Capela bonita nasceu da escola primária desativada do Alto da Serra.

No Alto da Serra, a Capela de Nossa Senhora da Saúde foi inaugurada no sábado, 2 de junho de 2018.

Capela de Nossa Senhora da Saúde, do Alto da Serra, no concelho de Rio Maior.

Nascida da escola primária do Alto da Serra, desativada há oito anos, em termos de edificado a Capela de Nossa Senhora da Saúde é uma verdadeira igreja de pequenas dimensões, sem altares laterais.

Benzida pelo vigário da diocese de Santarém, padre Aníbal Vieira, que representou o bispo D. José Traquina na cerimónia, teve a placa inaugural afixada no exterior descerrada por si e a presidente do Município de Rio Maior, Isaura Morais.

O vigário da diocese de Santarém, padre Aníbal Vieira, ministrou a bênção, não só à capela mas também aos fiéis.

Após a bênção, a Capela de Nossa Senhora da Saúde foi franqueada à população e convidados, seguindo-se a celebração de Missa.

O Alto da Serra pertence à paróquia de Rio Maior. O pároco, padre Paolo Beretta, foi um dos sacerdotes presentes na inauguração, tal como o padre Aníbal Mota, muito estimado pelos riomaiorenses que não o esquecem décadas depois de ter oficiado em várias paróquias do concelho, de onde partiu por ter sido colocado na paróquia da Encarnação, em Mafra.

Cerca de uma centena de fiéis locais e convidados assistiu a este ato inaugural realizado no  último sábado, 2 de junho, eram quatro horas da tarde. Entre os convidados estavam Luís Filipe Santana Dias, João Lopes Candoso, Ana Filomena Figueiredo e Miguel Santos, todos eles vereadores do executivo municipal de Rio Maior, o 1º secretário da mesa da Assembleia Municipal, Carlos Neto, o presidente da Junta de Freguesia de Rio Maior, João Rebocho e o seu homólogo de São Sebastião, Albertino Lopes.

A preceder a cerimónia, o Grupo Coral Alentejanos do Cartaxo, constituído por alentejanos há muito radicados no vizinho concelho do Cartaxo, atuou no patamar de acesso à capela, tendo sido muito aplaudido.

Este é o Grupo Coral Alentejanos do Cartaxo, a atuar a preceder a inauguração da Capela de Nossa Senhora da Saúde.

Numa breve visita prévia que pude fazer ao interior da capela encontrei um espaço de culto amplo, funcional e mobilado com singela e clara elegância, um altar simples e moderno, bonita estatuária dedicada aos santos da sua devoção, e surpreendentes vitrais de muita beleza.

Nesta foto, alguns dos vitrais da capela. Em cima, o altar.

Logo à entrada da Capela de Nossa Senhora da Saúde do Alto da Serra encontra-se um painel de azulejos reproduzindo o rosto de Jacinta Marto, uma dos três pastorinhos de Fátima.

Painel de azulejos reproduzindo o rosto da pastorinha Jacinta Marto.

O edifício, inaugurado em 1984, para ser a escola primária local, desativada há mais de 8 anos desde o advento dos centros escolares, foi doado pela Câmara Municipal de Rio Maior à Fábrica da Igreja, sendo que a Comissão de Melhoramentos do Alto da Serra se propunha ampliá-lo e adequá-lo à função de capela.

O desiderato da Comissão de Melhoramentos cumpriu-se com o apoio financeiro e/ou em materiais, do Município, Junta de Freguesia de Rio Maior, empresas locais e outras, do “povo da terra” e de “muitos que não são da terra”, como disse António Coito estendendo os votos de “bem hajam” àqueles que também sabe que “nos vão ajudar”. Agora, à inauguração da capela estiveram presentes professoras que ali deram aulas mas não a primeira, a professora Manuela, já com 93 anos de idade; quando o seu nome foi invocado foi-lhe tributada uma salva de palmas.

Cerca de uma centena de pessoas acorreu à inauguração da Capela de Nossa Senhora da Saúde do Alto da Serra.

António Coito manifestou ainda a gratidão da Comissão aos arquitetos Pedro Oon e Ferreira que foram os projetistas do interior da capela, ao engenheiro Fragoso que “fez as especilidades e parte da arquitetura” e à arquiteta Rute que projetou o arranjo exterior.

Isaura Morais lembrou que a Câmara Municipal tem cedido ao movimento associativo, para fins sociais, outros edifícios desativados da função escolar, trocando-se assim a sua degradação decorrente da inutilidade e eventual vandalização, pelo desgaste resultante da utilização mas passível de manutenção.

Texto e fotos: Carlos Manuel

Categorias:Em Destaque, Sociedade Tags: , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

CAR com nova promoção internacional da Fundação do Desporto CAR com nova promoção internacional da Fundação do Desporto
EPRM e AECRM cooperam em inquérito ao tecido empresarial EPRM e AECRM cooperam em inquérito ao tecido empresarial
Politécnico de Santarém comemora o seu 38º aniversário em Rio Maior Politécnico de Santarém comemora o seu 38º aniversário em Rio Maior
A evolução da qualidade alimentar da humanidade A evolução da qualidade alimentar da humanidade

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.