O Monumento aos Combatentes de Rio Maior

O Monumento aos Combatentes de Rio Maior foi inaugurado no dia 27 de setembro de 2015

O Monumento aos Combatentes de Rio Maior, inaugurado em 27 de setembro de 2015.

O Monumento aos Combatentes de Rio Maior, inaugurado em 27 de setembro de 2015.

O que está escrito na parte de cima da placa (à esquerda na foto) que foi descerrada nesse último domingo de setembro, explica o significado das várias componentes do Monumento aos Combatentes de Rio Maior, erigido no Jardim Municipal 25 de Abril.

A explicação é dada pelo próprio autor da obra, que a concebeu e realizou gratuitamente, o desenhador projetista riomaiorense Paulo Evaristo dos Santos, que começa por afirmar: “Este monumento pretende-se simples como simples são os Homens que honraram e lutaram pela Pátria. Esta peça escultórica evoca sentimentos fortes e recordações daqueles que combateram na Primeira Grande Guerra e Ultramar.”

Depois descreve o que é que cada componente da Monumento signfica. A cada um desses elementos corresponde um mesmo algarismo no texto e na fotografia em cima, para melhor identificação dos mesmos.

“Traduz-se em três elementos, sendo que o primeiro (1) representa um sentimento de perda, um vazio que vai ser preenchido pelo elemento posterior (2) que simboliza as lembranças, a saudade e o amor à Pátria. Ambos os elementos têm uma espessura de treze centímetros, número que simboliza os treze anos da Guerra Colonial.

O cubo caído (3) desta peça, pretende representar todos aqueles que pela Pátria deram o seu bem mais valioso, a própria vida. A face polida que suporta o brasão da Liga dos Combatentes pretende representar a suavização que esta entidade proporciona a todos aqueles que ainda atualmente sofrem com as consequências da guerra. A vida emergente (4) no espaço resultante da queda deste cubo pretende representar o renascer de uma sociedade, proporcionado por todos aqueles que por ela se sacrificaram.”

Pode também observar melhor nas duas fotos que se seguem, o elemento (2), que ostenta o brasão de Portugal e o elemento (3), o cubo caído com o emblema da Liga dos Combatentes.

16-10painelecubo

Na parte inferior da placa lê-se: “Monumento construído e oferecido pela Junta de Freguesia de Rio Maior à Liga dos Combatentes – Núcleo de Rio Maior”.

Ao que o jornal Região de Rio Maior apurou, a Junta de Freguesia de Rio Maior fez um investimento de cerca de 3.000 euros neste monumento.

Categorias:Rio Maior Tags: 

Também pode ser do seu interesse:

Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Os Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Ciclo Manoel Barbosa em Coimbra culminará num livro-monografia Ciclo Manoel Barbosa em Coimbra culminará num livro-monografia
Futsal – Taças Nacionais realizam-se no distrito de Santarém Futsal – Taças Nacionais realizam-se no distrito de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.