II Mercadinho Romano de Rio Maior excede expectativas

Desfile de centenas atraiu muita gente às ruas, às janelas e às varandas da cidade.

Pois foi!

A Centúria AEFCPS MMXVI constituía a força militar.

Porta-estandartes, um deles coberto de pele de leopardo, o equivalente a uma pequena fanfarra cujos tocadores de instrumentos parecidos com a moderna corneta e um som a fazer lembrar a vuvuzela tocavam em simultâneo ciclicamente como que marcando a presença dos legionários, o centurião que comandava os legionários, o sacerdote e os notáveis da villa formavam a vanguarda do desfile.

Seguiam-se os cidadãos e cidadãs romanos e muito povo da villa.

Evidentemente, o cortejo estava trajado à época. Os riomaiorenses saíram às ruas para o ver passar, puseram-se às janelas, vieram à varandas. Havia muita cor; imperavam os brancos e os vermelhos dos legionários e as roupas em tons claros dos civis.

A Centúria pertencia à Legião AEFCPS MMXVI – Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro Pereira da Silva 2016.

O cortejo principiou na Desmor, percorreu toda a Avenida Paulo VI, a Rua Dr. Francisco Barbosa e a Rua Serpa Pinto, a Praça da República, tomou a Rua David Manuel da Fonseca e desembocou na Praça do Comércio onde estava tudo a postos para o Mercadinho Romano de Rivus Maior, com uma série de bancas com diverso tipo de produtos plausíveis com os da época que se recriava. Neste particular teve grande representação o Agrupamento de Escolas Marinhas do Sal.

Os legionários formaram nas alas.

Fez-se o sacrifício aos deuses e deu-se o mercado como aberto.

Um grupo de comerciantes da villa falou da sua atividade e manifestou gratidão ao Império pela organização da sociedade e a proteção que lhes dava. Proteção comprovada pouco depois, quando foram assaltados por um bando de bárbaros… provavelmente íberos (foto no Facebook), porque era neste recanto da Ibéria que se estava. Chegaram os legionários, venceram e capturaram os bárbaros.

E houve danças e muita alegria.

Até aqui parece-nos terem sido excedidas as expectativas.

O dia continua esta noite, às 21 horas, na Villa Romana da cidade, com combate de gladiadores e declamação de poesia greco-romana. E às 22h00 há Festa Romana na Praça do Comércio.

Amanhã, sábado, 4 de junho, o Mercadinho Romano reabre às 10h00. À noite, de novo na Villa Romana e às 21h00, volta a haver combate de gladiadores e poesia greco-romana, com Festa Romana anunciada também para as 22 horas.

Texto e fotos: C.M.

Categorias:Artes e Cultura, Em Destaque Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Atividade operacional do Comando Territorial da GNR Atividade operacional do Comando Territorial da GNR
Venha a Rio Maior, ao Mercadinho Romano! Venha a Rio Maior, ao Mercadinho Romano!
Já falta pouco para mais um Mercadinho Romano. Já falta pouco para mais um Mercadinho Romano.

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.