Região | Centro de Saúde de Rio Maior necessita de obras urgentes

Pinga água da chuva no corredor de uma das alas do Centro de Saúde de Rio Maior.

Infiltrações nos vestiários dos enfermeiros assustam.

No Centro de Saúde de Rio Maior, quando da recente inauguração da Unidade de Saúde Familiar Villa Romana, o diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria (ACES Lezíria), Carlos Ferreira, reconheceu que a Unidade de Saúde Familiar Salinas, aberta em 2010, necessita não só de mais recursos humanos mas também de uma “melhoria das suas instalações”.

Referiu nessa altura o mesmo responsável que “o levantamento está feito, o processo está a ser dinamizado no sentido” de ser concretizado “em duas fases, com parte da intervenção a ser efetuada pelo ACES Lezíria e a outra pela própria Administração Regional de Saúde”.

“Mas o Centro de Saúde de Rio Maior é grande, concebido como um verdadeiro ‘hospital de retaguarda’ como lhe chamou um dia o malogrado médico João Semedo quando o conheceu e visitou, e existem zonas a necessitar de obras urgentes de reabilitação que qualquer leigo concluirá deverem ter sido feitas há anos”, escrevi na reportagem então publicada por este site em http://www.regiaoderiomaior.pt/index.php/regiao-inaugurada-em-rio-maior-a-usf-villa-romana/.

No dia da inauguração da nova Unidade de Saúde Familiar, os convidados tiveram oportunidade de visitar brevemente vários espaços do Centro de Saúde Dra. Maria Laudelina Barbosa.

Foi nesse breve deambular que deparei, no corredor de uma das alas, com três ou quatro baldes colocados ao longo de uma das paredes, cada um deles com alguma água recolhida pingo a pingo de infiltrações recentes pelo telhado. Dei por mim a olhar para uma mancha de humidade já bastante amarelecida, onde o teto do corredor como que assenta na parede. Mas uma porta que se abriu, por onde saiu, creio, um enfermeiro, revelou-me uma realidade ainda mais descoroçoante: aí, as infiltrações são de uma magnitude assustadora e pareceu-me verificarem-se há bastante tempo, atingindo o próprio vigamento.

Se estes problemas não forem sustados com a maior brevidade e se o inverno for chuvoso como está a ser o outono, temo que a situação se agrave e torne aquele vestiário ainda mais indigno de ser utilizado.

Texto e fotos: Carlos Manuel

Categorias:Em Destaque, Saúde Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | No Cartaxo Daniel Sampaio falou de Pais e Adolescentes no tempo da Internet Região | No Cartaxo Daniel Sampaio falou de Pais e Adolescentes no tempo da Internet
Região | Cláudio Matias é o Bombeiro de Mérito 2017 da AHBVRM Região | Cláudio Matias é o Bombeiro de Mérito 2017 da AHBVRM
Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números Região | Movimentos – Bombeiros Voluntários de Rio Maior em números
Região | Aos 21 anos a ESDRM viu tomar posse o 5.º diretor: Luís Cid Região | Aos 21 anos a ESDRM viu tomar posse o 5.º diretor: Luís Cid

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.