Kempo chinês numa conversa com Humberto Santo

Uma conversa com o Sifu Humberto Santo, proprietário e instrutor de três escolas do Lohan tao no distrito de Santarém

Sifu Humberto Santo.

Sifu Humberto Santo.

Humberto Santo, 38 anos, é o proprietário e instrutor da Escola de Kempo de Alcobertas, da Escola de Kempo de Rio Maior e da Escola de Kempo de Santarém. Além disso, um dos seus alunos tem por sua vez duas escolas, a Escola de Kempo de Tremês e a Escola de Kempo de Malhou.

A nível nacional, Humberto Santo é diretor técnico da Federação Portuguesa de Lohan tao, sendo que a terminologia «Kempo chinês» é a mais vulgarizada.

Pratica artes marciais há 15 anos e dá aulas há 10.

“Agarrei este projeto na cidade de Rio Maior em setembro deste ano quando havia quatro ou cinco atletas. Neste momento já temos uns 35 atletas a treinar”, informa o Sifu Humberto Santo acrescentando terem investido em material nesta escola, que funciona no salão do quartel dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior, proporcionando condições físicas e pedagógicas aos atletas.

Para usufruírem do salão onde a escola treina os atletas, foi feita uma parceria com os Bombeiros: “eles cedem-nos o espaço e eu, uma vez por mês dou uma instrução de defesa pessoal e condição física aos bombeiros, para eles poderem evoluir e aprender alguma coisa” destas artes, elucida o Cinturão negro de 5º Dan.

Hugo Santo com a Seleção Nacional, em Malta.

Humberto Santo com a Seleção Nacional, em Malta.

Humberto Santo esteve em Malta nos dias 11, 12 e 13 de novembro, a participar no Campeonato Mundial aí disputado, à frente da Seleção Nacional que representou a Federação Portuguesa de Lohan tao naquela competição. “Levámos a Malta 14 atletas, dos quais 11 são diretamente meus, sendo 4 de Rio Maior, 4 de Santarém e os outros 3 de Malhou e de Tremês. A seleção incluiu ainda mais 2 atletas oriundos de escolas do norte do país”, detalha.

Esta foi já a quarta ou quinta vez que Humberto Santo representou a Federação. “Nós levamos sempre um árbitro e um treinador; eu fico responsável pelos atletas e o meu colega Diogo Henriques ficou como árbitro a representar Portugal no Campeonato em Malta”, explica.

Beatriz_Simao

Humberto é na verdade o selecionador e treinador da seleção da Federação Portuguesa de Lohan tao. Além disso é o diretor técnico da Federação para todo o programa específico que é feito pelos atletas, sendo o responsável pela avaliação de todos os exames e de tudo o que eles fazem ao longo do ano.

O gosto de Humberto Santo pelas artes marciais é indubitável mas onde é que terá adquirido a preparação que possui? “Todos os sábados temos uma preparação desde as 9 horas da manhã até às 6 da tarde, a treinar com o nosso professor, Bruno Rebelo. É o responsável máximo que nós temos, é o presidente da Federação. Ele dá-nos a formação de instrutores e de alunos. Treino com ele há 15 anos e a formação é contínua.

Este campeonato a que nós fomos, em Malta, foi um teste para os campeonatos que nós vamos fazer. Neste momento (sábado, 18 de novembro) uma outra seleção, com atletas do norte do país está num campeonato em Espinho e temos outra num campeonato em Espanha.”

Falando dos atletas de Rio Maior que foram a Malta, Sifu Humberto contou-nos que dois deles estão consigo desde que começou a dar aulas: “A Beatriz Simão, de 17 anos, treina comigo há 9 anos, foi agora pela primeira vez a um Mundial e conseguiu dois 2ºs lugares e um 3º lugar. O outro meu atleta direto é o Rafael Santo, de 8 anos, que é meu filho e também conseguiu dois 2ºs lugares e um 3º lugar. Estamos a falar de formas com Armas e com Mãos Vazias, e na vertente Combate.

Ana_Soares

Os outros dois atletas de Rio Maior são a Carlota Soares de 18 anos e o Vasco Morais de 19, que recebi de um colega meu que estava aqui a dar treinos quando agarrei este projeto da Escola de Rio Maior. Em Malta a Carlota obteve um 1º lugar em Defesa Pessoal, um 2º lugar em forma com Armas e um 3º em forma de Mãos Vazias. O Vasco obteve um 1º lugar em Armas e um 2º lugar em Combate.”

rafael_santo

Quando fala em armas utilizadas em Lohan tao ou Kempo chinês, o especialista fala, por exemplo, das nun-chaku ou “matracas” que o Rafael utilizou: “Eles fazem uma exibição com a arma, fazem certos movimentos, pontapés, batimentos com a arma e com as mãos… No caso da Beatriz foi com uma lança que é uns 20 centímetros mais alta do que ela e que tem duas pontas de metal. A Carlota utilizou a alabarda, uma arma que os generais utilizavam antigamente e com a qual se simula um corte, uma defesa… Já a forma Mãos Vazias é apenas com socos e pontapés.” Estamos portanto a falar de réplicas de armas antigas, chinesas ou japonesas e daquela região asiática.

No passado dia 3 de dezembro realizou-se na cidade de Rio Maior um Campeonato Nacional, organizado por Humberto Santo, “para preparar o nosso Mundial WAC, que vai ser em abril de 2017 nas Caldas da Rainha”, explicou o Sifu.

Tudo indica, pois, que o Kempo chinês tem futuro em Rio Maior. “Eu costumo dizer que tudo o que agarro é para levar para a frente”, comenta a propósito Humberto Santo.

Curiosidades

  • Do ponto de vista profissional, Humberto Santo trabalha 10 horas por dia na extração de mármores.
  • Como instrutor de Kempo chinês dá aulas em Alcobertas às segundas e quintas-feiras, às terças e sextas-feiras em Santarém e às quartas-feiras e sábados em Rio Maior.

Contactos

Categorias:Desporto, Em Destaque Tags: , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

Visita ao Património Geológico e Mineiro de Rio Maior Visita ao Património Geológico e Mineiro de Rio Maior
Alda Oliveira está focada na solidariedade Alda Oliveira está focada na solidariedade
Blue Light acende-se em Rio Maior no fim do mês Blue Light acende-se em Rio Maior no fim do mês
Piscinas de Rio Maior foram a escolha do verão! Piscinas de Rio Maior foram a escolha do verão!

Responder

Enviar Comentário


cinco + = 12

© 2017 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.