Região | Migrante 2018 é nome de operação de segurança da GNR

GNR lança Operação de Segurança – Migrante 2018 na cidade de Fátima.

Vista parcial do Santuário de Fátima.

O Comando Territorial da GNR de  Santarém, no próximo domingo, dia 12 de agosto, vai implementar um dispositivo de segurança na cidade de Fátima, com particular atenção ao santuário e zona envolvente, de modo a garantir a segurança e tranquilidade públicas, bem como a fluidez do trânsito, durante a Peregrinação dos Migrantes ao Santuário de Fátima.

Nesta peregrinação são esperados milhares de migrantes e respetivas famílias, pelo que serão empenhados militares de diversas valências, nomeadamente, do Destacamento Territorial, Destacamento de Trânsito, Destacamento de Intervenção, Investigação Criminal, patrulhamento a Cavalo, patrulhamento Ciclo, através de equipas de Tourist Support Patrol, Binómios Cinotécnicos, Operações Especiais, Manutenção de Ordem Pública e Inativação de Explosivos.

Para que as celebrações decorram em segurança, o Comando Territorial da Guarda Nacional Republicana de Santarém apela aos condutores que neste dia, em Fátima e nos seus acessos, adotem uma condução cautelosa, devido ao elevado número de peregrinos a circular na via pública.

Conselhos da GNR aos peregrinos

Durante os trajetos, a GNR aconselha os peregrinos a:

  • Andar em fila indiana;
  • Sinalizar o início e fim dos grupos;
  • Não andar na estrada, mas sim pela berma;
  • Caminhar sempre na berma contrária ao sentido do trânsito;
  • Não andar em locais onde seja proibida a circulação de peões;
  • Usar sempre, quer de dia quer de noite, coletes refletores;
  • Se for preciso reunir o grupo, fazê-lo sempre fora da estrada;
  • Não usar auscultadores de rádio;
  • Não utilize o telemóvel durante a caminhada;
  • Fazer pausas de uma hora na caminhada da manhã e duas no fim do almoço;
  • Não andar sozinho(a) durante a noite;
  • Tomar especiais cuidados ao atravessar as vias.

Na cidade de Fátima e no Santuário, a GNR deixa os seguintes conselhos aos peregrinos:

  • Chegue atempadamente a fim de evitar filas prolongadas;
  • Não deixe bens à vista no interior dos veículos, guarde-os na bagageira antes de chegar ao local onde vai estacionar;
  • Não deixe documentos pessoais nos veículos, tenha-os sempre consigo;
  • Não transporte a carteira/telemóvel no bolso de trás ou na mochila, guarde-os num bolso da frente ou numa bolsa com fecho que esteja sempre em contato com o corpo;
  • Evite andar com grandes quantias de dinheiro, divida-o e distribua-o por vários locais;
  • Não leve bens de valor, nem objetos que sejam ostensivos;
  • Tenha sempre o telemóvel com bateria e o contacto dos demais elementos do grupo;
  • Logo após o fím das cerimónias, saia de forma calma e gradual a fim de evitar filas prolongadas;
  • Nunca perca de vista os idosos e crianças que o acompanham, devendo estes terem sempre um contacto de um adulto do grupo.

Notas da redação

A peregrinação do migrante e do refugiado será presidida pelo cardeal de Cabo Verde.

Para a Peregrinação dos Migrantes 2017 inscreveram-se 158 grupos, num total de 13 912 peregrinos. A Missa da vigília presidida por D. Rino Fisichella, presidente do Conselho Pontifício, foi concelebrada por 180 sacerdotes e 11 bispos.

Em 2018, a Igreja Católica em Portugal vai celebrar a Semana das Migrações, com o tema Cada forasteiro é ocasião de encontro – Migrantes e refugiados no caminho para Cristo, de 12 a 19 de agosto.

Desta vez, a peregrinação do migrante e do refugiado a Fátima, a realizar-se nos dias 12 e 13 de agosto, a qual assinalará o início da Semana das Migrações, será presidida pelo primeiro cardeal cabo-verdiano, D. Arlindo Furtado.

Cardeal Arlindo Gomes Furtado.

Esta será a 46ª Semana Nacional das Migrações, iniciativa promovida pela “Obra Católica Portuguesa das Migrações (OCPM), da Conferência Episcopal Portuguesa, de 12 a 19 de agosto e que termina numa Jornada de Solidariedade, nas paróquias portuguesas, com uma proposta de oração pelos migrantes e a recolha de donativos”, anuncia a agência Ecclesia.

“Perante o drama dos refugiados, que fogem à guerra, à fome, à seca e à pobreza, muitos morrendo pelos caminhos perigosos, vítimas de máfias sem escrúpulos, como cristãos e seres humanos não podemos ficar insensíveis a tudo isto”, escreve D. António Vitalino, vogal da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, citado pela mesma agência de informação.

Categorias:Nacional Tags: , , , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém
Região | Prisão efetiva de muitos anos cumprida não o inibia de furtar Região | Prisão efetiva de muitos anos cumprida não o inibia de furtar
Região | Tinha armas ilegais, foi detido e está em prisão preventiva Região | Tinha armas ilegais, foi detido e está em prisão preventiva
Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém Região | Atividade Operacional do Comando Territorial de Santarém

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.