Laranja amarga – útil para pesos pesados

Laranja amarga – um fruto com propriedades adelgaçantes.

Por Garcia Cruz

A laranja amarga, embora pouco aceite pelas pessoas (é amarga), apresenta interessantes benefícios para a saúde. É útil a tratar a obesidade, prisão de ventre, dispepsia, diurese, insónia, acúmulo de ácido úrico, febre, gases, artrite, dor de cabeça, distúrbios metabólicos, problemas respiratórios, entre outras maleitas. Para aqueles que querem emagrecer e adquirir uma silhueta bem definida, a sinefrina, uma substância com comprovado efeito termogénico, presente neste fruto, ajuda (não faz milagres) na eliminação de gorduras acumuladas no organismo, potencia a sua utilização como fonte energética e aumenta a produção de calor, melhorando, dessa forma, o metabolismo e contribuindo para aumentar a quantidade de energia utilizada, favorecendo assim o processo de emagrecimento. Para além da sinefrina, a laranja amarga contém flavonóides na sua composição, que melhoram a tonicidade das paredes venosas, tendo efeitos na circulação sanguínea e efeito antiespasmódico.

Este fruto estimula também a síntese proteica. Desta forma, permite a manutenção do tecido muscular, evitando o aparecimento de flacidez, tão comum em alguns regimes de perda de peso. Além disso tem um efeito eliminador de toxinas, favorecendo assim a saúde como um todo. Na medicina chinesa ela é utilizada desde há muito tempo para digestões difíceis e na eliminação de toxinas e as suas flores usadas para induzir ao relaxamento e para combater a insónia.

Fruto rico em fibra tem por isso efeito regulador do trânsito intestinal, aspecto muito importante no processo de emagrecimento. Para além do fruto ao natural existem também preparados à base de casca do fruto que contêm sinefrina e que podem ser tomados numa dose até 300 mg/dia. Outra opção é o óleo essencial do fruto e preparados para chá.

Durante o período de consumo deve controlar o aparecimento ou agravamento de sintomas como ansiedade ou aumento de pressão arterial que podem acontecer, sobretudo em consumos mais elevados. Surgindo ansiedade e/ou aumento da pressão arterial, deverá parar com a ingestão do fruto ou seus derivados ou reduzir a dose e tomar, simultaneamente, plantas medicinais que anulem esse efeito, tais como as folhas de oliveira, ou passiflora e manter vigilância. Caso a pressão arterial não baixe e especialmente se é hipertenso, não insista. A hipertensão é um assunto sério. Procure outra alternativa. Quem faz anovulatórios e hipocoagulantes saiba também que há sobreposição e competição, respectivamente, de efeitos com a laranja amarga. As grávidas e os doentes de depressão devem também evitar o fruto e seus derivados. Nestes casos fale com um bom médico, um bom nutricionista, um bom especialista em medicina chinesa ou com todos eles.

Os obesos, talvez sejam, na sua maioria, pessoas alegres. Isso é bom mas se a isso juntarem mais saúde, será ainda melhor.

Nota – Texto em desconformidade com novo Acordo Ortográfico.

 

Categorias:Saúde Tags: , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Não levou a saúde a sério? Não faça o mesmo com a doença Não levou a saúde a sério? Não faça o mesmo com a doença
Saiba quais são os 12 desejos da DECO para 2018 Saiba quais são os 12 desejos da DECO para 2018
Diabesidade, um problema grave de saúde Diabesidade, um problema grave de saúde
Divulgados vencedores do II Concurso Incubar+Lezíria Divulgados vencedores do II Concurso Incubar+Lezíria

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.