Lar dos Velhinhos quer ampliar as suas instalações

Centro Paroquial de Bem-estar Social de Rio Maior prepara-se para ampliar as suas instalações

Afonso da Costa Tomás, diretor do Lar Fausta Sequeira Nobre.

Afonso da Costa Tomás, diretor do Lar Fausta Sequeira Nobre.

Ao longo dos anos os dirigentes do Centro Paroquial de Bem-estar Social de Rio Maior, mais comummente conhecido por Lar dos Velhinhos ou Lar Fausta Sequeira Nobre foram-se apercebendo de que iam ter que dar solução a um problema de exiguidade de espaço, apesar de a instituição dispor de um belo edifício.

Esse problema começou a fazer-se sentir já com acuidade há uns anos, o que levou o Centro de Bem-estar a tentar obter financiamento via fundos comunitários para a construção de um novo edifício, com mais capacidade e condições adequadas à admissão de casais. Não foi possível. A ter sido custaria milhões e teria sido construído naquele espaço da Rua Cidade de Santarém que serve de parque de estacionamento automóvel, do lado direito de quem sobe pela escadaria até ao Lar dos Velhinhos.

Hoje em dia, além de ter a lotação esgotada no Lar, a instituição tem uma lista de espera enorme, constituída principalmente por senhoras, também homens mas em menor número e ainda 30 casais.

“Uma das dificuldades com que nos deparamos e que nos leva avançar para a ampliação do edifício do Lar é que as nossas atuais instalações não têm capacidade nem condições para admitirmos sequer um casal – marido e esposa, ao mesmo tempo e num mesmo quarto”, revelou ao jornal Região de Rio Maior Afonso da Costa Tomás, diretor do Centro de Bem-estar.

Desenho do edifício em projeto.

Desenho do edifício em projeto.

“Vamos ver agora, com o programa Portugal 2020, se teremos mais hipóteses de aceder a fundos comunitários submetendo uma candidatura para a ampliação do nosso edifício… A obra implicará custos muito mais baixos do que os previstos para a construção que tínhamos pensado para a Rua Cidade de Santarém”, explica Afonso da Costa Tomás.

A ampliação das instalações do Centro Paroquial de Bem-estar Social de Rio Maior permitirá a admissão de casais – marido e mulher em simultâneo, para o mesmo quarto. “Tal como estamos, abre-se uma vaga para um dos cônjuges agora, daqui a três ou quatro meses outra vaga para o outro cônjuge, de modo que colocá-los num mesmo quarto é impensável”, desabafa o diretor.

É aqui que ficará a nova unidade.

É aqui que ficará a nova unidade.

A nova unidade, chamemos-lhe assim, ficará fisicamente ligada ao edifício atual e será erigida no espaço que tem servido para a realização de atividades festivas proporcionadas aos utentes, ao ar livre.

Categorias:Rio Maior Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Includ-ED dá a volta ao Agrupamento Fernando Casimiro Includ-ED dá a volta ao Agrupamento Fernando Casimiro
A Seleção Nacional de Futsal está em Rio Maior A Seleção Nacional de Futsal está em Rio Maior
NA ESDRM x NA Samora Correia disputam o comando NA ESDRM x NA Samora Correia disputam o comando

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.