E vão 5 só em outubro/novembro

A roubalheira já vai em 5 assaltos às linhas telefónicas só em outubro/novembro, só na zona de Outeiro da Cortiçada e cercanias

Nesta última noite, de 31 de outubro para 1 de novembro, não se sabe ao certo se ainda em outubro, se já em novembro, embora o mais plausível seja que tenha acontecido pela calada da alta madrugada, os ladrões voltaram a furtar linhas telefónicas na zona do costume: ali no triângulo Outeiro da Cortiçada, Arruda dos Pisões e Fráguas, no concelho de Rio Maior.

Desta vez, a destruição e o subsequente furto das linhas foi ali praticamente no limite entre os territórios de Arruda dos Pisões e do Outeiro da Cortiçada. À beirinha da estrada municipal, a coisa de 1 metro se tanto, do alcatrão.

O molho de fios decepados, pendurados da ligação do cabo ao poste, e serpenteando pelo chão o invólucro esvaziado do seu conteúdo condutor de comunicações.

O molho de fios decepados, pendurados da ligação do cabo ao poste. Serpenteando pelo chão o invólucro do cabo, esvaziado do seu conteúdo condutor de comunicações.

“Só em outubro já foram 5 vezes!”, denuncia um leitor do jornal. “Olhe que numa das vezes até já retraçaram a fibra ótica!”, acrescenta, indignado.

“Já é tempo de fazerem alguma coisa para pôr termo a isto”, clamam pessoas fartas de serem prejudicadas por ficarem sem comunicações.

Os ladrões, como se sabe, não estão interessados nos fios ou cabos em si mesmos mas sim no seu conteúdo de metais não preciosos, para venda no mercado negro.

Categorias:Rio Maior

Também pode ser do seu interesse:

De «O Rodinhas» a «O Polivalente» com Nelson Manuel da Cruz Gaspar De «O Rodinhas» a «O Polivalente» com Nelson Manuel da Cruz Gaspar
Cineteatro de Constância: Município adquire edifício por usucapião Cineteatro de Constância: Município adquire edifício por usucapião
A Voz tem Rastreio Nacional da GDA em Santarém dias 20 e 21 de junho A Voz tem Rastreio Nacional da GDA em Santarém dias 20 e 21 de junho
Crónicas de Lisboa: «Os livros que ninguém lê» Crónicas de Lisboa: «Os livros que ninguém lê»

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.