VII Gala de Acordeão de Asseiceira: a evolução dos alunos

O Ruben Crispim, da Sertã, fazia 13 anos o que lhe valeu um ramo de flores oferecido pelo presidente da Escola de Música de Asseiceira (Rio Maior), Augusto Fugueiredo.

O Ruben Crispim, da Sertã, fazia 13 anos o que lhe valeu um ramo de flores oferecido pelo presidente da Escola de Música de Asseiceira (Rio Maior), Augusto Figueiredo.

A Escola de Música da Freguesia de Asseiceira (EMFA) levou a efeito no dia 9 de maio, sábado, à noite, no salão da Comissão de Melhoramentos e Progresso de Asseiceira (CMPA), a sua VII Gala de Acordeão.

Catarina e José Cláudio foram alunos diletos da saudosa Eugénia Lima, em memória de quem esta Gala foi mais um tributo. A Rainha do Acordeão é a madrinha da EMFA.

Com este espetáculo o salão da CMPA registou, como nas edições anteriores, uma enchente. A apresentação, como é habitual foi de Augusto Figueiredo, o presidente da Escola de Música.

O vice-presidente da EMFA, José João Gomes também esteve envolvido na Gala, ora atuando – abriu mesmo o espetáculo tocando em trio com o seu professor, José Cláudio e Maria José, outra das alunas de acordeão do grupo dos 24 –, ora olhando por aspetos técnicos ou de organização.

De entre os 24 acordeonistas alunos, de todos os escalões etários e vários graus de aprendizagem, oriundos das Escolas de Acordeão de Alenquer, Asseiceira (Rio Maior), Azambuja, Carvoeira (Torres Vedras), Castanheira de Pera, Sobreira Formosa (Sertã) e Santiago da Guarda (Ansião), destacamos a participação de: Tomás Miguel, de 6 anos de idade (Sertã); Maria do Carmo (que começou a aprender a tocar já depois dos 70 anos); Sofia Gonçalves (1º prémio em recente festival); Ruben Crispim (da Sertã, que fazia naquele dia 13 anos e já toca que se farta); José João Gomes (Asseiceira – Rio Maior); Grupo da Escola de Acordeão da Sertã, constituído por jovens já num estádio muito avançado de aprendizagem do acordeão, com um deles a chegar mesmo a uma categorizada interpretação de um tema da música barroca (Séc. XVII).

Foi claramente visível a capacidade de apreciação e a sensibilidade do público asseiceirense para com cada acordeonista, acompanhando com palmas e incentivando os que denotavam mais dificuldades fosse por terem ainda pouco tempo de escola ou por serem mais idosos e não lhe ser fácil dominar os nervos tocando em público, fosse porque eram novos e a sua qualidade e destreza entusiasmavam!

José João Gomes, da EMFA, é um caso paradigmático de acentuada evolução no desempenho em acordeão; ao fim de cerca de dois anos ou pouco mais de ‘escola’ esteve à altura, e com que à-vontade, de tocar três números de complexidade média/alta com José Cláudio.

Catarina Brilha foi quem se encarregou de introduzir cada um dos acordeonistas perante os espectadores.

Na introdução à Gala, Augusto Figueiredo lembrou a figura de Eugénia Lima e o dever de gratidão da Escola para com a sua madrinha e fonte de inspiração, de fazer com que cada vez mais o acordeão “chegue a todas as crianças, a todos os jovens, a todos os adultos e a todos os idosos”.

Referiu depois que a EMFA continua a proporcionar gratuitamente estimulação musical a todos os alunos em contexto de jardim-de-infância de Asseiceira, formação musical gratuita em instrumento para todos os alunos do 1º ciclo, aulas de acordeão, viola e guitarra elétrica.

A EMFA tem ainda outra valência em funcionamento: a Escola de Fado, cuja criação foi anunciada durante a VI Gala de Acordeão, em 27 de setembro de 2014.

“Usem a música como forma de evoluir e serem melhores seres humanos, mais cidadãos e mais responsáveis, mais autónomos e mais felizes”, sugeriu a concluir a sua intervenção o presidente da Escola de Música da Freguesia de Asseiceira.

Categorias:Artes e Cultura Tags: , ,

Também pode ser do seu interesse:

Região | Gestão do Desporto juntou mais de 300 congressistas Região | Gestão do Desporto juntou mais de 300 congressistas
Região | Nó de Rio Maior do IC2 em Asseiceira volta a ser encerrado. Região | Nó de Rio Maior do IC2 em Asseiceira volta a ser encerrado.
Região | Juvenis abriram a XVIII Gala do Acordeão Eugénia Lima Região | Juvenis abriram a XVIII Gala do Acordeão Eugénia Lima
Região | Obras no IC2 de Asseiceira a Freires estão previstas para 2019 Região | Obras no IC2 de Asseiceira a Freires estão previstas para 2019

Responder

Enviar Comentário

© 2018 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.