Região | 100 na apresentação pública do PEDU Rio Maior

100 na apresentação pública do PEDU Rio Maior.

Sob este título, a matéria que se segue foi dada à estampa na edição nº 1491, de 5 de maio de 2017, apenas em papel, no jornal Região de Rio Maior. Agora em 2018, numa altura em que arrancam obras de requalificação de espaços de que então se falou na apresentação pública do PEDU, porque pode interessar aos internautas, coloca-se aqui online.

A presidente da Câmara, Isaura Morais, com o vice-presidente, Carlos Frazão Correia e à direita da foto os arquitetos Pedro Mendonça e Salomé do Gabinete de Projetos.

Exatamente 98 munícipes e 2 arquitetos do Gabinete de Projetos que está a desenvolver os projetos englobados na regeneração/requalificação de espaços da cidade – portanto uma centena de pessoas – assistiram/participaram na última terça-feira, 2 de maio, na apresentação pública do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Rio Maior (PEDU) – a segunda apresentação a que algumas pessoas assistiram, mas esta mais completa e pormenorizada do que a primeira, em 17/6/2016, no auditório dos Paços do Concelho (http://www.regiaoderiomaior.pt/index.php/apresentados-os-projetos-da-frente-ribeirinha-e-villa-romana/).

Na mesa, instalada no palco do Cineteatro, a presidente da Câmara, Isaura Morais, que estava acompanhada pelo vice-presidente, Carlos Frazão Correia e pelos arquitetos Pedro Mendonça e Salomé, do referido gabinete de projetos, informou que os projetos são financiados pelo Portugal 2020 e têm prazo para a sua implementação. A edil assumiu que o PEDU é da responsabilidade do seu executivo autárquico que será julgado pelos munícipes pelo que dele resultar e recordou não poder ser estendido ao meio rural sendo exclusivo para as ARU – Áreas de Reabilitação Urbana.

As zonas de intervenção são as que já foram anteriormente divulgadas: a Frente Ribeirinha, que irá restituir o rio Maior aos riomaiorenses e estes ao rio Maior, passando não só pela qualificação da zona de modo a transformá-la num verdadeiro parque da lazer e cultura da cidade mas também pela reabilitação das margens do rio e melhoria das suas águas. A Frente Ribeirinha será pela sua natureza e dimensão a que terá mais impacte visual e de fruição, articulando-se diretamente com a Villa Romana cuja nova cobertura e futuras acessibilidades tornarão mais visitável. No que respeita à Moagem Maria Celeste, já adquirida pelo Município conforme oportunamente se noticiou, a seu tempo terá o edifício recuperado e requalificado consoante um projeto adequado às finalidades que lhe estiverem reservadas, passando a ser mais um equipamento a articular-se quer com a Frente Ribeirinha, que de resto integra, quer com os demais equipamentos como a Villa Romana, a Casa Senhorial (já recebeu obras de requalificação e restauro no valor de 150 000€, o que valeu ao Município uma bonificação de 10% sobre os 3 900 000€ para as outras obras do PEDU, isto é 390 000€, a investir na Moagem) e os espaços públicos contemplados no PEDU: as Praças do Comércio e da República e o Largo Ayres de Sá cujo espelho de água será eliminado e substituído por uma alegoria metálica às iniciais RM, de Rio Maior, ondeada e pintada (Encarnado? As cores de Rio Maior são o verde e o branco, lembrou uma cidadã), iluminada e parcialmente luminosa. A Rua Serpa Pinto também será parcialmente intervencionada.

Eram 98 na assistência.

As praças do Comércio e da República terão as áreas empedradas redefinidas e, grosso modo delimitadas por zonas de circulação pedonal em lajetas (piso liso, digamos).

O que ainda se aguarda é uma definição do 2020 para o financiamento a privados com vista à reabilitação do edificado, nomeadamente para fins de arrendamento. E é urgente.

No geral as pessoas congratularam-se com as novidades e apresentaram mesmo algumas sugestões; por exemplo, o Eng. Barroso, ante o incómodo causado pelo algodão dos choupos sugeriu que em alternativa se plantem oliveiras.

Texto e fotos: C. M.

 

Categorias:Rio Maior Tags: , , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Residência de Estudantes da ESDRM volta a ficar para trás! Região | Residência de Estudantes da ESDRM volta a ficar para trás!
Região | Os juniores do Rio Maior S. C. estão a crescer Região | Os juniores do Rio Maior S. C. estão a crescer
Região | Quarteto de Cordas da GNR aplaudido de pé em Rio Maior Região | Quarteto de Cordas da GNR aplaudido de pé em Rio Maior

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.