Embate entre candidatos deu empate

Rio Maior Sport Clube e Tramagal Sport União empataram 1-1

A entrada em campo e os capitães dos clubes com a equipa de arbitragem antes do início do jogo.

O Rio Maior Sport Clube, que ainda não tem dois anos de existência e quer fazer história e o Tramagal Sport União, um histórico do desporto do distrito de Santarém, defrontaram-se no último domingo, 4 de fevereiro, no Estádio Municipal de Rio Maior, em jogo a contar para a 11.ª jornada do Campeonato Distrital de Futebol de Seniores da 2.ª Divisão, empatando a uma bola.

À esquerda o Rio Maior Sport Clube e à direita o Tramagal Sport União.

Na 1.ª volta do campeonato, em 29 de outubro de 2017, no Tramagal, a vitória sorriu ao clube da borboleta ao peito por 2-1. Portanto entre estes dois candidatos à fase entre séries de apuramento do campeão distrital e de subida de divisão a vantagem na Série A, além de pontual também é do Tramagal no confronto direto.

Na classificação geral o Tramagal é 1.º com 27 pontos, o Rio Maior SC segue em 2.º com 23 pontos tendo o Aldeiense na sua peugada também com 23 pontos mas em 3.º lugar e o Atalaiense em 4.º com 22 pontos, não sendo de perder de vista o Caxarias que é 5.º com 18 pontos.

Este jogo entre o RMSC e o Tramagal revelou-se, como se previa, de grande intensidade, entrega, pés quentes e cabeça… nada fria quando era hora de faturar. O domínio repartia-se a espaços entre ambos os conjuntos e a iminência do golo também mas as oportunidades – que não foram assim tão poucas – deram num magro 1-1.

O jogo contou com cerca de uma centena de entusiastas seguidores do Tramagal Sport União.

Na bancada central, uma claque de cerca de uma centena de adeptos vindos do Tramagal – a maioria veio em autocarro alugado –, incentivava com bonitos e afinados cânticos quase ininterruptos, bandeiras e palmas o seu clube azul e branco do coração e da borboleta! Um dia, também o Rio Maior Sport Clube, que não sendo um histórico tem um nome histórico, há de ter um carinho assim, porque está visto que a sustentabilidade das coisas também se faz de afetos…

A partida foi tão empenhadamente jogada que a partir dos 15 a 20 minutos da 2.ª parte se tornou notória a frequência com que os homens iam ao chão por dá cá aquela… relva, para não falar do alívios de bolas para os 20 ou 30 metros de altura, que isto é como o pau: a bola enquanto vai e vem folga o físico.

Marcou primeiro o Rio Maior Sport Clube (em cima). A festa do golo riomaiorense junto do banco (foto em baixo).

O empate já vinha da 1.ª parte; marcou primeiro o Rio Maior SC, aos 10 minutos e podia ter ampliado a vantagem aos 19 minutos se não tem sido falhada a conversão de uma grande penalidade, imponderável que acontece aos melhores.

O RMSC falhou a conversão de uma grande penalidade.

Aos 26 minutos o Tramagal ainda introduziu a bola na baliza riomaiorense mas já o árbitro tinha apitado 2 segundos antes. O golo do empate surgiria aos 33 minutos.

Na 2ª parte, aos 6 minutos o guardião Sana rechaçou uma bola que levava o selo de golo na sequência da cobrança de um pontapé de canto pelos azuis e brancos, evitando assim males maiores para os verde alvinegros. Aos 12 minutos foi a vez do guarda-redes visitante corresponder com uma grande defesa a um ataque riomaiorense.

O Tramagal ao ataque.

Digamos que nos últimos 10 minutos o Tramagal fez tudo o que pôde para ficar com os 3 pontos em disputa mas a defesa em bloco do RMSC esconjurou esses intentos.

No final, mister Tiago Pedro, embora tivesse preferido ganhar, reconhecia ao site Região de Rio Maior a justiça no resultado, fruto aliás do que já esperava: “um jogo equilibrado, com muitas cautelas nos momentos defensivos, com ninguém a assumir claramente uma postura muito ofensiva quando estavam a defender, o que denotava algum rigor tático nesse aspeto”. Para o treinador do Rio Maior Sport Clube “este jogo, não só a nível tático mas também de ‘raça’, de entrega foi claramente o melhor jogo que eu vi esta época, aqui e se calhar a nível do próprio campeonato”.

Ficha do jogo

Rio Maior SC: Sana (Gr), Miguel Fialho, Tomás (Jorge Gonçalves), Alexandre Bento, Gui Menezes (Miguel Menezes), Dimas (Sc), Alves (C), João Pedro, Henrique, Sousa (°10′) e Gonçalo (Barbosa 58′). Treinador: Tiago Pedro. Treinador adjunto: Rúben Martinho. Delegado: Eduardo Teixeira. Médico: Eduardo Agostinho. Massagista: Tiago Góis.

Tramagal SU: Francisco Ferreira (Gr), Ricardo Félix, Rui Oliveira, João Condeixa, Rui Matos, Bruno Morais, David Nunes (°33′), Diogo Marçalo (Alexandre Almeida), João Ferreira (Rui Costa), Sérgio Singeis e Carlos Vital. Ainda no banco: Jaime Casimiro, Bruno Barata, João Almeida, Artur Machado e André Catarino. Treinador: Rui Horta. Treinador adjunto: Carlos Soares. Massagista: Sara.

A equipa de arbitragem esteve à altura da importância deste encontro, deixando jogar e apitando apenas quando estritamente necessário.
O RMSC – Tramagal, jogo considerado de risco elevado, teve acompanhamento da GNR.

Texto e fotografias: Carlos Manuel

Categorias:Futebol Tags: , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Seleção Sub-16 com Maria Malta estagiou em Rio Maior Região | Seleção Sub-16 com Maria Malta estagiou em Rio Maior
Região | Crónicas de Lisboa – Os equívocos do futebol português Região | Crónicas de Lisboa – Os equívocos do futebol português
Região | MAIS Lezíria 2019 arrancou com Festival de Escolas de Natação Região | MAIS Lezíria 2019 arrancou com Festival de Escolas de Natação
Região | Juniores do RMSC perdem com o União de Almeirim Região | Juniores do RMSC perdem com o União de Almeirim

Responder

Enviar Comentário

© 2019 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.