Comandante da GNR do Cadaval agraciado com galardão nacional

O comandante do Posto Territorial da GNR do Cadaval, Carlos Codinha, foi recentemente distinguido com o prémio, de âmbito nacional, «General Manuel Farinha Beirão».

A condecoração integrou-se no 104.º aniversário da Guarda Nacional Republicana, cerimónia militar decorrida em Lisboa.

Foi com o sentimento de “dever cumprido” que Carlos Codinha recebeu, das mãos do comandante-geral da GNR, Manuel Couto, o galardão, que ele considera “uma condecoração coletiva, somente possível devido ao apoio hierárquico, tanto a nível ascendente como descendente, e fruto das parcerias institucionais dos vários organismos que colaboram diretamente com a Guarda Nacional Republicana”.

“Realço, também, o importante apoio familiar, sem o qual não seria possível ter uma dedicação tão próxima em relação ao serviço”, acrescenta o comandante Codinha.

A atribuição do prémio, que contemplou apenas mais dois comandantes de posto a nível nacional, integrou-se na cerimónia militar comemorativa do 104.º aniversário da GNR, ocorrida a 3 de maio, na Praça do Império, em frente ao Mosteiro dos Jerónimos (Lisboa).

A cerimónia foi presidida por Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro, tendo ainda contado com a presença de Anabela Rodrigues, ministra da Administração Interna, e do comandante-geral da Guarda Nacional Republicana, entre outras personalidades.

O galardão «General Manuel Farinha Beirão» (antigo comandante-geral da GNR) distingue comandantes de posto que tenham não menos de dez anos de comando e possuam, pelo menos, um louvor do ministro da tutela ou do comandante-geral da GNR. Além destes requisitos, os agraciados têm que ter demonstrado “um comportamento exemplar, espírito de sacrifício, dedicação pelo serviço, impecável correção militar e conduta irrepreensível”, de acordo com os fundamentos de atribuição.

Oriundo da Força Aérea Portuguesa, Carlos Codinha alistou-se na Guarda Nacional Republicana a 16 de outubro de 1995. Seria depois colocado, como patrulheiro, nos postos de Vilamoura e Ericeira. De 1999 até 2002, após frequência do Curso de IEEI – Inativação de Engenhos Explosivos Improvisados, ingressa na Equipa IEEI de Coimbra.

Em 2004, após terminar do 25º Curso de Formação de Sargentos, Carlos Codinha é colocado no comando do Posto Territorial da Sertã, seguindo-se, um ano depois, o comando do Posto Territorial de Óbidos, onde permaneceu até 20 de agosto de 2013.

Em virtude da promoção a sargento-ajudante, passa a comandar, a partir de então, o Posto Territorial do Cadaval, onde se encontra.

Categorias:Regional Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Assalto com barco frustrado pela GNR em Valada – Cartaxo Região | Assalto com barco frustrado pela GNR em Valada – Cartaxo
Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.