Está cumprida a FRIMOR 2014

O Secretário Francisco Gomes da Silva.

Quando o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural inaugurou a Feira de Rio Maior – Feira Nacional da Cebola deste ano, no dia 29 de Agosto, qualificou a FRIMOR como sendo “certamente uma montra de Rio Maior”, exposta “aos olhos do país” e que “pretenderá renovadamente mostrar a todos aquilo que é não só a realidade do concelho no âmbito das actividades produtivas, quer agrícolas quer de transformação, todo o potencial de turismo associado às diversas valências que o concelho tem, mas fundamentalmente mostrar tudo aquilo que poderá vir ainda a ter ou a explorar” sendo “os munícipes o recurso mais valioso de Rio Maior”.

De origens próximas deste município, Francisco Gomes da Silva sabe certamente do que fala. Do nosso ponto de vista fala de acreditar que é possível ir mais longe; de, acreditando-se, querer ir para além da linear preservação da tradição; de, querendo mesmo criar futuro, inovar; de, inovando, fazer trinta por uma linha para fixar na terra a sua juventude, os seus quadros Profissionalmente bem preparados, enfim os seus munícipes – o recurso mais valioso –, porque, bem se sabe, um povo só o será enquanto tiver solução de continuidade e puder conceber e construir o futuro.

Antes já a presidente da Câmara, Isaura Morais, tinha saudado o governante, o presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva, os deputados eleitos pelo distrito de Santarém presentes, a directora regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, Elizete Jardim, o director do Centro Distrital da Segurança

Social de Santarém, Tiago Leite, os autarcas locais e de concelhos vizinhos presentes, o presidente da Associação dos Produtores Agrícolas da Região de Rio Maior, Adelino da Costa Bernardes, a representante da APRODER, Maria

João Botelho, o presidente da Associação Empresarial do Concelho de Rio Maior (AECRM, parceira do Município na organização do certame), Sérgio Gonçalves, entidades militares e religiosas, colectividades envolvidas na feira, expositores e patrocinadores, etc.

A edil apresentou o certame colocando o enfoque na Exposição Agro-alimentar que iria mostrar que “Rio Maior é um concelho cujo futuro passa também pela fileira desta área”. Afirmando que o Desporto e a marca Cidade do Desporto continuarão a ser apostas do Município em virtude da qualidade dos equipamentos desportivos e da presença da Escola Superior de Desporto (cuja directora, Rita Santos Rocha, também estava presente), “outras áreas há em que Rio Maior pode e deve afirmar-se no contexto da região, começando pelo turismo, porque temos toda uma zona de Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, apropriada para o turismo de natureza e a descoberta das nossas tradições serranas, em paralelo com as desconhecidas salinas de interior, únicas no país, e um conjunto de monumentos diversos, como a nossa villa romana, capazes de atraírem visitantes à nossa comunidade”, advogou.

2014.09.04 FRIMOR 02

As acessibilidades ao concelho, o parque de negócios e a zona industrial são outras apostas tendo em vista afirmar Rio Maior como um pólo industrial e logístico da região, pelo que, disse, “trabalhamos cada vez mais para empresas escolherem o nosso concelho e o parque de negócios para se instalarem e às suas unidades industriais”.

Isaura Morais defende, também, que “é ainda no sector primário” que o concelho tem “grande capacidade de crescimento e para isso aponta o nosso Plano Estratégico”; daí a aposta, pela primeira vez na Frimor, numa exposição agro-alimentar dedicada aos produtos locais: o vinho, os azeites, o sal, o mel e toda uma gama de produtos agrícolas – explicou.

O ceboleiro João Vicente, proprietário das cebolas expostas e Joaquim Luís, seu empregado.

O ceboleiro João Vicente, proprietário das cebolas expostas e Joaquim Luís,
seu empregado.

Feita a inauguração seguiu-se a visita ao certame. Na «avenida dos Ceboleiros» tivemos ocasião de trocar impressões com dois produtores, que à conversa com o segundo viemos a perceber serem irmãos: João e Manuel Vicente. João Vicente contou-nos que a produção deste ano, em quantidade foi a possível devido ao estado do tempo, demasiado chuvoso até muito tarde mas que ainda assim era cebola de muito boa qualidade. “Fiz um hectare dela, mas a produção não está aqui toda, na tenda; ainda tenho uma quantidade dela em casa. Aqui hão de estar umas 6 toneladas”, calculou a olho. João Vicente trouxe à Feira Nacional da Cebola de Rio Maior, cebola branca, vermelha e valenciana, qualquer delas adequada à culinária, só que “para comer em cru, para quem gostar da cebola em saladas e para a sopa, a branca é mais apropriada”, explicou. A cebola branca também é a que se utiliza para xaropes e outros fins medicinais.

Irmão de João Vicente, o ceboleiro Manuel Vicente era o dono destas bonitas cebolas.

Irmão de João Vicente, o ceboleiro Manuel Vicente era o dono destas bonitas cebolas.

Os irmãos Vicente são de Alvorninha e cultivam a cebola na mesma zona, a coisa de 5 km abaixo do mercado de Santana, como quem vai a caminho das Caldas da Rainha. Também para Manuel Vicente “o ano não foi mau, houve muita chuva em certa altura mas a produção foi elevadíssima, na nossa zona”, afirma. “O contra são os preços, que não são vantajosos tendo em conta o trabalho e a despesa que isto dá. É tudo caro o que a gente compra. E depois, em certas alturas não há escoamento da cebola, porque não há quem a compre; esse ainda é o principal problema do nosso sector: não haver pessoas a comprar a cebola como antigamente, que eram carros a vir buscar grandes quantidades… Agora vendem-se 2 ou 3 quilos a uma pessoa, 4 ou 5 a outra e não passa disso. Mas vamos enfrentando a crise, lutando de ano a ano”, lamenta este ceboleiro.

Percorrido o multiusos deu gosto observar os espaços dos stands das freguesias e associações e regalar a vista na exposição agro-alimentar.

Categorias:Rio Maior Tags: , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Aproximam-se as Tasquinhas de Rio Maior 2019 Região | Aproximam-se as Tasquinhas de Rio Maior 2019
Região | Feira de S. Gregório no Almonda Parque em Torres Novas Região | Feira de S. Gregório no Almonda Parque em Torres Novas
Região | Proteção Civil com exposição no W Shopping em Santarém Região | Proteção Civil com exposição no W Shopping em Santarém
Região | Água, Terra, Ar e Cantopeia – Gente Feliz que Dança, no Palácio Landal Região | Água, Terra, Ar e Cantopeia – Gente Feliz que Dança, no Palácio Landal

Responder

Enviar Comentário

© 2019 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.