Um inverno sem gripes? É possível!

Inverno sem gripes?

Associação Portuguesa de Nutrocionistas revela alimentos indispensáveis.

 Alimentos ricos em Vitaminas C, D, B6 e E são os mais recomendados.

 Peixe, legumes, frutas e lácteos ajudam no fortalecimento do sistema imunitário.

Man About To SneezeCom a chegada do frio, quanto mais baixas são as temperaturas ou mais intensa a chuva, mais tendência temos para nos trancarmos em casa ou em locais fechados de grande concentração de população, como centros comerciais. Nada contra, desde que não se torne regra, pois se querermos evitar doenças virais como a gripe, o melhor é colocar um bom casaco, um cachecol, luvas e gorro e ir para a rua viver o inverno, sem medos.

A gripe é uma infeção respiratória causada pelo vírus influenza que é transmitido pelo ar. Este tipo de vírus aparece com maior frequência no inverno por sobreviver em temperaturas baixas. O contágio dá-se através do toque, pelo que deve passar mais tempo em locais ao ar livre e evitar espaços fechados e pouco arejados, tais como grandes diferenças de temperatura como o uso de ares condicionados.

A gripe – uma doença viral – não pode ser tratada com o recurso a antibióticos, mas existem outras formas de nos podermos preparar para esta estação e fortalecer o nosso sistema imunitário. Mais do que suplementação, é importante percebermos aquilo que comemos e quais os alimentos que nos podem ajudar naturalmente a desenvolver defesas diárias contra as gripes de inverno. O nosso sistema imunitário não pára – são 24 horas por dia, 7 dias por semana. Por isso temos de ajudar ao seu desenvolvimento.

Segundo Delphine Dias, nutricionista da Associação Portuguesa dos Nutricionistas, “são inúmeros os alimentos ricos em nutrientes que nos ajudam a atravessar o inverno de uma forma saudável, pois têm uma atuação direta no fortalecimento do nosso sistema imunitário”. “Se queremos usufruir da estação, e devemos fazê-lo, necessitamos de comer bem e manter um estilo de vida ativo e saudável.”

Vitamina A, C e E têm um poder antioxidante importante no fortalecimento do sistema imunitário. Zinco e selénio são também minerais com poder antioxidante que ajudam ao desenvolvimento do sistema imunitário. Já os ácidos gordos Ómega 3 são essenciais para o desenvolvimento cognitivo, na saúde cardiovascular, na acuidade visual, no desenvolvimento ósseo, entre outros benefícios. A vitamina D, absorvida pelo nosso sistema através da luz solar e a vitamina B6 são essenciais para o bom funcionamento do sistema imunitário. Não nos podemos também esquecer dos probióticos, bactérias saudáveis, que exercem efeitos benéficos para a saúde, indicados também numa alimentação para a prevenção da gripe.

Onde podemos encontrar estes nutrientes essenciais ao fortalecimento do sistema imunitário?

A Vitamina A pode ser encontrada por exemplo na batata-doce, cenoura, papaia, abóbora e espinafres. A Vitamina C, talvez a mais conhecida, pode ser obtida através da laranja, toranja, kiwi, papaia, tomate e couve-de-bruxelas. A Vitamina D encontra-se sobretudo em peixes gordos como o salmão ou sardinha, fígado, gema de ovo e lacticínios. Relativamente à Vitamina E podemos encontrá-la essencialmente no gérmen de trigo, frutos oleaginosos (amêndoas, nozes, avelãs), gema de ovo, e sementes de girassol. A banana, salmão, frango, batata, avelã, castanhas, gérmen de trigo, lentilhas, gema de ovo, noz, soja, alho francês, amendoim e alguns iogurtes, são também ricos em Vitamina B6.

O Zinco está muito presente nas ostras, peixes, carnes, cereais integrais e o Selénio na castanha do brasil, marisco, gérmen de trigo, atum, ostras e carnes. Já os Ómega 3 encontram-se sobretudo nos peixes como sardinha, salmão, atum e cavala.

Os probióticos são principalmente encontrados nos iogurtes, nomeadamente os ricos em L-Casei.

“Desde o pequeno-almoço até à última refeição do dia, todos estes alimentos devem fazer parte do nosso dia-dia-dia nos meses mais frios. É preciso usar a criatividade com os mais novos lá em casa e cumprir as regras de uma boa alimentação baseada nos princípios da Dieta Mediterrânica: peixes, legumes, frutas e lácteos”, reforça a nutricionista Delphine Dias.

Não deixe que o inverno o pare. Não tenha medo das temperaturas baixas, dê mais valor ao frio e aos momentos no exterior. Tenha atenção à sua alimentação e poupe nas idas ao médico para toda a família.

Categorias:Uncategorized Tags: , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Enfartes fazem mais vítimas quando o frio aperta Enfartes fazem mais vítimas quando o frio aperta
O inverno 2015 principia às 4h48 de 22 de dezembro O inverno 2015 principia às 4h48 de 22 de dezembro

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.