Juvenis do NSRM perderam pela primeira vez em jogo inglório

A equipa de Juvenis do Núcleo Sportinguista de Rio Maior perdeu, no passado domingo (dia 23 de Agosto), pela primeira vez no Campeonato Nacional de Juniores B 2014/15. À segunda jornada do campeonato, a equipa de Rio Maior recebeu o SG Sacavenense e, apesar de ter dado bastante luta, acabou por perder por 1-3.

A equipa lisboeta, uma das candidatas a passar à próxima fase do campeonato a par de Sporting CP e SL Benfica, era teoricamente mais forte do que a equipa riomaiorense, no entanto, logo no início da partida, ficou a dúvida sobre qual das equipas lutava pelo objectivo de passar à próxima fase, tal foi a intensidade com que os jovens do NSRM entraram na partida. De facto, a equipa de Rio Maior entrou muito bem no jogo contrapondo o futebol mais apoiado da equipa visitante, com um futebol intenso, directo e de transições rápidas procurando espaços nas costas da defesa, e quisesse o destino que Oleg marcasse a soberana oportunidade que teve nos primeiros minutos de jogo e a história da partida teria sido bastante diferente, mas o guardião visitante evitou, diga-se em abono da verdade, com uma grande defesa, o golo do extremo riomaiorense, e escreveu uma história diferente.

Oleg teve nos pés duas oportunidades para abrir o activo.

Oleg teve nos pés duas oportunidades para abrir o activo.

O Sacavenense – que vinha de uma goleada sobre o Portalegrense (6-0) – sem muito fazer por isso, praticamente na única oportunidade que criou até então, chegou ao golo a meio da primeira parte do jogo. Aproveitando uma desatenção na direita da defesa riomaiorense, a bola cruzada e “penteada” por um atacante do Sacavenense ao primeiro poste, não deu hipótese de defesa ao guardião da casa.

A equipa da casa acabaria por ver o resultado avolumar-se no marcador, pois um desentendimento no sector mais recuado acabou por resultar em mais um golo para os visitantes. Sentia-se, ainda assim, que o resultado penalizava em demasia os jovens riomaiorenses, que se lançaram à procura do golo, e que já perto do final do meio-tempo acabaram por alcançar. Francisco Fernandes, através da conversão de um pontapé da marca de grande penalidade, amenizou o resultado e deu novo ânimo à equipa.

Francisco Fernandes, converteu um pontapé da marca de grande penalidade, e deu novo ânimo à equipa.

Francisco Fernandes, converteu um pontapé da marca de grande penalidade, e deu novo ânimo à equipa.

No segundo tempo, e com algumas mexidas na orientação táctica e no onze da equipa, o NSRM tomou conta da partida e “asfixiou”, durante largos minutos, o adversário, que acusou bastante o golo sofrido. No entanto, a sorte não esteve do lado dos riomaiorenses, que foram desperdiçando as oportunidades criadas, e acabaram, já perto do fim, por sofrer mais um golo proveniente de contra-ataque rápido, contra a corrente de jogo, que deitou por terra as aspirações do clube de Rio Maior.

No final, apesar de se poder aceitar a derrota, os números finais – alguns poderão dizer que premeiam a eficácia sacavenense – são, quanto a nós, completamente desajustados em relação ao que se passou dentro das quatro linhas, sendo que o resultado mais ajustado seria mesmo o empate.

Categorias:Desporto Tags: , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Leandro Antunes quer ver o Rio Maior Sport Clube na 1ª Divisão Região | Leandro Antunes quer ver o Rio Maior Sport Clube na 1ª Divisão
Região | Nacional da Madeira já está a estagiar em Rio Maior Região | Nacional da Madeira já está a estagiar em Rio Maior
RMSC: Mauro Miguel assume os seniores na época de 2018/2019 RMSC: Mauro Miguel assume os seniores na época de 2018/2019
Reflexão: “Desporto, sim. Mas reverenciamos, igualmente, mente sã.” Reflexão: “Desporto, sim. Mas reverenciamos, igualmente, mente sã.”

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.