associativo (Associação Recreativa e Cultural de Arrouquelas), o grupo focal (população não residente), passeio comunitário (aberto à população), redes sociais (Facebook) e inquéritos junto de grupos específicos (H20 – Associação de Jovens de Arrouquelas).

Integralmente dinamizadas pelos membros com assento na Assembleia de Freguesia, acompanhados pelo executivo local, as actividades decorreram de forma muito satisfatória, oscilando, como é hábito, entre momentos mais participados e outros onde saiu claramente reforçada a necessidade deste tipo de propostas, enquanto instrumentos para o desenvolvimento e melhoria contínua das condições de vida das pessoas.

O grupo focal de residentes.

A metodologia utilizada foi, nesta edição, composta por três momentos distintos: uma fase inicial de preparação técnica (O que fazer? Como fazer?…); uma segunda fase, de implementação, que decorreu ao longo do mês de Novembro, em vários locais da freguesia, onde foi possível recolher um elevado número de propostas de trabalho, respondendo da melhor forma à necessidade de se saber “o que faz falta em Arrouquelas?”. Por último, e numa terceira fase, a equipa responsável sinalizou, de entre o amplo conjunto de prioridades obtidas, as que se destacaram enquanto elementos comuns, ou seja: prioridades referenciadas pela população, com evidências nos vários momentos.

Neste contexto, irão transitar para o leque de propostas do próximo Orçamento e Grandes Opções do Plano as seguintes prioridades comuns: I) requalificar a Rua Manuel Sequeira Nobre, sobretudo na sua saída para Manique do Intendente; II) Requalificar o espaço da Fonte do Rio do Pote e III) Criar mecanismos de atracção de pessoas, dinamização dos tempos livres e criação de oferta de âmbito sociocultural.

Tal como em anteriores edições, serão agora desenvolvidas acções para se proceder ao acompanhamento dos orçamentos para os próximos anos, supervisionando-se a efectiva concretização das prioridades, de modo a que sejam viáveis futuras iniciativas e reforçados os desafios relativos à participação das pessoas na vida das suas comunidades.

Categorias:Rio Maior Tags: , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Tasquinhas de Rio Maior: festa da gastronomia e convívio Região | Tasquinhas de Rio Maior: festa da gastronomia e convívio
Região | MAIS Lezíria 2019 arrancou com Festival de Escolas de Natação Região | MAIS Lezíria 2019 arrancou com Festival de Escolas de Natação
Região | Associação Recreativa e Cultural de Arrouquelas faz 71 anos Região | Associação Recreativa e Cultural de Arrouquelas faz 71 anos
Região | Município de Rio Maior com orçamento de 24 646 674,00€ Região | Município de Rio Maior com orçamento de 24 646 674,00€

Responder

Enviar Comentário

© 2019 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.