Simara, nas Tasquinhas de Rio Maior

Simara faz as grandes feiras do país porque gosta de trabalhar, gosta de ter uma boa vida e não aprendeu a roubar.

Simara é uma presença habitual, nos últimos anos, na tenda da Doçaria e Artesanato das Tasquinhas de Rio Maior. O seu stand fica logo à entrada, para quem acede à tenda a meio do Multiusos.

Artista de origem brasileira a viver em Portugal já há muito tempo, frequentadora assídua dos palcos portugueses, conhecida da maioria de nós de a vermos nos ecrãs dos televisores ou porque a seguimos nos horóscopos, ainda nos surpreendemos quando nos deparamos com Simara num stand seu como este que tem nas Tasquinhas de Rio Maior, circunstância que, no meu caso, me constrangia e levava, erradamente, a depreender que algo na sua carreira não teria corrido bem e então evitava a entrevista. Mas alguma vez tinha que ser e foi agora, à 33ª edição do certame gastronómico.

Simara, no seu “stand”, nas Tasquinhas de Rio Maior 2018.

Região de Rio Maior (REGIÃO) – A Simara é uma artista. Teve que se dedicar a este tipo de atividade?

Simara – Não tive! Toda a vida me dediquei às duas coisas.

REGIÃO – Mas agora dedica-se às feiras a tempo inteiro?

Simara – Não! No dia 1 de junho vou para o Casino Estoril.

REGIÃO – A senhora faz artesanato?

Simara – Algum é feito por mim mas a grande maioria é comprada. Tenho a revista «Simara», um blog no Sapo Lifestyle com horóscopo e previsões em vídeos. Falo em pedras e certos artigos que as pessoas, por exemplo em Rio Maior não podem comprar… Podem encontrar uma lojinha na cidade e comprar um quartzozinho digamos, mas não a diversidade e qualidade de pedras que eu trago comigo. Por esse motivo, desde há dez anos que eu faço as grandes feiras e esta já é a oitava vez que venho a Rio Maior.

REGIÃO – Vem porque tem necessidade ou vem porque gosta?

Simara – A minha vida económica está saudável. Não tenha pena de quem está nos stands porque normalmente são pessoas que têm grandes vivendas e piscinas. Se fizer a conta, um stand fica em quase 700 euros; na verdade, mais hotel, comida, viagens – gasóleo e portagens –, um stand como este fica na base dos 1 500 euros por uma semana. Ora se nós alugamos todas as semanas um stand, então somos empresários que temos lojas a 6 000 euros de aluguer por mês. Portanto é claro que venho às feiras porque gosto de trabalhar, gosto de ter uma boa vida e não aprendi a roubar.

Simara nasceu em Portalegre, no Brasil. Artista de palco, astróloga e taróloga, com formações em jornalismo, línguas, relações públicas e humanas, homeopatia e reiki, também se dedica há mais de vinte anos à arte esotérica e à dos cristais.

Carlos Manuel

Categorias:Sociedade Tags: , , , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

As Salinas As Salinas

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.