Marcha – Susana Feitor nos Ibero-Americanos 2014

A marchadora riomaiorense, Susana Feitor, foi convocada pela Federação Portuguesa de Atletismo para representar Portugal nos Campeonatos Ibero-americanos, que se disputam de 1 a 3 de Agosto, em São Paulo, sendo o nome mais credenciado na lista de oito atletas seleccionados que inclui ainda Catarina Ribeiro e Cláudia Pereira (5.000 metros), Lecabela Quaresma (heptatlo), Dário Manso (martelo), Jorge Grave (disco), Carlos Veiga (triplo) e Paulo Conceição (altura).

A convocatória que devia ter sido anunciada no passado dia 19 mas que só no dia 25 viu “a luz do dia”, segue alguns critérios já definidos, como privilegiar-se atletas com mínimos para os Europeus, mas que estão “tapados” por outros com melhor marca, e atletas que, sem mínimos para os Europeus, são líderes nacionais e entraram para a alta competição, incluiu então Susana Feitor, a mais medalhada das atletas ainda em actividade, dado que detinha mínimos A para os Europeus de Zurique, mas acabou por ser preterida, com os responsáveis técnicos a optarem por outras três atletas, acabando por ser a escolha evidente para os 10.000 metros marcha dos Ibero-americanos, em que é forte candidata à conquista de mais uma medalha.

A selecção portuguesa viaja hoje, dia 30 de Julho, para São Paulo, com a comitiva a incluir os treinadores Mário Aníbal (Lecabela Quaresma) e Silvério Manso (Dário Manso).

Os Campeonatos Ibero-americanos de Atletismo são uma competição de atletismo a nível de selecções nacionais, organizada pela Associação Ibero-americana de Atletismo, que se disputa a cada dois anos entre países ibero-americanos mais Andorra e países africanos onde a língua oficial é o espanhol ou o português.

O evento surgiu em 1982, altura em que a Associação Ibero-americana de Atletismo (AIA) se formou oficialmente em Madrid, tendo 22 países como signatários. Depois da aprovação oficial por parte da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), a AIA estabeleceu as normativas dos Campeonatos Ibero-americanos, cuja primeira edição teve lugar em Barcelona, ​​Espanha, em 1983.

O Brasil é o país mais medalhado nesta competição (444 medalhas), seguido por Espanha (339) e Cuba (300). Portugal está na sexta posição dos países mais medalhados com 122 medalhas, das quais 28 são de ouro, 48 de prata e 46 de bronze, numa lista que é fechada por Moçambique, Nicarágua e São Tomé e Príncipe com uma medalha cada. De resto, Cuba é o país que mais medalhas de ouro arrecadou (161) seguido de Brasil (153) e Espanha (108).

Categorias:Desporto Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Reflexão: “Desporto, sim. Mas reverenciamos, igualmente, mente sã.” Reflexão: “Desporto, sim. Mas reverenciamos, igualmente, mente sã.”
IV Gala do Desporto: IPSantarém homenageia Inês Henriques IV Gala do Desporto: IPSantarém homenageia Inês Henriques
ESDRM organiza BlastOff’18 de 28 a 30 de maio ESDRM organiza BlastOff’18 de 28 a 30 de maio
DST originam mais de 350 milhões de novas infeções por ano DST originam mais de 350 milhões de novas infeções por ano

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.