Associação de Pais organizou Noite de Fados

Na cidade de Rio Maior a noite de 7 de Fevereiro trouxe a cerca de 400 pessoas dois acontecimentos culturais com nota alta; a peça de teatro No Limite, no Cineteatro e uma Noite de Fados na escola sede do Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro Pereira da Silva.

A Noite de Fados, organizada pela Associação de Pais e Encarregados de Educação reuniu mais de 120 pessoas. Uma noite de fados na EB Fernando Casimiro, apesar de não ter sido a primeira não é evento frequente. “Uma iniciativa dos pais é sempre de apoiar e valorizar, essencialmente quando está proposta a canção portuguesa por excelência é de se aproveitar a oportunidade; congregar toda a comunidade em torno da escola”, declarou ao Região de Rio Maior Paulo Almeida, director do Agrupamento.

Aderiram pais, professores, funcionários, alunos… Agora que se aproxima o termo do 2º período de aulas a «Nando Casimiro» tem “em carteira” uma série de actividades: “Nos últimos três dias teremos as nossas Jornadas Culturais que serão mais uma oportunidade para abrir a escola à comunidade, trazer os pais, as famílias, a autarquia também colabora connosco neste projecto, portanto a ideia é tentar levar um bocadinho a escola a casa e trazermos um bocadinho a casa à escola”, adiantou o director.

Aqui cantava Infante José da Silva acompanhado, tal como os demais fadistas, por Moisés Canita à guitarra portuguesa e Tiago Fins à viola.

Aqui cantava Infante José da Silva acompanhado, tal como os demais fadistas, por Moisés Canita à guitarra portuguesa e Tiago Fins à viola.

À nossa volta afadigavam-se dezassete pessoas entre membros dos órgãos sociais da Associação de Pais, funcionárias do OTL e amigos que os ajudavam a prover as mesas de grelhados, assados e outros acepipes que amenizavam o apetite aberto pelo entusiasmo gerado pelas interpretações dos fadistas que actuaram na primeira parte da Noite de Fados. Foi a ocasião ideal para subtrairmos por minutos daquela alegre azáfama a presidente da Associação. Débora Antunes, que já vai no segundo mandato somando cerca de 5 anos na função, explicou-nos que a Associação de Pais do Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro é bastante activa. No presente ano lectivo, além desta Noite de Fados tem colaborado em iniciativas da Escola como sejam algumas vendas de rifas e uma feira de sopas no Centro Escolar nº 2, ajudando a angariar fundos para fazer face a algumas despesas necessárias à melhoria das condições físicas proporcionadas pelo estabelecimento de ensino aos seus alunos. Por exemplo a receita da Noite de Fados destina-se à constituição de um certo montante que está a ser reunido para suprir a necessidade de espaços cobertos contíguos ao edifício da escola sede, designadamente para abrigarem os jovens à entrada e saída das aulas, quando se dirigem dos ou para os transportes. Desse montante, uma parte poderá vir a ser dispendida na aquisição de algum equipamento que faz falta nas salas de OTL, como por exemplo jogos didácticos. “Temos tido todo o apoio da direcção do Agrupamento; ainda agora, para a Noite de Fados, quando perguntei ao director se estaria disponível para a realizarmos aqui na Escola, ele só perguntou o que é que precisávamos dele. Temos uma colaboração bastante estreita e tudo o que fazemos, fazemo-lo assim”, explica Débora Antunes. “Por outro lado achamos que não é competência exclusiva de uma Câmara, de uma Junta ou de uma outra entidade pública melhorar as condições de uma escola, porque hoje em dia é cada vez mais difícil termos verbas disponíveis para fazer algumas obras, portanto também estamos cá para isso”, afirma a presidente da Associação de Pais.

A equipa que organizou a Noite de Fados.

A equipa que organizou a Noite de Fados.

Débora Antunes faz ainda notar que também têm três OTL: o de Asseiceira, o do Centro Escolar nº 2 e o da escola sede “a cujas crianças tentamos sempre dar as melhores condições possíveis”. Para a Noite de Fados, os fadistas vieram a Rio Maior graciosamente. Quem tratou dos contactos foi Luís Vicente, presidente da assembleia da Associação de Pais, de quem são amigos; “um deles também é um amigo meu de longa data”, referiu a presidente manifestando-se “muito contente” por todos terem anuído a actuar de forma gratuita, “porque é muito difícil um fadista, num sábado à noite não estar ocupado”.

Cristina Luz, João Plácido, Rosa Pardal, Luís Arsénio, Maria da Graça, Valdemar da Cruz e Infante José da Silva foram esses fadistas. Acompanhavam-nos Moisés Canita à guitarra portuguesa e Tiago Fins à viola. As entradas eram a 12,50 € para adultos e a 7,50 € para crianças e incluíam a “ceia”, digamos assim, antecipada para as onze da noite, sensivelmente, tendo a Associação contado com o apoio em géneros de algumas empresas da nossa praça. Também teve a colaboração dos Bombeiros Voluntários e da Junta de Freguesia de Rio Maior.

Categorias:Artes e Cultura Tags: , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Audição de Natal da Escola de Música do Arco da Memória Audição de Natal da Escola de Música do Arco da Memória
Breves de Rio Maior que podem ser do seu interesse Breves de Rio Maior que podem ser do seu interesse
Festival Internacional Materiais Diversos em setembro Festival Internacional Materiais Diversos em setembro
Aurea inaugura Grandes Concertos no Casino Estoril Aurea inaugura Grandes Concertos no Casino Estoril

Um Comentário

  1. joão Casanova diz:

    AF/ Se cantou o Infante José da Silva, contribuiu com certeza para uma grande noite, um abraço e parabéns

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.