Médicos no Centro de Saúde: saem 2 e entram 3

Depois de noticiada a dispensa de 2 médicos do Centro de Saúde e o recrutamento de 1

De repente chegou a informação de que virão ainda mais 2 médicos para Rio Maior

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Sob o título «MUSP receia que a prestação de cuidados médicos de proximidade esteja em causa em vários concelhos, incluindo Rio Maior, já a partir dos primeiros dias de janeiro», Região de Rio Maior publicou esta semana a notícia de que o MUSP do distrito de Santarém advogando a necessidade de salvaguardar o acesso a cuidados médicos de proximidade veio apontar, em 31/12/2015, que “A redução para metade das horas contratadas em serviços médicos para os Centros de Saúde, a procura de quem faz mais barato mesmo que as empresas selecionadas não tenham médicos disponíveis e a decisão à última hora das entidades contratadas está a pôr em risco, já a partir dos primeiros dias de janeiro, a prestação de cuidados médicos de proximidade, especialmente nos concelhos de Rio Maior, Salvaterra, Chamusca, Coruche (SAP), a freguesia de Alcanede…”

O MUSP sustenta que “numa época em que ainda se vai atingir o pico da gripe” e em que os “responsáveis apelam para não se ir às urgências hospitalares, reduzir o número de médicos nos Centros de Saúde (que até deviam estar mais horas abertos no âmbito do Plano de Contingência contra a Gripe) é como deitar gasolina numa fogueira”, exigindo “medidas, mesmo que transitórias para garantir cuidados médicos de proximidade e a estreita articulação entre os cuidados primários e as unidades hospitalares”.

No caso de Rio Maior esta situação de agravamento da carência de médicos confirmava-se até hoje, sexta-feira, dia 8/1/2016: o Centro de Saúde Drª Maria Laudelina Barbosa perdera em dezembro de 2015 dois médicos que entre si asseguravam 88 horas por semana e contratara um médico vindo da Chamusca que fará 40 horas por semana. Mas a meio da manhã, em plena reunião de Câmara terá chegado a informação de que o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lezíria acabava de autorizar a contratação de mais um médico para o Centro de Saúde de Rio Maior, a quem caberá assegurar mais 40 horas, ficando assim prenchidas as 80 horas que os dois médicos entretanto dispensados vinham a cumprir, devendo ficar portanto também garantidas as 8 horas que dedicavam ao atendimento complementar, totalizando 88 horas por semana.

Foi ainda comunicado que se prepara mesmo a atribuição de mais 30 a 40 horas por semana para a colocação, a curto prazo, de mais outro médico em Rio Maior, o que deverá permitir resolver o problema da extensão de Saúde de S. João da Ribeira.

Assim sendo, e resumindo, saíram 2 médicos mas entram 3: um, o que já veio da Chamusca; um cuja contratação acaba de ser autorizada; e um terceiro a ser aqui colocado a curto prazo.

Categorias:Em Destaque, Rio Maior Tags: , ,

Também pode ser do seu interesse:

Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Ciclo Manoel Barbosa em Coimbra culminará num livro-monografia Ciclo Manoel Barbosa em Coimbra culminará num livro-monografia
Futsal – Taças Nacionais realizam-se no distrito de Santarém Futsal – Taças Nacionais realizam-se no distrito de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.