Reforçada equipa de comando dos BVRM

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Rio Maior volta a ter 2º Comandante e tem novo Adjunto de Comando.

Samuel Dias e Luís Coelho (à direita), momentos antes da receberem as insígnias da sua nova condição na cadeia de comando dos BVRM.

Samuel Dias e Luís Coelho (à direita), momentos antes da receberem as insígnias da sua nova condição na cadeia de comando dos BVRM.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior (AHBVRM) empossou, em  20 de junho de 2015, no seu quartel sede, o 2º comandante do Corpo de Bombeiros e o novo adjunto de Comando.

Os Bombeiros de Rio Maior estavam sem 2º comandante desde que Paulo Cardoso assumiu o comando. O novo adjunto de Comando é Samuel Santana Dias, sucedendo ao anterior detentor do posto, Luís Coelho que sobe na hierarquia para 2º comandante.

Presidiu à cerimónia a presidente da Câmara de Rio Maior, Isaura Morais, tendo estado presente o comandante distrital de Operações de Socorro de Santarém, Mário Silvestre.

Antes da cerimónia e após a receção abrilhantada pela Fanfarra da AHBVRM foi visitado o novo espaço operacional, resultante da remodelação de parte do rés-do-chão do edifício principal do quartel, que o jornal Região de Rio Maior reportou na sua edição nº 1385 de 24/4/2015 sob o título «Com o apoio da Junta de Freguesia de Rio Maior operada reestruturação espacial no edifício sede dos Bombeiros Voluntários». Também foram apresentadas uma nova ambulância de transporte múltiplo (ABTM) e uma unidade de carregamento de cilindros de ar respirável comprimido; esta unidade faz dos BVRM, dos poucos dotados dessa capacidade na região e provavelmente no país (ver caixa).

A sessão solene de tomada de posse dos dois novos responsáveis da cadeia de comando do Corpo de Bombeiros Voluntários de Rio Maior foi, na sua simplicidade apesar dos preceitos cerimoniais próprios dos Bombeiros, muito emotiva, fosse por motivos familiares fosse por estes e também por razões de espírito de corpo e da consciência de ambos os promovidos do quanto os restantes bombeiros, independentemente de categorias e cargos, e os instrutores, lhes deram em conhecimentos, experiência, paciência, apoio e reconhecimento de méritos.

Abriu a sessão o presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior, Francisco Colaço, que juntamente com a presidente do Município, o comandante distrital de Operações de Socorro de Santarém, Mário Silvestre, o presidente da Junta de Freguesia de Rio Maior, Luís Filipe Santana Dias e o comandante dos BVRM, Paulo Cardoso, integrava a mesa de honra.

Falou do conhecimento, capacidade de trabalho e altruísmo que caracterizam Luís Coelho e Samuel Dias e do amor que têm à causa dos soldados da paz e à AHBVRM. Agradeceu-lhes a amizade e a lealdade que têm demonstrado e incentivou-os a lidar com coragem com as exigências que lhes serão colocadas pelas suas novas funções.

Pelo contributo dado à remodelação das instalações do rés-do-chão que são agora um espaço moderno, uma mais-valia administrativa e operacional em especial no apoio à gestão de crises, organizado em Central de Comunicações, Serviços Administrativos, Sala de Apoio à Decisão e Área de Comando, o presidente da direção da AHBVRM deixou um agradecimento público ao Município, às firmas Eduardo da Silva Casimiro, Lda., Instalmaior, Vidrali, Maior Energia, Maxiarte, Palma Escapes, Ferreira e Peralta, Lda., Arcofrigo, Megamaior, Aldeia Fiscal, Orlando Santos Narciso e Pedro Miguel Rei Henriques.

O presidente da Junta de Freguesia de Rio Maior enalteceu o trabalho criterioso da direção da AHBVRM, falou da utilidade de uma política de proximidade com as instituições, tomando o exemplo dos Bombeiros, como forma de superar dificuldades nas respetivas missões que visam o bem comum, inscrevendo nesse âmbito o apoio dado a esta Associação Humanitária na remodelação das suas instalações protelada há 19 anos.

Luís Filipe Santana Dias emocionou-se quando falou dos dois jovens que iam ser empossados, um em funções de comando e o outro que já as tinha e ia ser promovido; ele é amigo de Luís Coelho e irmão de Samuel Santana Dias. “Luís, sei que carregas todos os dias o difícil peso de decidir por muitos, sei também que esse teu ‘mau feitio’ que tantas vezes te é tão característico, revela a preocupação constante que tens em que tudo esteja bem com os teus homens e mulheres e com o Corpo de Bombeiros que te viu e ajudou a crescer e que te ajudou a transformares-te no excelente operacional que hoje és”, disse.

