Outubro foi dedicado à Segurança Alimentar

O Ano Europeu para o Desenvolvimento dedicou outubro à Segurança Alimentar…

… Mas como a fome é o pão de cada dia para milhões, aqui fala-se do assunto em novembro, que é um mês tão bom como outro qualquer para esse efeito

alimentacao

In a world of plenty, no one, not a single person, should go hungry. But almost 1 billion still do not have enough to eat. I want to see an end to hunger everywhere within my lifetime. — Ban Ki-moon, secretário-geral das Nações Unidas. Ou seja:

“Num mundo de abundância, ninguém, nem uma única pessoa, deve passar fome. Porém quase mil milhões continuam a não ter nada para comer. Eu quero ver um fim para a fome em toda a parte durante a minha vida.

Com essa citação, em 1 de outubro de 2015 foi distribuída esta comunicação pela organização do Ano Europeu para o Desenvolvimento:

– Entende-se por Segurança Alimentar o acesso físico e económico a alimentos seguros, nutritivos e suficientes para satisfazer as suas necessidades dietéticas e preferências alimentares, e para levarem uma vida ativa e sã. No entanto, e apesar do reconhecimento do direito à alimentação e da importância da segurança alimentar, uma em cada oito pessoas no mundo passa fome e cerca de 1/3 dos alimentos produzidos para consumo alimentar são desperdiçados.

A fome e a subnutrição são inimigas do desenvolvimento humano e refletem-se não só na qualidade de vida das pessoas, mas também nas perspetivas de crescimento e desenvolvimento das sociedades. Ter acesso a alimentos a preços comportáveis, que promovam a saúde e a boa nutrição, num contexto de população mundial em crescimento, permanece um grande desafio internacional.

A segurança alimentar é posta em causa por vários fatores, como as alterações climáticas e desastres naturais, instabilidade política, conflitos e também o comércio internacional que, juntamente com as políticas de importação e exportação afetam a disponibilidade e preço dos produtos alimentares, condicionando o acesso dos mais pobres aos alimentos.

A humanidade dispõe de todos os recursos necessários para erradicar a pobreza extrema e, como tal, acabar com a fome e todas as formas de subnutrição. Para tal, é necessário criar um ambiente adequado à redução destes problemas, a qual passa pelo fornecimento de bens e serviços públicos para o desenvolvimento do setor agrícola, o acesso equitativo aos recursos pelos pobres, o empoderamento das mulheres e a implementação de sistemas de proteção social afirma Ana Paula Laborinho, presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua. Estes sistemas de proteção social devem ter também em conta que grande parte da população mundial vive no meio rural e que estas comunidades, que incluem os pequenos agricultores e a agricultura familiar, têm uma grande importância no combate à insegurança alimentar e nutricional.

Cláudia Semedo, embaixadora do Ano Europeu para o Desenvolvimento em Portugal, afirma que “o mundo necessita que haja um crescimento económico inclusivo, onde todos tenham o mesmo acesso a alimentos, meios de produção e recursos. O aumento da produtividade sustentável dos recursos agrícolas é também um fator-chave para o aumento da disponibilidade de alimentos e para a melhoria da segurança alimentar e nutricional. É importante que haja um aumento do investimento para as infraestruturas rurais, para o desenvolvimento de tecnologias e para o aumento da capacidade da produção agrícola nos países em desenvolvimento, que continuam a ser os países onde há mais situações de fome e de subnutrição.

Categorias:Social Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

1º Dia do Tratorista aconteceu nas Caldas da Rainha 1º Dia do Tratorista aconteceu nas Caldas da Rainha
Encontro Nacional de Juventude em Fátima Encontro Nacional de Juventude em Fátima
Idosos em Segurança em Alcanena Idosos em Segurança em Alcanena
IPSantarém, o 5º no Europeu Universitário de Futsal Feminino IPSantarém, o 5º no Europeu Universitário de Futsal Feminino

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.