Jogo entre líderes da I Divisão Distrital acabou mal

Rui Simões garante estar de "cabeça levantada", pois "não agrediu ninguém".

Rui Simões garante estar de “cabeça levantada”, pois “não agrediu ninguém”.

A partida que opôs os dois primeiros classificados da Primeira Divisão Distrital de Seniores da Associação de Futebol de Santarém, terá terminado da pior forma, com uma agressão do jogador Rui Simões a um dos árbitros auxiliares.

Era sem dúvida o jogo “quente” da jornada disputada este domingo (22 de Março), entre uma equipa a realizar uma época excepcional (GFE Comércio – “Caixeiros”) e que no início do campeonato não tinha a ambição de lutar pelo título, e outra que já havia assumido a luta pela subida como objectivo principal (UD Coruchense). Todos esperavam um jogo renhido e bastante disputado, mas ninguém esperaria um desfecho carimbado por uma agressão.

O caso registou-se já perto do final da partida, disputada no Campo da Escola Agrária de Santarém (Caixeiros), envolvendo o atleta da casa Rui Simões, que segundo algumas testemunhas terá agredido com uma cabeçada, junto ao banco de suplentes da sua equipa, o fiscal de linha da partida que caiu no chão. O jogador terá depois sido afastado pelos colegas, no meio da confusão que se gerou.

De resto, fonte das forças policiais presentes no encontro, confirmou já que o árbitro assistente terá solicitado a identificação do agressor, por parte dos agentes presentes, podendo agora formalizar uma queixa-crime, caso assim o deseje, dentro do prazo legal.

No rescaldo da situação, Fernando Graça, presidente dos Caixeiros, condenou a “atitude irreflectida” de Rui Simões, garantindo acção disciplinar caso se confirme a agressão, enquanto o Conselho de Arbitragem da AFS (cujos membros assistiam à partida) espera que o Conselho de Disciplina actue de forma exemplar neste caso, com um dos responsáveis a afirmar que «não pode haver desculpas nestas situações».

Entretanto, através da rede social Facebook, na página do seu clube, o atleta dos Caixeiros, Rui Simões, garantiu já que não agrediu o árbitro auxiliar, declarando: «Que fique aqui bem claro que no momento em que fui expulso tinha ido ao banco de suplentes para ir buscar o colete para ir pró balneário. No preciso momento o fiscal de linha que estava junto ao nosso banco tinha assinalado uma falta para o coruchense, o fiscal de linha vinha em direcção ao nosso banco e eu meti me à frente dele e disse lhe nem mais nem menos que isto: “vocês não valem nada”, e quando disse isto à frente dele ele atirou a bandeira para o chão, meteu a mão no nariz e atirou-se para o chão a simular que eu o tinha agredido sem eu lhe ter tocado..». De resto, o atleta escalabitano acrescenta que «estou de cabeça levantada para resolver este assunto porque não toquei nele, nem o agredi muito menos, não tinha marcas, pois não podia ter marcas porque não fiz nada alem de dizer que não valiam nada eles». O “post” e o comentário foram entretanto apagados.

De referir que o jogo terminou com o resultado de 0-2, beneficiando a UD Coruchense, com muitas críticas dos Caixeiros à actuação da equipa de arbitragem que expulsou dois dos seus jogadores, mantendo um “critério questionável”.

Categorias:Em Destaque, Futebol Tags: , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Estudo pioneiro relaciona Universidades Seniores com Marketing Estudo pioneiro relaciona Universidades Seniores com Marketing
Reflexão: “Desporto, sim. Mas reverenciamos, igualmente, mente sã.” Reflexão: “Desporto, sim. Mas reverenciamos, igualmente, mente sã.”
IV Gala do Desporto: IPSantarém homenageia Inês Henriques IV Gala do Desporto: IPSantarém homenageia Inês Henriques
ESDRM organiza BlastOff’18 de 28 a 30 de maio ESDRM organiza BlastOff’18 de 28 a 30 de maio

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.