Bispo de Santarém apela a “Que o Natal Permaneça”

BISPO SANTAREM

Como vem sendo habitual nesta quadra, o Bispo de Santarém, D. Manuel Pelino Domingues, deixou a sua mensagem de Natal que passamos a reproduzir na íntegra:

Que o Natal Permaneça

Natal 2014

Na quadra natalícia, rica de profundo humanismo e de denso significado cristão, apresento a todos as minhas saudações fraternas e faço votos para que o Natal permaneça sempre na nossa vida e se torne um processo contínuo de construção de relações fraternas, de amizade, apreço e acompanhamento mútuo. Segundo o evangelho, Jesus veio habitar no meio de nós para se encontrar connosco e transformar as nossas relações. Se Lhe prepararmos o caminho e formos também ao seu encontro, então temos acesso a uma fonte perene de alegria, de paz e de fraternidade: “A alegria do evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus” (Papa Francisco na Exortação Evangelii Gaudium, EG  1).

Na sua vinda para o meio de nós Jesus identificou-se com os mais humildes e indigentes: Apresentou-se como uma criança que nos estende os braços porque confia na nossa protecção; aproximou-se dos pobres e pecadores para elevar a sua dignidade; dedicou-se aos doentes, desanimados e excluídos para os curar e integrar na comunidade. É esse calor da fraternidade, da bondade e da esperança que eu desejo a todos. Às crianças para que recebam o presente do acompanhamento afectivo e possam crescer com confiança e alegria; aos jovens para que cultivem a força de lutar por um futuro com esperança; aos adultos para que contribuam para a paz e bom relacionamento; aos idosos para que recebam dos familiares e amigos o calor da proximidade e da ternura; aos doentes para que enfrentem com coragem e esperança a provação e confiem nos cuidados de saúde e no Senhor Jesus médico, das almas e dos corpos; às famílias para que cresçam no amor, no diálogo e na atenção mútua.

Para viver o Natal como um projecto de vida iluminado, pela fraternidade e pela justiça, temos de renunciar ao individualismo e sair ao encontro dos outros; de lutar contra o relativismo que não nos deixa aderir à verdade e à bondade; de vencer a indiferença mútua que se instala nas sociedades de bem-estar e de consumismo. Para fazer caminho temos de sair dos nossos acampamentos seguros, das nossas zonas de conforto, dos nossos apegos, e “deixar que Deus nos conduza para além de nós mesmos afim de alcançarmos o nosso ser mais verdadeiro” (EG 8). Acolher o Natal de Jesus que nasceu para nós é acolher os outros e descobrir com alegria a sua riqueza: “o grande risco do mundo actual com a sua múltipla e avassaladora oferta de consumo, é uma tristeza individualista que brota do coração comodista e mesquinho…” (EG 2).

Todos os anos o Senhor renova o convite para acolhermos e vivermos o mistério da Sua vinda na fraternidade, na justiça, na paz e na alegria. Viver o Natal é recuperar um horizonte de esperança num mundo melhor.

Com votos de cordiais boas festas desejo a todos a renovação e a permanência do Natal.

Manuel Pelino Domingues, bispo de Santarém

Categorias:Regional Tags: , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Atividade operacional do Comando Territorial da GNR Atividade operacional do Comando Territorial da GNR
Krav Maga: sabe o que é? Krav Maga: sabe o que é?
Unidades de Saúde em horário alargado por causa da gripe Unidades de Saúde em horário alargado por causa da gripe
Campeonatos Distritais de Futebol de Santarém Campeonatos Distritais de Futebol de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.