Atividade sísmica fraca a moderada na nossa região

Nos últimos dias tem havido alguma atividade sísmica fraca a moderada na nossa região. 

 
noticiaEsta tarde, pouco antes das 16h10, do jornal Região de Rio Maior perguntava-se: “Alguém sentiu alguma coisa? Às 16h04 a minha cadeira abanou… Uma vez só, mas abanou!”
 
Ao que parece ninguém sentiu nada. É natural, porque, admitindo que tenha sido um pequeno sinal telúrico fraco a moderado, provavelmente escapou à maioria das pessoas, concentradas nos seus afazeres ou simplesmente distraídas.
 
Seria uma réplica?
 
A verdade é que consultada a listagem da atividade sísmica do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) em Portugal Continental, relativa a 31 de julho de 2016, ficámos a saber que nesta mesma data, às 15 horas e 41 minutos e 25 segundos, a nordeste do Cadaval, a 39,29 graus de Latitude e -9,06 de Longitude e a uma profundidade de 3 km ocorreu um sismo de magnitude 2,1.
 
Também ficámos a saber que neste mesmo domingo, às 15 horas e 5 minutos, igualmente a nordeste do Cadaval, à mesma latitude (39,29 graus) mas a -9,08 graus de longitude e a uma profundidade maior, neste caso de 11 km, já tinha ocorrido um primeiro sismo, este de magnitude 3,4, o que corresponde ao grau IV da escala de intensidade dos sismos.
 
Ainda na nossa região, a referida listagem regista, no dia 30 de julho de 2016, pelas 2 horas e 17 minutos da madrugada, a ocorrência de um abalo telúrico de magnitude 3,5, classificado de grau III a IV, a noroeste de Caldas da Rainha, a 39,50 graus de Latitude e -9,20 graus de Longitude e a uma profundidade de 4 km.
 
Todos estes dados são apenas estimativas estando por isso sujeitos a atualizações. Em todo o caso configuram apenas uma atividade fraca a moderada no geral dos casos mencionados e geralmente impercetível ou pouco percetível para a maioria das pessoas.

1ª Atualização

31/7/2016 – às 18 horas e 49 minutos registou-se novo sismo a nordeste do Cadaval (39,30 graus de Latitude e -9,05 de Longitude), com uma intensidade de 1,8 na Escala de Mercalli Modificada (como nos restantes casos mencionados nesta notícia).

2ª Atualização

1/8/2016 – Já aparece na listagem de sismos do IPMA, o sismo, afinal sentido por algumas pessoas, ontem, 31 de julho, em Rio Maior. Teve uma magnitude de 2,0 e ocorreu a oeste da cidade às 15 horas e 41 minutos (pelo que o que se sentiu nas instalações do jornal terá sido uma réplica), com epicentro em 39,32 graus de Longitude e -9,04 graus de Latitude, a uma profundidade ainda não estimada.

3ª Atualização

1/8/2016 – O IPMA acaba de atualizar a informação sobre o sismo de ontem, domingo, de magnitude 2,1, “às 15 horas e 41 minutos e 25 segundos, a nordeste do Cadaval, a 39,29 graus de Latitude e -9,06 de Longitude e a uma profundidade de 3 km” (informação que já não consta da listagem de sismos), situando-o agora em Rio Maior (ver a 2ª Atualização).
Categorias:Regional Tags: , , ,

Também pode ser do seu interesse:

29.ª FERSANT arranca no sábado no CNEMA em Santarém 29.ª FERSANT arranca no sábado no CNEMA em Santarém
Está preso em Leiria por violência doméstica Está preso em Leiria por violência doméstica
Breves da Região Breves da Região
Villas-Boas Potes formaliza candidatura a presidente do IPS Villas-Boas Potes formaliza candidatura a presidente do IPS

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.