Comandante da GNR do Cadaval agraciado com galardão nacional

O comandante do Posto Territorial da GNR do Cadaval, Carlos Codinha, foi recentemente distinguido com o prémio, de âmbito nacional, «General Manuel Farinha Beirão».

A condecoração integrou-se no 104.º aniversário da Guarda Nacional Republicana, cerimónia militar decorrida em Lisboa.

Foi com o sentimento de “dever cumprido” que Carlos Codinha recebeu, das mãos do comandante-geral da GNR, Manuel Couto, o galardão, que ele considera “uma condecoração coletiva, somente possível devido ao apoio hierárquico, tanto a nível ascendente como descendente, e fruto das parcerias institucionais dos vários organismos que colaboram diretamente com a Guarda Nacional Republicana”.

“Realço, também, o importante apoio familiar, sem o qual não seria possível ter uma dedicação tão próxima em relação ao serviço”, acrescenta o comandante Codinha.

A atribuição do prémio, que contemplou apenas mais dois comandantes de posto a nível nacional, integrou-se na cerimónia militar comemorativa do 104.º aniversário da GNR, ocorrida a 3 de maio, na Praça do Império, em frente ao Mosteiro dos Jerónimos (Lisboa).

A cerimónia foi presidida por Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro, tendo ainda contado com a presença de Anabela Rodrigues, ministra da Administração Interna, e do comandante-geral da Guarda Nacional Republicana, entre outras personalidades.

O galardão «General Manuel Farinha Beirão» (antigo comandante-geral da GNR) distingue comandantes de posto que tenham não menos de dez anos de comando e possuam, pelo menos, um louvor do ministro da tutela ou do comandante-geral da GNR. Além destes requisitos, os agraciados têm que ter demonstrado “um comportamento exemplar, espírito de sacrifício, dedicação pelo serviço, impecável correção militar e conduta irrepreensível”, de acordo com os fundamentos de atribuição.

Oriundo da Força Aérea Portuguesa, Carlos Codinha alistou-se na Guarda Nacional Republicana a 16 de outubro de 1995. Seria depois colocado, como patrulheiro, nos postos de Vilamoura e Ericeira. De 1999 até 2002, após frequência do Curso de IEEI – Inativação de Engenhos Explosivos Improvisados, ingressa na Equipa IEEI de Coimbra.

Em 2004, após terminar do 25º Curso de Formação de Sargentos, Carlos Codinha é colocado no comando do Posto Territorial da Sertã, seguindo-se, um ano depois, o comando do Posto Territorial de Óbidos, onde permaneceu até 20 de agosto de 2013.

Em virtude da promoção a sargento-ajudante, passa a comandar, a partir de então, o Posto Territorial do Cadaval, onde se encontra.

Categorias:Regional Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.