UDRM não merecia isto!

Vergonhoso! Não há outra forma de descrever o triste espectáculo com que o público riomaiorense foi “brindado”, neste domingo à tarde, no Estádio Municipal de Rio Maior. Para além dos erros grosseiros no ajuizamento dos lances de jogo, que, infelizmente, vêm sendo hábito nas partidas da I Divisão Distrital da Associação de Futebol de Santarém, desta vez os riomaiorenses tiveram de presenciar um espectáculo pouco digno para o futebol, tanto por parte da equipa visitante, que praticou um “anti-jogo” gritante, praticamente desde o início da partida, como da equipa de arbitragem que foi extremamente complacente para com a atitude dos atletas barrosenses.

Mesmo desfalcada, a equipa de Rio Maior entrou forte e remeteu adversário à defesa

Sem poder contar com diversos elementos, nesta partida a contar para a 8ª para a jornada do campeonato, o técnico riomaiorense, Eduardo Teixeira, voltou a apostar no onze que garantiu a vitória no terreno do CD Amiense (0-2), até porque as soluções escasseiam.

Com as duas primeiras vitórias (de forma consecutiva) garantidas no campeonato, os riomaiorenses acreditavam claramente na hipótese de alcançar mais um bom resultado, até porque a partida se disputava no seu terreno, frente ao penúltimo classificado, uma equipa frente à qual o saldo dos últimos quatro jogos era positivo (duas vitórias, um empate e uma derrota “na secretaria”). Como tal a UDRM entrou forte na partida, quase sufocando o adversário, ainda que tal não se traduzisse em oportunidades flagrantes.

Golo mal validado atordoou os riomaiorenses

Completamente contra a corrente de jogo, o Barrosense, que cedo “estacionou o autocarro” diante da sua baliza, na primeira vez que subiu no terreno acabou por fazer o primeiro golo da partida, num lance marcado por uma ilegalidade, pois o médio Bruno Daniel tira partido da posição irregular de dois dos seus colegas, para receber uma bola proveniente de um ressalto e inaugurar o marcador.

O lance abalou a equipa riomaiorense, que ainda mal recomposta do golo sofrido, viu o adversário, na segunda vez que chegou à sua baliza, aumentar a vantagem num lance de bola parada, onde, com muito espaço e à-vontade, surgiu o defesa João Abel, a cabecear para o fundo da baliza à guarda de Fábio Silva, que pouco podia fazer.

A UDRM reagiu à desvantagem retomando o controlo da partida e, ainda antes do intervalo, ficou perto de reduzir a desvantagem, depois de Sousa interceptar um passe do guardião contrário e servir José António que rematou em direcção à baliza contrária, mas viu João Abel efectuar o corte com a cabeça, deixando no entanto algumas dúvidas sobre se a bola terá entrado, ou não, já que os pés do defesa estão para lá da linha de golo.

O futebol tem pouco a ver com justiça e as vitórias morais, já se sabe, de pouco servem, mas a verdade é que a vantagem, ao intervalo, assentava terrivelmente mal à equipa visitante que pouco havia feito para chegar à baliza contrária, mas que, no entanto, ia vencendo beneficiando de uma eficácia de 100%.

UDRM entre o azar, o anti-jogo e os erros de arbitragem

No segundo tempo, a UDRM manteve o controlo da partida e assumiu as “despesas” do jogo, partindo para cima do adversário, que ia evitando como podia, e com muita sorte, as investidas da equipa da casa.

Com o tempo a passar, a equipa visitante ia fazendo pela vida, ainda que de forma condenável, através de um anti-jogo e uma tremenda falta de Fair Play que o árbitro Bruno Cruz foi contemporizando, deixando os adeptos riomaiorenses visivelmente insatisfeitos e os atletas da UDRM à beira de um “ataque de nervos”.

Ainda assim, a UDRM foi continuando a criar oportunidades ficando, pelo meio, mais um lance marcado por ilegalidade: o central riomaiorense Nicolas controlou uma bola na área, tentou tocar a bola por cima de Bruno Daniel que conseguiu o corte… com o braço!!! Um lance que de casual nada teve e que nem o árbitro, nem o fiscal do lado da bancada (bem colocado no enfiamento da jogada) conseguiram descortinar, de nada valendo os protestos dos homens da UDRM… já era “azar” a mais para a equipa de Rio Maior.

André Sousa: um golo para recordar e que bem podia ter valido dois ou três

Para o fim estava, no entanto, guardado o melhor golo da tarde, servindo como (pouco) bálsamo para a uma derrota imerecida. O gesto técnico, perfeito (ao nível do que se vê em divisões superiores) pertenceu ao jovem ponta de lança, André Sousa, que com um “pontapé de bicicleta” dentro da área contrária, reduziu a diferença para 1-2 e arrancou imensos aplausos da plateia.

O golo chegou, no entanto, demasiado tarde (aos 83 minutos) para a equipa de Rio Maior que acabaria por já não conseguir chegar ao empate, mesmo com um tempo extra de 7 minutos, dos quais apenas foram jogados 3, já que os restantes foram passados a dar assistência a elementos da equipa da Barrosa.

O resultado final acabou por beneficiar a equipa que menos mereceu a vitória, tendo feito uso de todos os subterfúgios possíveis e imaginários para que o tempo regulamentar passasse rapidamente, contando com um árbitro extremamente contemplativo para com essa atitude, e que só no tempo extra resolveu admoestar dois jogadores da Barrosa pela sua falta de Fair Play. Desta forma, o SC Barrosense ganha três pontos, sobre um adversário directo, numa partida em que teve 50% de eficácia (fez quatro remates [dois foram de longe, na segunda parte, e de fácil resolução para Fábio Silva], de onde resultaram dois golos), subindo, para já, à 12ª posição enquanto a UDRM volta a entrar nos lugares de despromoção, baixando à 11ª posição. O próximo jogo da UDRM é com o 7º classificado, o SL Cartaxo.

Categorias:UDRM Tags: , , , , ,

Também pode ser do seu interesse:

AFS adotou medidas de apoio ao futebol e futsal AFS adotou medidas de apoio ao futebol e futsal
Juniores do Sporting, campeãs em Rio Maior Juniores do Sporting, campeãs em Rio Maior
Final da Taça do Ribatejo em Seniores é já a 1 de maio Final da Taça do Ribatejo em Seniores é já a 1 de maio
Futebol – Grécia bate Espanha em Rio Maior Futebol – Grécia bate Espanha em Rio Maior

Responder

Enviar Comentário


5 + nove =

© 2017 . Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por MDS Implement Ideas.