Filipe Regueira é o novo comandante dos Bombeiros Voluntários de Alcanede

Foi no passado 9 de Março, data em que os Bombeiros Voluntários de Alcanede assinalaram o seu 19º aniversário, que Filipe Regueira tomou posse como novo Comandante desta corporação. Natural de Ribeira de S. João, foi nos Bombeiros Voluntários de Rio Maior, há cerca de vinte anos, que iniciou a sua carreira como bombeiro, algo de que não se esqueceu quando, perante uma plateia completa, discursou.

O novo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Alcanede, Filipe Regueira.

O novo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Alcanede, Filipe Regueira.

Agradeçendo em primeiro a presença de todos, em especial do Presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, o recém-empossado Comandante começou por garantir que “Alcanede tem um corpo de bombeiros jovem mas com muita experiência e vontade”.

Depois, dirigindo-se à plateia, deixou vincado “não ter receio nem preocupações em relação ao muito trabalho e à responsabilidade” que o esperam pois tem confiança na sua equipa de trabalho e sobretudo “na disciplina, as qualidades humanas, técnicas, humanitárias e sociais dos homens e mulheres que compõem o Corpo de Bombeiros de Alcanede”, adiantando que estas qualidades são para si um sinal claro que a sua missão será em muito, facilitada. Filipe Regueira disse ainda que: “será um privilégio cada dia que exercer o meu Comando no Corpo de Bombeiros Voluntários de Alcanede”.

Para além de enaltecer o trabalho desenvolvido pelos Bombeiros de Alcanede durante o ano de 2013, Filipe Regueira garantiu que irá procurar as melhores soluções em equipamentos de protecção individual, para que cada Bombeiro possa estar devidamente protegido no desempenho da sua missão, não deixando, no entanto, de realçar que “equipar convenientemente um bombeiro custa mais de 1.500 €”.

Durante a sua intervenção, Filipe Regueira foi-se mostrando confiante num desempenho capaz e profissional das missões que forem confiadas à sua corporação, garantindo ao Comandante Operacional do Distrito de Santarém que: “estamos cá para responder presente sempre que solicitados”.

 Para terminar, não quis deixar de lembrar as suas origens enquanto bombeiro, numa passagem do seu discurso que passamos a citar:

Senhor Comandante Luís Pimentel, há quase 20 anos, o senhor e o senhor Comandante Paulo Cardoso, aqui presente, receberam num gabinete dos Bombeiros de Rio Maior, um candidato a recruta que tinha acabado de fazer 14 anos de idade. A doutrina das suas palavras nessa noite acompanhou sempre a minha vida enquanto Bombeiro. Segundo Aristóteles, a primeira coisa que deve aprender aquele que comanda é que: não é possível bem comandar se antes não se tiver obedecido. Só se aprende começando por obedecer, desse modo, para se comandar bem, é necessário que obedeça para aprender e tendo aprendido bem, saberá ter um bom comando.

Muito obrigado pelo que me ensinou e pelo Bombeiro que construiu em mim.

Categorias:Regional Tags: ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.