Biografia do “pai” da Obra do Ardina, apresentada no Cadaval

O livro trata da vida do ex-dirigente, de origem cadavalense

Apresentada no Cadaval a biografia do “pai” da Obra do Ardina

José Bernardo Nunes, presidente do Município de Cadaval, com Alexandre Martins na apresentação do livro.

José Bernardo Nunes, presidente do Município de Cadaval, com Alexandre Martins na apresentação do livro.

Foi recentemente apresentada, no Cadaval, a biografia do cadavalense Alexandre Martins, eterno “pai” dos jovens apoiados pela Fundação Obra do Ardina, onde foi dirigente e voluntário por mais de 50 anos.

A longa experiência de Alexandre Martins ao serviço da Fundação Obra do Ardina, como voluntário, diretor e presidente, é relatada no livro «Uma vida, uma dádiva | Alexandre Martins» – pequena biografia do ex-dirigente, enriquecida com diversos relatos e fotografias. Trata-se de um trabalho da autoria de Paula Torres de Carvalho, ex-jornalista, coordenadora das Produções Memória e atual membro da direção de Comunicação e Marketing da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

A publicação foi apresentada, no Cadaval, a 15 de outubro, no recinto do certame Festa das Adiafas. Na impossibilidade de a autora comparecer, Alexandre Martins fez-se acompanhar da esposa, Maria dos Anjos, que além de professora na Fundação foi sempre o seu braço direito na causa de “proteger e apoiar jovens em dificuldade – pobres, órfãos, excluídos, abandonados”, pode ler-se na biografia. A sessão contou com os testemunhos emocionados de alguns dos jovens que Alexandre Martins ajudou a crescer e a formar na Obra do Ardina, “ajudando-os a encontrar um projeto de vida”, como o próprio livro relata.

Nascido a 25 de junho de 1933, em Martin Joanes, cedo se tornaria ajudante de sapateiro. Após retomar os estudos, viria a tornar-se regente escolar. Começa a colaborar com a Obra do Ardina em 1960, fazendo o magistério primário e dando aulas, em paralelo. Licencia-se em Serviço Social e frequenta outros cursos, vindo a dirigir o jornal O Ardina. Depois de abril de 1974 foi diretor escolar, coordenador pedagógico e ainda delegado sindical. Integra, mais tarde, a Direção Geral do Ensino Básico, dedicando-se à formação de professores. Em 1988, é convidado para assessor no Instituto de Reinserção Social. Paralelamente, e desde 1975, foi diretor e presidente da Obra do Ardina, resignando em 2011. (Nota biográfica extraída da Revista Municipal Nº 4/2001).

O serviço de Cultura da Câmara do Cadaval fica disponível para fazer a ponte entre o conterrâneo biografado e os eventuais interessados na obtenção do livro.

Fonte: CM Cadaval

Categorias:Literatura Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Paisagem Protegida da Serra de Montejunto existe há 19 anos Região | Paisagem Protegida da Serra de Montejunto existe há 19 anos
Está preso em Leiria por violência doméstica Está preso em Leiria por violência doméstica
100 mil euros para restaurar igreja histórica no Cercal 100 mil euros para restaurar igreja histórica no Cercal
III Encontro de Coros Mistos da ACCRM III Encontro de Coros Mistos da ACCRM

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.