Comemorado o Dia Nacional das Linhas de Torres

No dia 20 de outubro comemorou-se, pela primeira vez, o recém-criado Dia Nacional das Linhas de Torres

O presidente da Rota Histórica das Linhas de Torres e presidente da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço, José Alberto Quintino, quando discursava na cerimónia comemorativa do Dia Nacional das Linhas de Torres.

O presidente da Rota Histórica das Linhas de Torres e presidente da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço, José Alberto Quintino, quando discursava na cerimónia comemorativa do Dia Nacional das Linhas de Torres.

A cerimónia comemorativa decorreu na Sala dos Atos Académicos do Convento de Mafra e teve início com um concerto do Quinteto de Metais da Banda Sinfónica do Exército.

Na sua intervenção o presidente da Câmara Municipal de Mafra, Hélder Sousa Silva, salientou todo o trabalho que tem sido realizado para a salvaguarda, recuperação e divulgação das Linhas de Torres pelos seis municípios da Rota Histórica das Linhas de Torres (Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira), com a colaboração do Exército Português.

Seguiu-se o discurso do presidente da Rota Histórica das Linhas de Torres e presidente da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço, José Alberto Quintino, que sublinhou a importância da criação deste Dia Nacional para uma justa homenagem à memória e resistência do povo português aliada à estratégia e engenharia militar. O Dia Nacional das Linhas Torres representa, também, a evocação das relações entre Portugal e o Reino Unido; a cooperação entre os municípios da Rota Histórica das Linhas de Torres que se complementam na sua identidade, diversidade, ofertas e até contrastes; e a unidade das várias boas vontades que têm contribuído para que as Linhas de Torres permaneçam na História e se constituam como um recuso cultural e turístico da região.

A sessão encerrou com a conferência do Tenente-Coronel Abílio Lousada, intitulada «As Linhas de Torres, Waterloo e a construção da Europa»

A cerimónia contou com a presença da embaixadora britânica, Kirsty Hayes; do deputado presidente do grupo parlamentar de Amizade Portugal-Reino Unido, António Rodrigues; dos presidentes das Câmaras de Mafra, Sobral de Monte Agraço e de Torres Vedras; do diretor de História e Cultura Militar, Major-general Aníbal Alves Flambó; do diretor de Infraestrutura do Exército, Major-general António José Marques Tavares e do Comandante da Escola de Armas, Brigadeiro-General Eugénio Francisco Nunes Henriques; do Brigadeiro-General Rui Manuel Rodrigues Lopes, em representação do chefe de Estado Maior General das Forças Armadas; presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado; vereadores e presidentes das Juntas de Freguesia dos municípios da Rota Histórica das Linhas de Torres; parceiros e agentes económicos, culturais e turísticos que operam no território.

O Forte do Alqueidão, também conhecido como Grande Reduto de Sobral ou Forte Grande da Serra.

O Forte do Alqueidão, também conhecido como Grande Reduto de Sobral ou Forte Grande da Serra.

O Dia Nacional das Linhas de Torres foi criado a 17 de outubro de 2014 pela Assembleia da República que deliberou, por unanimidade, instituir o dia 20 de outubro como o Dia Nacional das Linhas de Torres.

A escolha do dia 20 de outubro deveu-se ao seu simbolismo, já que foi nesta data que a estratégia defensiva das Linhas de Torres começou a ser desenhada no terreno: “20 de outubro [de 1809] é a data do memorando que o Lord Wellington dirigiu a Richard Fletcher ordenando o reconhecimento do terreno e a fortificação dos pontos mais convenientes e defensáveis, criando um sistema de defesa a norte de Lisboa”.

Durante a manhã decorreu, em simultâneo, nos seis municípios da Rota Histórica das Linhas de Torres a «Invasão dos Fortes», uma atividade cujo público-alvo foram os alunos das escolas entre o 4.º e o 6.º ano. Cerca de 700 alunos vestiram uma t-shirt branca e simularam um abraço aos Fortes lembrando que aquele que foi, outrora, um cenário de guerra, é agora um local de paz e assim deve ser preservado para bem da nossa geração e gerações futuras e que a única “luta” que nos deve mover é a da tolerância e a de uma Europa solidária.

Da parte da tarde, a embaixadora britânica visitou alguns Fortes das Linhas de Torres e o CILT – Centro de Interpretação das Linhas de Torres de Sobral de Monte Agraço, acompanhada por Clive Gilbert da British Historical Society of Portugal.

Categorias:Em Destaque, Regional Tags: 

Também pode ser do seu interesse:

Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Região | CDS a favor da continuidade da coligação com PSD na Câmara Região | CDS a favor da continuidade da coligação com PSD na Câmara
Região | 100 na apresentação pública do PEDU Rio Maior Região | 100 na apresentação pública do PEDU Rio Maior
Região | Requalificação arranca no centro de Rio Maior e Villa Romana Região | Requalificação arranca no centro de Rio Maior e Villa Romana

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.