Dias soalheiros de inverno nas Salinas de Rio Maior

“Não há bela sem senão”, lá diz o provérbio.

Salinas de Rio Maior – O poço salino e as suas picotas.

Desde meados da semana passada e até esta quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018, temos estado a gozar de um radioso sol de inverno, pelo menos aqui na região de Rio Maior. As Salinas da Fonte da Bica, as suas gentes e quem por lá andou de visita no passado domingo, 28 de janeiro, beneficiaram dessa graça do estado do tempo.

Salinas de Rio Maior – Loja Artigos Regionais.

No Largo dos Salineiros, uma enorme, pesada e bonita moto Victory, chamava a atenção de adultos de todas as idades, jovens e das crianças que por ali andavam com os pais, tios ou avós a gozarem horas magníficas à luz de um sol de inverno esplendoroso que conferia à paisagem tonalidades que lhe davam um colorido que só os sítios belos conseguem adquirir…

… Mas “não há bela sem senão”, lá diz o provérbio. Não faz mal, é da natureza das coisas não haver coisa alguma perfeita.

Salinas de Rio Maior – a Loja Artesanato e Sabores.

Quando o imperfeito é material e é facilmente reparável mas não é reparado tempos a fio é que não parece nada bem, muito menos quando tem serventia pública. É o caso da passadeira que liga a “outra margem” ao Largo dos Salineiros: está assim há que tempos, quase sumida, num piso alcatroado que pelo menos naquele ponto pode muito bem prestar-se a um tropeção.

Salinas de Rio Maior – A passadeira que liga o Largo do Salineiro ao outro lado da estrada.

Na “outra margem” da estrada que passa pelo meio das lojas típicas de madeira das Salinas, no ano passado o Município conseguiu, por acordo, a cedência temporária de um terreno, para acrescentar espaço ao estacionamento automóvel então disponível. Escurecendo, naquele “estacionamento” valem aos condutores os faróis dos automóveis quando fazem marcha à ré para irem aos seus destinos. É claro que os faróis permitem ver bem para a frente mas o mesmo não se pode dizer dos farolins de marcha à ré de modo que quem conheça mal o local arrisca-se a bater com a traseira do carro na boca de um poço que lá está, como de resto já aconteceu.

Salinas de Rio Maior – o poço no estacionamento.

Por falar nesse poço, é bom que se tenha consciência de que tem água, uns metros de fundo e cerca de metade ou mais da boca escancarada, pelo que será avisado a quem ali for estacionar e leve crianças consigo, ficar logo de olho na sua natural irrequietude e curiosidade, não vá o diabo tecê-las.

Salinas de Rio Maior – o poço, de boca escancarada.

Agora que as Salinas de Rio Maior são belas, são, e da primavera em diante terão ainda muito mais visitantes.

Texto e fotos: Carlos Manuel

Categorias:Rio Maior Tags: , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Juvenis abriram a XVIII Gala do Acordeão Eugénia Lima Região | Juvenis abriram a XVIII Gala do Acordeão Eugénia Lima
Região | Inaugurada em Rio Maior a USF Villa Romana Região | Inaugurada em Rio Maior a USF Villa Romana
Região | Rede Nacional de CAR – Projeto de Internacionalização encerra Região | Rede Nacional de CAR – Projeto de Internacionalização encerra
Região | RMSC vence Empregados do Comércio e soma 12 pontos Região | RMSC vence Empregados do Comércio e soma 12 pontos

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.