Região | Efluentes pestilentos continuam a poluir a ribeira e o ar que se respira

Executivo municipal de Rio Maior questionado sobre os maus cheiros que persistem na cidade.

A vereadora Vera Simões quis saber, na reunião de Câmara de 14/12/2018, se já existe alguma informação, da parte dos Serviços de Proteção da Natureza sobre os maus cheiros que persistem na cidade de Rio Maior, situação sobre a qual havia questionado o executivo na reunião de 23 de novembro.

As descargas de efluentes suinícolas na ribeira de S. Gregório, que atravessa a cidade, tem sido frequente nos últimos tempos.

O ribeiro de São Gregório junto do Centro de Estágios e Formação Desportiva de Rio Maior.

As consequências da poluição de curso de água afluente do rio Maior que por sua vez é afluente do rio Tejo refletem-se também na qualidade do ar que se respira na cidade, mormente nas áreas habitacionais, de estágios e práticas desportivas, escolares e comerciais ao longo das margens do troço do ribeiro no seu curso através da cidade.

Na última assembleia municipal este problema foi pormenorizadamente exposto, no tempo reservado a intervenções do público, por António Costa, dirigente do Movimento Ar Puro.

O ribeiro de São Gregório passa junto de dois agrupamentos escolares; no caso desta foto, à direita fica o Agrupamento Fernando Casimiro.

Pronunciando-se sobre a questão colocada pela vereadora socialista, o vice-presidente do Município, Luís Filipe Santana Dias, referiu que numa conversa informal que manteve com pessoas do SEPNA*, no terraço dos Paços do Concelho, teve oportunidade de colocar algumas dúvidas quanto aos maus cheiros na cidade, ficando a saber que “o aumento do cheiro, por vezes nauseabundo que se faz sentir, prende-se com o facto de ter havido uma alteração à tipologia de uma exploração pecuária” próxima da cidade, “passando da cria de leitões para a cria e engorda de suínos, o que aumenta em muito o efluente da exploração”. A este respeito, afirmou o autarca – cita-se – “Nós pedimos aos guardas do SEPNA para não descurarem essa situação”, em relação à qual “nos confirmaram estarem atentos” embora não tivessem como “medir o cheiro” e que “desde que estivessem a ser respeitados todos os critérios” que permitiram “licenciar aquela exploração e que em termos ambientais não estivesse a ocorrer o problema, eles próprios não tinham nenhuma forma de impedir que aquela pecuária operasse”. Acrescentou o autarca saber que “o SEPNA está a continuar a acompanhar a situação” pelo que “aguardamos novidades, uma vez que a fiscalização da exploração não cabe à Câmara mas” esta situação “preocupa-nos muito”, o mau cheiro “é incomodativo” e “há dias em que é insuportável”.

Não sendo de acreditar que um qualquer critério sobrepuje o bom senso e permita descargas poluentes e ainda por cima mal cheirosas em cursos de água, de mais a mais naqueles que atravessem cidades ou vilas, mormente nas áreas habitacionais, de estágios desportivos nacionais e internacionais, práticas desportivas, parque escolar e zonas comerciais ao longo das suas margens, isto para não falar do jardim municipal, tribunal e zona paroquial, e tendo em conta a preocupação no seio do executivo, não é de descartar que o ministério competente venha a ser questionado.

* Ao Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente – SEPNA, como se sabe compete, entre outras coisas, “Zelar pelo cumprimento das disposições legais e regulamentares referentes a conservação e proteção da natureza e do meio ambiente, dos recursos hídricos, dos solos e da riqueza cinegética, piscícola, florestal ou outra, previstas na legislação ambiental, bem como investigar e reprimir os respetivos ilícitos.”

Texto e fotos: Carlos Manuel

Categorias:Rio Maior Tags: , , , , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Judoca da Académica de Rio Maior é Campeão Nacional Região | Judoca da Académica de Rio Maior é Campeão Nacional
Região | Agrupamento Marinhas do Sal de Rio Maior, na Suécia Região | Agrupamento Marinhas do Sal de Rio Maior, na Suécia
Região | Futebol: Em jornada desastrosa RMSC deixa Forense empatá-lo Região | Futebol: Em jornada desastrosa RMSC deixa Forense empatá-lo
Região | Junta de Rio Maior apoia empresários da restauração Região | Junta de Rio Maior apoia empresários da restauração

Responder

Enviar Comentário

© 2019 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.