Região | Velhos Hoquistas em jantar convívio anual na Fortaleza.

Velhos Hoquistas querem assegurar que a memória da modalidade em Rio Maior será preservada pelos jovens hoquistas da terra.

Velhos Hoquistas de Rio Maior. Foto de família no final do jantar convívio.

Os Velhos Hoquistas de Rio Maior, como assim se denominam a si próprios, juntaram-se no último sábado, 13 de outubro, na Fortaleza, no Alto da Serra, para mais um dos seus convívios anuais, à volta de um excelente jantar.

Ainda de tarde, uma pequena delegação dos Velhos Hoquistas esteve no Cemitério Municipal da cidade onde prestou homenagem póstuma, por todo o grupo, a Adelino Figueiredo e a Américo Sequeira, depositando coroas de flores nas respetivas campas.

O jantar proporcionou quase quatro horas de animado convívio em que se pôs a conversa em dia, reviram-se amigos e reavivaram recordações, sempre na melhor das boas disposições.

Uma das duas mesas corridas postas para este jantar.

Adelino Figueiredo e Américo Sequeira foram grandes dinamizadores de atividades desportivas em Rio Maior, a eles se devendo particularmente o desenvolvimento do hóquei em patins, modalidade em que a equipa da Casa do Povo rubricou páginas brilhantes a nível da região. No jantar estavam presentes filhos de ambos e aí cheguei à conversa com Pedro Sequeira: “Estes convívios também são um bocadinho em memória do meu pai, tendo ele sido quem teve a ideia de se fazerem. A confraternização que proporcionam torna sempre bom estar presente com amigos e recordar quem tanto me diz”, afirmou.

Pedro Sequeira.

Filho de Américo Sequeira que foi um hoquista de referência não só na região mas também em Coimbra, Pedro ainda chegou a fazer treinos de hóquei em patins no Pavilhão Gimnodesportivo da Casa do Povo de Rio Maior, mais tarde renomeado Pavilhão Gimnodesportivo Adelino Figueiredo. “Mas na altura não havia dinheiro para adquirirmos balizas, chegámos a treinar… em balizas de andebol(!), o que significa que não foi possível criar uma equipa apesar de haver vontade e alguns bons jogadores”, contou.

Recordando-me de ver e viver na rua, em multidão, o vitoriar dos êxitos das seleções nacionais de Hóquei em Patins de Portugal nos campeonatos da Europa e do Mundo – a última vez que participei desse entusiasmo foi aí há uns quarenta e dois anos –, perguntei ao Pedro como é que se explica que uma modalidade que foi rainha, tenha hoje um lugar muito modesto nas preferências dos portugueses e nas prioridades das televisões, rádios e jornais. “Acho que tem a ver com a cultura desportiva e a mentalidade do nosso povo. Os portugueses estão muito focados no Futebol, identificam-se mais com o futebol e alguns pensam mesmo que ser futebolista pode ser uma profissão de futuro. As modalidades ditas amadoras, sendo que hoje em dia algumas não têm nada de amadoras dado que os atletas têm ordenados da ordem dos 15 a 20 mil euros por mês, que os há no Benfica, no Porto e no Sporting, estão relegadas para segundo plano”, considera Pedro Sequeira que não descarta a possibilidade de os portugueses também terem ficado algo condicionados ao longo das últimas décadas pela ausência da transmissão frequente de jogos de Hóquei em Patins, ao contrário do que se passou e passa com o futebol. “Durante muitos anos nem um Sporting-Benfica ou um Porto-Sporting em hóquei em patins víamos na televisão! Ultimamente é que a TVI começou a dar mais atenção ao hóquei em patins”.

A outra mesa do jantar convívio.

Este ano a organização do convívio dos Velhos Hoquistas esteve a cargo de Pedro Sequeira e de José Carlos da Costa Carvalho, médio que chegou a integrar a Seleção Nacional. “Fui selecionado, tinha eu os meus 17 ou 18 anos, e joguei com o Vítor Hugo, o Vítor Bruno e outros atletas contra a Espanha, em Barcelos. O Sr. Américo foi comigo. Fui selecionado com base no cômputo geral dos jogos realizados pela equipa da Casa do Povo de Rio Maior”, explicou.

José Carlos Carvalho já então integrava a Seleção Distrital de Santarém.

José Carlos Costa Carvalho chegou a jogar pela Seleção Nacional.

Naquele tempo, a Casa do Povo era mesmo Casa do Povo e não uma associação herdeira do nome. E o hóquei em patins era um caso sério em Rio Maior. “Marquei muitos golos! Era médio, tinha um remate forte e era do meio campo que os marcava geralmente”, recordou. Quem o conheceu e ouviu a conversa revelou a tática: “… Era à tabelinha. Mandava a bola à tabela, passava pelo adversário, esperava a bola de ricochete e atirava à baliza”. Curiosamente, este hoquista também era futebolista.

Outra fotografia para recordar este jantar convívio.

Na opinião de José Carlos Carvalho o hóquei em patins do tempo da Casa do Povo extinguiu-se por falta de apoios e sem isso a organização complica-se. O hóquei em patins é um desporto dispendioso por causa dos equipamentos necessários e a manutenção e não se conseguiu reunir os apoios suficientes. “O Sr. Américo, o Sr. Adelino Figueiredo e o Sr. Paulo que era o mecânico dos patins é que tinham que tratar de tudo e lá íamos nos carros deles para os jogos”.

Este antigo hoquista acalenta a esperança de que os jovens hoquistas que estão a ser treinados atualmente em Rio Maior, precisamente no Pavilhão da Casa do Povo, e os seus responsáveis venham a aderir a estes convívios tornando-os intergeracionais, para que a memória desta modalidade desportiva em Rio Maior seja preservada e a união e a camaradagem entre jovens e velhos praticantes permita o caldear de saberes.

Texto e fotos: Carlos Manuel

Categorias:Desporto, Em Destaque Tags: , , , , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Dário Marcelino candidata-se a presidente do Moto Clube Região | Dário Marcelino candidata-se a presidente do Moto Clube
Região | 1ª Gala do Desporto de Rio Maior distinguiu clube e equipas Região | 1ª Gala do Desporto de Rio Maior distinguiu clube e equipas
Região | «Pintados de Rosa», Projeto de Aptidão Profissional na EPRM Região | «Pintados de Rosa», Projeto de Aptidão Profissional na EPRM
Região | Município de Rio Maior com orçamento de 24 646 674,00€ Região | Município de Rio Maior com orçamento de 24 646 674,00€

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.