UDRM sofreu terceira derrota da época com CDTN

A 17ª jornada do Campeonato da I Divisão Distrital da Associação de Futebol de Santarém, trouxe a Rio Maior o terceiro embate da época entre a União Desportiva de Rio Maior (UDRM) e o Clube Desportivo de Torres Novas (CDTN).

Depois de uma derrota por 4-1, a contar para a 4ª jornada do campeonato, e de outra por 3-0 na Taça Ribatejo, ambas em Torres Novas, a UDRM contava agora poder dar mais luta à equipa torrejana e, quiçá, causar sensação, batendo um dos adversários mais temidos do campeonato. A tal sensação não foi alcançada, mas luta não faltou.

A UDRM acabou por não conseguir regressar às vitórias, e foi derrotada em casa pelo CD Torres Novas, numa partida marcada por uma arbitragem extremamente irregular, deixando, ainda assim, uma boa imagem.

A partida que teve um início bastante intenso, conheceu logo nos minutos iniciais diversas situações de perigo para ambas as balizas. Com a UDRM a jogar “olhos nos olhos” com o seu adversário, acabou por ser o CDTN a chegar à vantagem, por intermédio de Soma que surgiu solto de marcação no segundo poste, a finalizar de cabeça um pontapé de canto que ainda sofreu um desvio pelo caminho.

A UDRM acusou o golo sofrido e demorou a ganhar novamente confiança, conseguindo equilibrar a partida e criar algum perigo já na recta final do primeiro tempo, sendo que foi a equipa de Torres Novas quem voltou a estar mais perto do golo valendo uma defesa brilhante de Miguel a evitar o golo.

Sem justificar a vantagem, o CDTN liderava, ao intervalo, o marcador de um jogo de nervos, muito quezilento, com picardias de parte a parte e, quase sempre, mal decidido no capítulo disciplinar pelo árbitro Patrício Pereira, que foi coadjuvado por Bernardo Fonseca e Rodolfo Brito.

A UDRM entrou bem no segundo tempo, assumindo o controlo do jogo, mas continuou a desperdiçar oportunidades. Uma vez mais, a UDRM não marcou e o CDTN não desperdiçou, ampliando, à passagem do minuto 72, o resultado por intermédio de Tiago Vieira na cobrança de um livre directo. O lance foi protestado de forma veemente pelos homens de Rio Maior, e com razão, pois é marcado por um erro de ajuizamento e uma ilegalidade: não existe falta no lance que motiva a marcação do livre e na colocação da barreira, o árbitro Patrício Pereira permitiu que os homens do CDTN empurrassem, de forma grosseira, os atletas riomaiorenses deixando caminho livre para o remate rasteiro de Tiago Vieira.

Com “ganas” a equipa de Rio Maior partiu para “cima” do adversário, e acabou mesmo por reduzir a diferença para 1-2, por intermédio do capitão Persi Mamede, num remate de ressaca depois de Tiago Patrício (UDRM) já ter enviado a bola à barra da baliza torrejana.

Galvanizada pelo golo, a UDRM partiu à procura do empate e por pouco não o conseguiu. Infelizmente, Tiago Patrício, num “tiraço” do meio da rua, levou a bola novamente ao ferro da baliza contrária e, no último lance do encontro, Zuca desperdiçou o desvio de cabeça de Sousa, rematando por cima da baliza adversária.

No final, a derrota é difícil de aceitar, num encontro em que os riomaiorenses não foram inferiores aos seus adversários e em que a nota de destaque, pois é impossível passar ao lado de exibição tão pobre, vai para a actuação da equipa de arbitragem. É certo que os jogadores não facilitaram o seu trabalho, mas com diversos erros, tanto no capitulo técnico como disciplinar, é de realçar a estranha passividade em relação ao anti-jogo praticado, a dada altura, pelos atletas do CDTN, bem como a uma tendência pouco natural para beneficiar apenas um dos conjuntos relativamente às decisões que foi tomando, sendo o expoente máximo dessa tendência, a amostragem de um cartão amarelo, só aos 83 minutos de jogo, a um jogador (Sudesh) que cometeu mais de uma dezena de faltas (entre outras não sancionadas) e que em condições normais, jamais teria terminado o encontro em campo.

Categorias:UDRM Tags: , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Aluna da Secundária de Rio Maior é 1ª no Badminton nacional Aluna da Secundária de Rio Maior é 1ª no Badminton nacional
AFS adotou medidas de apoio ao futebol e futsal AFS adotou medidas de apoio ao futebol e futsal
Juniores do Sporting, campeãs em Rio Maior Juniores do Sporting, campeãs em Rio Maior
Final da Taça do Ribatejo em Seniores é já a 1 de maio Final da Taça do Ribatejo em Seniores é já a 1 de maio

Responder

Enviar Comentário

© 2017 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.