Outeiro da Cortiçada retomou a sua festa anual em 2015

Outeiro da Cortiçada retomou a sua festa anual em honra de Nossa Senhora da Ribeira

Já foi no verão mas vale a pena ficar registado, também, na “nuvem”, que nos dias 31 de julho, 1 e 2 de agosto de 2015 voltaram a realizar-se os tradicionais festejos anuais em Outeiro da Cortiçada (concelho de Rio Maior).

Procissão com as quatro imagens que percorreram algumas ruas da aldeia. As imagens, por ordem são: São Pedro, Padroeiro de Correias; Nossa Senhora de Fátima, padroeira de Vale Marinhas, O Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora da Ribeira, padroeira de Outeiro da Cortiçada, da paróquia de Outeiro da Cortiçada.

Procissão com as quatro imagens que percorreram algumas ruas da aldeia. As imagens, por ordem são: São Pedro, padroeiro de Correias; Nossa Senhora de Fátima, padroeira de
Vale Marinhas, O Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora da Ribeira, padroeira de
Outeiro da Cortiçada, da paróquia de Outeiro da Cortiçada.

Esta tradição, que já vem de longa data, interrompida nos últimos anos, foi retomada em 2015, na sequência da tomada de posse da nova direção da Associação Centro de Convívio e Recreio de  Outeiro da Cortiçada (ACCR).

Durante todo o período da festa houve um esmerado serviço de restaurante.

Durante todo o período da festa houve um esmerado serviço de restaurante.

Durante todo o período da festa houve um esmerado serviço de restaurante, com diversos pratos principais e variados petiscos, sendo de salientar que esteve sempre repleto, quer à hora de almoço quer ao jantar.

Aspeto da quermesse.

Aspeto da quermesse.

No recinto da festa houve serviço de bar, um espaço dedicado aos doces e coscorões, que foram uma das grandes atrações, a quermesse, tendo havido um grande envolvimento da população local e não local na compra de rifas e um espaço dedicado aos jogos, além do palco onde decorreram os principais espetáculos, nas três noites de festa.

No sábado dia 1 de agosto pelas 9h00 da manhã teve início o peditório pela localidade, acompanhado da Bandinha do Castelo (Alcanede).

A festa teve como ponto alto a celebração da missa no sábado, às 16h00 na sede da ACCR, seguida de procissão em Honra de Nossa Senhora da Ribeira, padroeira da aldeia, pelas ruas desta, às 17h00. A procissão teve o acompanhamento musical da Bandinha do Castelo.

No domingo pelas 14h00 decorreu o torneio de matraquilhos (fase de apuramento para a final regional) que decorreu no salão da ACCR.

À noite, já durante o baile abrilhantado pelo artista Paulo Holandês, foi realizado o leilão de duas peças em madeira doadas pelo artista local José Costa e procedeu-se ao sorteio de alguns prémios dos livros de rifas vendidas nas semanas anteriores.

A ACCR congratula-se com a participação ativa da população em geral e em particular com todos quantos colaboraram para que este evento fosse possível.

Crónica: Sílvia SilvaFotos: Maria Carmen Silva

Categorias:Rio Maior Tags: , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Efluentes pestilentos continuam a poluir a ribeira e o ar que se respira Região | Efluentes pestilentos continuam a poluir a ribeira e o ar que se respira
Região | Gestão do Desporto juntou mais de 300 congressistas Região | Gestão do Desporto juntou mais de 300 congressistas
Região | Cláudio Matias é o Bombeiro de Mérito 2017 da AHBVRM Região | Cláudio Matias é o Bombeiro de Mérito 2017 da AHBVRM

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.