De Samuel, “com menos histórico de bombeiro, com menos experiência de comando, rapidamente conquistou junto dos seus pares confiança e amizade que retribui por todos”, contou viver “intensamente tudo aquilo a que se converta”, o que é o caso dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior. “Samuel, enquanto presidente da Junta de Freguesia de Rio Maior é um descanso saber que o Corpo de Bombeiros pode contar contigo. Enquanto teu irmão é um orgulho indescritível poder testemunhar este momento”, confessou o autarca.

Coube depois ao comandante Paulo Cardoso resumir os motivos que fundamentaram as promoções dos dois homens. “Com esta equipa é tempo de assumir uma forte preocupação com a manutenção da nossa capacidade técnica apostando ainda mais na formação de todos os nossos bombeiros (…) Formar para melhor servir, formar para novos desafios”, advogou.

Chamados à presença da mesa de honra, o adjunto de Comando Samuel Dias e o 2º comandante Luís Coelho receberam então as novas insígnias e assinaram, cada um deles, o seu termo de posse.

No púlpito, Samuel Dias falou de três pessoas que são em boa parte responsáveis por ser hoje bombeiro, de tanto terem insistido com ele: o amigo de infância e de escola Luís Coelho que lhe transmitiu muita da sua experiência e com o qual tem muitas ideias em comum, partilha muitos pontos de vista mas é “nas nossas divergências que nos ouvimos e sabemos conviver ao pé do outro”, afirmou; José Sabino, com quem partilhou muitas preocupações de outras andanças e de quem “colhi muita experiência que utilizei e ainda utilizo na minha atividade profissional”; e Paulo Matias, o mais persistente dos três, “sempre que nos víamos a conversa tinha que ir parar inevitavelmente aos Bombeiros”.

Luís Coelho, por sua vez, confessou que quando foi promovido a adjunto de Comando, ainda no tempo do comandante Avelino Fonseca, não fazia ideia de como o cargo era exigente. “Tudo fiz para que estivesse ao nível dessas exigências (…) parece que pela continuidade foi isso que aconteceu.” Agradeceu ao comandante Paulo Cardoso, “que foi para mim uma referência”, a experiência que lhe transmitiu e a confiança que deposita nele para lhe atribuir agora as funções de 2º comandante. De voz embargada manifestou igualmente a sua gratidão ao comandante Luís Pimentel, um veterano que terá marcado indelevelmente o seu percurso nos Bombeiros a começar pelos tempos da instrução, e a todo o Corpo de Bombeiros de Rio Maior.

Tanto Luís Coelho como Samuel Dias deixaram palavras de profunda gratidão aos respetivos familiares, porque apesar das angústias que por vezes a atividade de bombeiro lhes causa, contam sempre com o seu apoio e carinho.

Para o comandante distrital operacional de Santarém,  Mário Silvestre, “as instituições mostram a sua vitalidade por diversas formas (…), mas sobretudo, a vida das instituições e a sua importância vê-se no carinho das palavras que as pessoas lhes conseguem transmitir (…) e estes momentos que vivemos aqui hoje retratam aquilo que é o carinho e a empatia que as pessoas têm” com os seus Bombeiros “e isto representa o papel que os Bombeiros têm no seio das comunidades”.

Encerrou a série de intervenções a presidente do Município, Isaura Morais, para quem “a vida pública também é feita de afetos e da sua manifestação”. Congratulou-se com a direção da AHBVRM “pela capacidade demonstrada de gerir habilmente os recursos à sua disposição, porque se assim não fosse não veríamos hoje neste quartel o novo espaço operacional cuja funcionalidade orgulha e envaidece os nossos Bombeiros”. Enalteceu a cooperação recebida para essa obra da parte de diversas entidades, particularmente a Junta de Rio Maior, e empresas.

Isaura Morais afirmou que se encontra em fase de finalização o Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil, que permitirá a todos “conhecer o papel a desempenhar em caso de risco ou emergência”.

A terminar manifestou-se orgulhosa dos jovens que acabavam de ser empossados em cargos da cadeia de comando do Corpo de Bombeiros.

Categorias:Em Destaque, Rio Maior Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Quarteto de Cordas da GNR aplaudido de pé em Rio Maior Região | Quarteto de Cordas da GNR aplaudido de pé em Rio Maior
Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Comando Territorial da GNR com Dia da Unidade em Rio Maior Região | Comando Territorial da GNR com Dia da Unidade em Rio Maior
Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.