GNR tem equipa cinotécnica para deteção de venenos

GNR cria 1ª equipa cinotécnica para deteção de venenos em Portugal

Exemplar de cão pastor belga Mallinois.

Exemplar de cão pastor belga Mallinois.

A Guarda Nacional Republicana irá participar até dezembro de 2018, no Projeto LIFE Imperial: “Conservação da Águia-imperial-ibérica em Portugal”, coordenado pela LPN – Liga para a Protecção da Natureza, com a criação de capacidade cinotécnica para deteção de venenos, pioneira em Portugal.

O projeto tem como objetivo promover o aumento da população de Águia-imperial-ibérica em Portugal, sétima ave de rapina mais ameaçada pela ação humana do mundo, nomeadamente pelo abate a tiro e envenenamento, sendo este último método uma das principais causas de mortalidade não natural da espécie em Espanha.

As três equipas cinotécnicas especializadas na deteção de venenos criadas neste projeto (com sete cães pastores Belga Mallinois), em conjunto com militares do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) irão intervir nas Zonas de Proteção Especial (ZPE) da Rede Natura 2000 de Castro Verde, Vale do Guadiana, Mourão/Moura/Barrancos e Tejo Internacional, Erges e Pônsul.

A criação de binómios detetores de venenos irá aumentar a capacidade de vigia e controlo da ameaça, onde o despiste de casos de envenenamento na natureza será efetuado por patrulhas cinotécnicas regulares nas áreas de intervenção do Projeto, que terão um carácter:

  • Preventivo: com o intuito de detetar situações de uso ilegal de venenos, nomeadamente a presença de iscos envenenados. Nestas situações, a utilização de cães permite fiscalizar áreas muito extensas e, por vezes, de difícil acesso;
  • Reativo: com o intuito de verificar situações com cadáveres ou animais com indícios de envenenamento, selvagens ou domésticos;
  • Criminal: facilitando a abertura de processos criminais com uma maior quantidade e qualidade de provas obtidas, num processo conduzido pelo mesmo órgão (deteção, recolha e processamento, investigação), aumentando a probabilidade de determinação e culpabilização dos responsáveis.

A este patrulhamento intensivo, concretamente direcionado à proteção da Águia-imperial, está associado um efeito preventivo e dissuasor decorrente desta presença cinotécnica constante e regular no terreno.

A 1ª destas equipas cinotécnicas para a deteção de venenos foi apresentada na última sexta-feira, 20/11/2015, na Escola da Guarda Nacional Republicana em Queluz.

PROJETO LIFE «IMPERIAL»

O Projeto LIFE Imperial (LIFE13/NAT/PT/001300) é um projeto coordenado pela LPN e conta com 8 beneficiários associados nacionais e espanhóis, entre os quais a GNR, sendo financiado a 75% por fundos comunitários do Programa LIFE da União Europeia. O LIFE Imperial tem por objetivo assegurar o aumento da população de Águia-imperial em Portugal, reduzindo as ameaças que afetam o eficaz estabelecimento de casais em Portugal através de um conjunto alargado de atividades. A orientação da atuação do projeto é no sentido de garantir que o retorno natural da espécie a Portugal possa ser consolidado de forma sustentável e duradoura.

Fonte: Liga para a Protecção da Natureza

Categorias:Nacional Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.