Rio Maior já tem sistema de bicicletas partilhadas

Bicicletas partilhadas trazem mais liberdade à mobilidade das pessoas na cidade.

Alguns autarcas experimentaram as RM Bikes, como foi o caso da vereadora Ana Filomena Figueiredo.

Em 25 de Abril de 2018, em Rio Maior, com a apresentação do sistema de bicicletas partilhadas da cidade prosseguiram as comemorações do 44º aniversário do 25 de Abril, a chamada Revolução dos Cravos dada a profusão destas flores oferecidas pela população, especialmente em Lisboa, aos militares do início do último quartel do século XX que foram protagonistas do derrube do regime ditatorial instaurado em Portugal desde 28 de maio de 1926, também por militares mas desses tempos, que viria a ser balizado pela Constituição de 1933, lei fundamental do país elaborada à medida do pensamento político de António de Oliveira Salazar para dar forma ao Estado Novo.

A presidente da Câmara, Isaura Morais, desejou que seja feito bom uso das RM Bikes.

A apresentação foi feita pelo vice-presidente da Câmara, Luís Filipe Santana Dias e o vereador João Lopes Candoso, que terá sido o “pai” da iniciativa. Isaura Morais, a presidente do Município, desejou que se faça bom uso deste novo equipamento para a mobilidade sustentada na cidade.

A apresentação das RM Bikes foi feita pelo vice-presidente do Município, Luís Filipe Santana Dias, tendo a seu lado o “pai” da iniciativa, o vereador João Lopes Candoso.

O sistema de bicicletas partilhadas (batizaram-no de RM Bikes) entrou em imediatamente em funcionamento e tem um período experimental, durante o qual as pessoas podem fazer uma pré-inscrição no site da Câmara Municipal (pré inscrição disponível em goo.gl/NKZruQ). Até ao final do mês de maio as pessoas podem utilizar as bicicletas gratuitamente. Daí em diante haverá um preço pela utilização, ainda a ser definido.

Serão considerados dois tipos de utilizadores:

– o utilizador eventual, pessoa que está de visita à cidade de Rio Maior e que faz o pagamento com o seu cartão de crédito das horas que utilizar a bicicleta – “a um preço que se pretende que seja baixo para que as pessoas utilizem efetivamente a bicicleta”, explicita o vice-presidente do Município, Luís Filipe Santana Dias; e

– o utilizador habitual, para os riomaiorenses, e, cremos que também para aquelas pessoas que não sendo de Rio Maior aqui residem. “Este cartão, o que temos planeado é que ele venha a ter, por exemplo, uma hora diária de utilização gratuita, sendo a utilização da bicicleta faturada apenas a partir do termo dessa hora, ao preço que vier a ser estipulado para o utilizador eventual”, avança o mesmo autarca.

Em relação às pessoas que fizerem a pré-inscrição como utilizadores das bicicletas até ao final de maio, “o que podemos fazer é que tenham vantagens no futuro, por exemplo que lhes seja aumentado o número de horas gratuitas ou que o preço das horas a pagar seja mais baixo, por outras palavras que os pioneiros do sistema tenham vantagens no futuro”, remata Santana Dias.

Os preços serão discutidos e ficarão definidos em reunião de Câmara, em maio.

Estas bicicletas são, segundo os responsáveis, da melhor tecnologia existente; não dispensam o simples pedalar mas em caso de o percurso exigir mais do que o esforço normal do ciclista, dispõem de um pequeno motor elétrico que dá uma ajuda.

Isaura Morais ainda se sentiu tentada a experimentar uma das bicicletas.

Nas redes sociais saúda-se a iniciativa do sistema de bicicletas partilhadas e reconhece-se que “Rio Maior já merecia há muito um sistema de mobilidade sustentada comunitário/partilhado”. O Professor Doutor Luís Cid por exemplo defende que se possa “passar de 24 bicicletas elétricas, com 4 pontos de estacionamento” (Jardim Municipal, Piscinas Municipais, Centro de Estágios e Salinas de Rio Maior) “para 240 bicicletas convencionais e 40 pontos de estacionamento espalhados pela cidade, que é plana e tem todas as condições para ser um exemplo nacional, com uma utilização em massa por parte da população… apenas precisávamos de uns «retoques» nas infraestruturas já existentes (ciclovias) e tornar algumas vias cicláveis com segurança. Basta existir vontade… tenhamos esperança no futuro! Eu tenho!”

Texto e fotos: Carlos Manuel

Categorias:Em Destaque, Rio Maior Tags: , , , , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Filipe Vitorino, do CNRM, foi 2º na V Meia Maratona do Dão Região | Filipe Vitorino, do CNRM, foi 2º na V Meia Maratona do Dão
Região | Liga Contra o Cancro lançou «Um Dia Pela Vida» em Rio Maior Região | Liga Contra o Cancro lançou «Um Dia Pela Vida» em Rio Maior
Região | Rio Maior Sport Clube na Série 5 da Taça do Ribatejo Região | Rio Maior Sport Clube na Série 5 da Taça do Ribatejo
Região | Open de Outono de Ténis e Padel de Rio Maior vem aí Região | Open de Outono de Ténis e Padel de Rio Maior vem aí

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.