Região | NRP Sines é o mais recente navio da Marinha Portuguesa

Com uma guarnição de 44 elementos, o NRP Sines é comandado pelo Capitão-tenente Mónica Martins.

O NRP Sines é comandado pela capitão-tenente Mónica Martins.

A aproximação do NRP Sines ao cais do Alfeite, para atracar.

Na manhã de ontem, sábado, 4 de agosto, atracou pela primeira vez na Base Naval de Lisboa, no Alfeite, o mais recente navio da Marinha Portuguesa, o Navio da República Portuguesa NRP Sines.

O NRP Sines largou de Viana do Castelo, onde foi construído, na quinta-feira, 2 de agosto, e após a chegada à Base Naval prepara-se agora para iniciar o seu plano de treino operacional, uma fase exigente e fundamental para os navios e guarnições.

Familiares e amigos da guarnição visitaram o navio.

No cais a guarnição do NRP Sines tinha à sua espera o Comandante Naval, vice-almirante Gouveia e Melo, camaradas, amigos, familiares e até um grupo de jovens escuteiros que não quiseram perder este importante momento para a Marinha e para o navio – a entrada e a primeira atracação do NRP Sines.

Um grupo de escuteiros também visitou o navio patrulha oceânico NRP Sines.

O NRP Sines, que foi aumentado ao efetivo dos navios da Marinha no dia 6 de julho, é o terceiro navio da classe «Viana do Castelo», todos construídos em Portugal. O NRP Sines junta-se assim ao NRP Viana do Castelo e ao NRP Figueira da Foz, atualmente no ativo.

O navio é comandado pelo capitão-tenente Mónica Martins e tem uma guarnição de 44 elementos.

Com uma guarnição de 44 elementos, o NRP Sines é comandado pelo Capitão-tenente Mónica Martins.

Mulheres no comando de navios patrulha oceânicos.

O capitão-tenente Vânia Carvalho foi a primeira mulher a assumir o comando de um navio patrulha oceânico da Armada Portuguesa.

Recentemente, a capitão-tenente Vânia Carvalho tomou posse como Comandante do NRP Viana do Castelo, sucedendo no cargo ao capitão-tenente Madaleno Galocha. A cerimónia realizou-se na Base Naval de Lisboa, no Alfeite, a bordo do navio.

Tal como o Sines, o navio patrulha oceânico Viana do Castelo foi construído nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Foi aumentado ao efetivo dos navios da Armada em 30 de dezembro de 2010. Foi concebido como navio não combatente e destina-se prioritariamente a exercer funções de autoridade do Estado e a realizar tarefas de interesse público nas áreas de jurisdição ou responsabilidade nacional e tem uma guarnição de 44 elementos.

Especializada em Hidrografia, Vânia Carvalho tornou-se na primeira mulher a comandar um navio patrulha oceânico da Marinha Portuguesa.

Desde 2006 que a Marinha tem mulheres a comandar navios, em especial lanchas de fiscalização rápida.

Vânia Carvalho ingressou na Marinha em 1997, como cadete da Escola Naval. Ao longo dos mais de vinte anos de carreira como Oficial de Marinha desempenhou diversas funções em várias unidades em terra e no mar.

A Armada Portuguesa tem agora dois capitães-tenentes mulheres a comandar navios patrulha oceânicos: Vânia Carvalho, que foi a primeira, com o comando do NRP Viana do Castelo e Mónica Martins que comanda o NRP Sines.

Categorias:Nacional Tags: , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Liga Contra o Cancro lançou «Um Dia Pela Vida» em Rio Maior Região | Liga Contra o Cancro lançou «Um Dia Pela Vida» em Rio Maior
Região | Agosto, tempo de férias e calor… Cuide do seu coração! Região | Agosto, tempo de férias e calor… Cuide do seu coração!
Região | CVP Rio Maior recebeu viatura para a Coordenação e Comando Região | CVP Rio Maior recebeu viatura para a Coordenação e Comando
Fuzileiros portugueses com intensa atividade operacional na Lituânia Fuzileiros portugueses com intensa atividade operacional na Lituânia

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.