Centro de Saúde. Manifestantes aprovam Moção

Mobilizada pela CUSP – Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Rio Maior

Ação Pública de Indignação e Protesto pelo Centro de Saúde aprovou moção.

Porque cerca de 6 000 utentes do Centro de Saúde de Rio Maior, o que corresponde sensivelmente a 25% da população do concelho, na sua maioria idosos portadores de doenças crónicas, não têm médico e enfermeiro de família, realizou-se nesta sexta-feira, 26 de janeiro, ao fim da tarde, a anunciada manifestação convocada pela Comissão de Utentes dos Serviços Públicos (CUSP) local. Chegaram a juntar-se uns 50 à entrada da rampa de acesso ao Centro de Saúde, expondo-se ao vento gélido que se fazia sentir e empunhando pequenos cartazes a exigir solução para problemas recorrentes há anos. Pessoas que circulavam em mais de meio milhar de automóveis terão recebido informação impressa sobre o que está em causa.

Ali mesmo foi aprovada uma moção, dirigida às entidades responsáveis, na qual se denuncia:

  • Que “devido à falta de profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, administrativos e técnicos operacionais) verifica-se uma sobrecarga dos atuais trabalhadores do Centro de Saúde, levando a situações de cansaço físico e emocional, de stresse, que os conduz por vezes à redução da qualidade dos serviços prestados.
  • A ausência de médicos de família obriga a que os utentes para obterem uma consulta tenham de se deslocar para o Centro de Saúde de madrugada.
  • É um compromisso programático do governo, a atribuição de médico de família a todos os utentes”.

Feitas as denúncias e conforme a referida moção, “os utentes reunidos em Ação Pública de Indignação e Protesto, junto do Centro de Saúde de Rio Maior (…) aprovam e exigem:

  1. A melhoria da qualidade dos cuidados de saúde prestados à população de Rio Maior.
  2. A constituição rapidamente da 2.ª USF – Unidade de Saúde Familiar – para Rio Maior, já aprovada há 10 anos.
  3. O regular funcionamento do serviço de Radiologia.
  4. O alargamento do horário de serviços de vigilância e segurança de pessoas e instalações do Cetro de Saúde de Rio Maior para o dia inteiro.
  5. A abertura de vagas de quadro nos concursos nacionais para médicos alocados ao Centro de Saúde de Rio Maior.
  6. A aprovação e concretização das mobilidades requeridas, de enfermagem e assistentes técnicos.
  7. A penalização das empresas prestadoras de serviços médicos, no momento de uma falha, por incumprimento.
  8. O reforço do financiamento do Serviço Nacional de Saúde.

Assim, decidem ainda, no sentido das exigências que antecedem e com o objetivo de procurar a rápida resolução deste grave problema, mandatar a Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Rio Maior, para:

a) Promoverem a entrega da presente Moção ao Primeiro-Ministro, ao Presidente da República, ao Presidente da Assembleia da República, ao Ministro da Saúde e aos grupos parlamentares com assento na Assembleia da República.

b) Dar conhecimento da presente Moção ao ACES, à ARS/LVT, à Câmara Municipal de Rio Maior e à Comunicação Social Local, Regional e Nacional.

Categorias:Em Destaque, Saúde Tags: , , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Trânsito: «Proibido não proibir. A boa solução» Trânsito: «Proibido não proibir. A boa solução»
Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Campeões de Boccia são do Agrupamento Marinhas do Sal Campeões de Boccia são do Agrupamento Marinhas do Sal
«Tradição Fadista» com José Neves em CD «Tradição Fadista» com José Neves em CD

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.